Se o seu sobrenome estiver nesta lista, você provavelmente tem ascendência judia

Embora muitos latino-americanos tenham ciência de seus sobrenomes de origem europeia, poucos deles sabem que por trás de tais alcunhas pode haver algo muito maior, que remonta meados dos anos 1492 quando os judeus deixaram a Península Ibérica, caracterizando uma história que tem sido marcada por perseguições e migração.

Embora tenham se distribuído de forma desigual pelo mundo ao longo dos anos, atualmente há dados que sugerem a existência de 181.000 judeus na Argentina, 674.000 no México e 18.400 no Chile, por exemplo. Ainda, há registros de que mais de 80 países no mundo possuam populações judaicas.

Dito isso, em seu livro “Sangre Judía Españoles y Ascenso de Hebrea Antisemitismo Cristiano”, o jornalista e escrito Pere Bonnínen listou uma série de sobrenomes que poderiam significar a seus possuidores uma ascendência judaica. Confira:

(A)
Abad, Abadía, Abarca, Abastos, Abaunza, Abbot, Abdallá, Abdalah, Abdallah, Abdelnour, Abdo, Abea, Abel, Abela, Abelado, Abella, Abellán, Abendaño, Abou, Abraham, Abrahams, Abrahán, Abrego, Abreu, Abrigo, Abril, Abufelo, Abugadba, Aburto, Acabal, Acebal, Acedo, Acevedo, Acosta, Acuña, Adames, Adamis, Adanaque, Adanis, Adis, Aedo, Agababa, Agámez, Agayón, Agrazal, Agreda, Aguayo, Agudelo, Agüero, Aguiar, Aguilar, Aguilera, Aguiluz, Aguilve, Aguinaga, Aguirre, Agurto, Agustín, Ahuja, Ahumada, Aiello, Aiza, Aizprúa, Aizpurúa, Alache, Alama, Alan, Alani, Alanis, Alanís, Alaniz, Alarcón, Alas, Alavez, Alayón, Alba, Albarello, Albarracín, Albelo, Albenda, Alburola, Alcaíno, Alcanzar, Alcázar, Alcazar, Alcibar, Alcócer, Alcóser, Alcóver, Alcózer, Aldana, Aldaña, Aldapa, Aldecoba, Alderrama, Alegría, Alejos, Alemán, Alexander, Alexandre, Alfaro, Alfonso, Algaba, Alguera, Aliaga, Alicama, Alier, Alizaga, Allan, Allon, Alluín, Almanza, Almanzar, Almanzo, Almaraz, Almazan, Almeida, Almendares, Almendárez, Almendáriz, Almengor, Almonte, Aloisio, Aloma, Alomar, Alonso, Alonzo, Alpírez, Alpízar, Altamirano, Altenor, Alterno, Altino, Altonor, Alva, Alvarado, Alvarenga, Alvares, Álvarez, Alvaro, Alvear, Alverde, Alvergue, Alvir, Alzate, Amado, Amador, Amalla, Amaris, Amaya, Arnáez, Arnau, Arnesto, Anuelo, Arnuero, Arone, Arosemena, Arquín, Arrazola, Arrea, Arredondo, Arreola, Arriaga, Arriagada, Arrieta, Arriola, Arrocha, Arroliga, Arrollo, Arrone, Arrones, Arronés, Arronez, Arronis, Arroniz, Arroyave, Arroyo, Arrubla, Artavia, Arteaga, Artecona, Artiaga, Artiga, Artiles, Artiñano, Artola, Artolozaga, Aruj, Aruizu, Arze, Arzola, Ascante, Ascencio, Asch, Asencio, Asero, Así, Asís, Aspirita, Astacio, Astete, Astorga, Astorquiza, Astúa, Asturias, Asunción, Asusema, Atehortúa, Atein, Atencio, Atensio, Atiensa, Atienza, Augusto, Ávalos, Avelar, Avellán, Avendaño, Ávila, Avilés, Avilez, Ayala, Ayales, Ayara, Ayarza, Aybar, Aycinena, Ayerdis, Aymerich, Azar, Azaria, Asofeifa, Azqueta, Azua, Azúa, Azuar, Azucena, Azul, Azuola, Azurdia.

(B)
Babb, Babar, Baca, Bacca, Bacigalupo, Badilla, Bado, Báez, Baeza, Baidal, Bairnales, Baizan, Bajarano, Balarezo, Baldares, Balday, Baldelomar, Balderas, Balderrama, Balderramos, Baldí, Baldi, Baldioceda, Baldivia, Baldizón, Balladares, Ballar, Ballard, Ballester, Ballestero, Ballesteros, Ballón, Balma, Balmaceda, Balmacera, Balon, Balser, Baltodano, Banegas, Banet, Banilla, Baños, Bañuelos, Baquedano, Baquero, Baradín, Baraen, Barahoma, Barahona, Barajas, Baraquiso, Barat, Barba, Barbagallo, Barbagebra, Bárbara, Barbena, Barben, Barberena, Barbosa, Barboza, Barcelas, Barcelata, Barcenas, Barcia, Bardayan, Barguil, Barillas, Barletta, Baro, Barón, Barquedano, Barquero, Barquette, Barra, Barracosa, Barrante, Barrantes, Barraza, Barreda, Barrenechea, Barrera, Barrero, Barreto, Barrias, Barrientos, Barriga, Barrio, Barrionuevo, Barrios, Bodán, Bogán, Bogantes, Bogarín, Bohorguez, Bohorquez, Bojorge, Bolaños, Bolívar, Bonice, Boniche, Bonichi, Bonilla, Borbas, Borbón, Borda, Bordallo, Borge, Borges, Borja, Borjas, Borjes, Borloz, Borras, Borrasé, Borredo, Borrero, Bosque, Botero, Boza, Bran, Bravia, Bravo, Brenes, Breve, Briceño, Brilla, Briones, Brito, Brizeño, Brizuela, Buencamino, Buendía, Bueno, Bueso, Buezo, Buga, Bugarín, Bugat, Bugria, Burgos, Burguera, Burgues, Burillo, Busano, Bustamante, Bustillo, Bustillos, Busto, Bustos, Buzano, Buzeta, Buzo.

(C)
Caamano, Caamaño, Cabada, Cabadianes, Cabal, Cabalceta, Caballero, Cabana, Cabaña, Cabeza, Cabezas, Cabistán, Cabral, Cabrera, Cabrerizo, Cáceres, Cadenas, Cadet, Cageao, Caicedo, Cairol, Cajas, Cajiao, Cajina, Cala, Calatayud, Calazán, Calcáneo, Caldas, Caldera, Calderón, Calero, Caliva, Calix, Calle, Calleja, Callejas, Callejo, Calles, Calvo, Calzada, Camacho, Camaño, Camarena, Camareno, Camarillo, Cambronero, Camona, Campabadal, Campabadall, Campodónico, Campos, Canales, Canalias, Canas, Candamo, Candelaria, Candelario, Canejo, Canessa, Canet, Canetta, Canizales, Canizález, Canizares, Canno, Cano, Canossa, Cantarero, Cantero, Cantillano, Canto, Cantón, Cañas, Cañizales, Cañizález, Capón, Carabaguias, Carabaguiaz, Caranza, Caravaca, Carazo, Carbalda, Carballo, Casasola, Cascante, Casco, Casorla, Cassasola, Cásseres, Castaneda, Castañeda, Castañedas, Castaño, Castañón, Castaños, Castelán, Castellano, Castellanos, Castellón, Casteñeda, Castiblanco, Castilla, Castillo, Castro, Catania, Cateres, Catón, Cavalceta, Cavaller, Cavallo, Cavanillas, Cavazos, Cavero, Cazanga, Ceba, Ceballos, Ceciliano, Cedeño, Cejudo, Celada, Celedón, Celís, Centella, Centeno, Cepeda, Cerceño, Cerda, Cerdas, Cerna, Cernas, Cerón, Cerpas, Cerros, Cervantes, Cervilla, Céspedes, Cevallos, Cevedo, Cevilla, Chabrol, Chacón, Chamarro, Chamorro, Chanquín, Chanta, Cubero, Cubías, Cubias, Cubilla, Cubillo, Cubillos, Cubria, Cuebas, Cuellar, Cuéllar, Cuello, Cuenca, Cuendis, Cuernavaca, Cuervo, Cuesta, Cueva, Cuevas, Cuevillas, Cunill, Cunillera, Curbelo, Curco, Curdelo.

(D)
Da Costa, Da Silva, Dacosta, D’Acosta, Dalorso, Dalorzo, Dalsaso, Damaceno, Damito, Daniel, Daniels, Dapuerto, Dapueto, Darce, Darche, Darcia, Darío, Dasadre, Dasilva, Dávalos, David, Dávila, Davis, D’Avola, De Abate, De Aguilar, De Alba, De Alvarado, De Benedictis, De Briones, De Camino, De Castro, De Céspedes, De Espeleta, De Ezpeleta, De Falco, De Faria, De Franco, De Jesús, De Jorge, De Juana, De La Cruz, De La Cuesta, De La Espriella, De La Fuente, De La Garza, De La Guardia, De La Herran, De La Hormaza, De La Jara, De La Mata, De La Nuez, De La O, De La Osa, De La Ossa, De La Paz, De La Peña, De La Rocha, De La Rosa, De La Selva, De La Teja, De La Torre, De La Trava, De La Vega, De Largaespada, De Las Casas, De Las Cuevas, De Las Heras, De Lemos, De León, De Lev, De Lima, De López, De Luz, De Miguel, De Miranda, De Moya, De Odio, De Óleo, De Ona, De Oña, De Paco, De Paredes, De Pass, De Paz, De Pazos, De Pedro, De Pinedo, De Prado, De Rayo, De Sárraga, De Sá, De Trinidad, De Ureña, De Donado, Donaire, Donato, Doña, Doñas, Donzón, Dorado, Dormos, Dormuz, Doryan, Duar, Duares, Duarte, Duartes, Duenas, Dueñas, Duque, Duque Estrada, Durall, Durán, Durante, Duval, Duvall, Duverrán.

(E)
Echandi, Echavarría, Echeverri, Echeverría, Eduarte, Egea, Elías, Eligia, Elizalde, Elizonda, Elizondo, Elmaleh, Emanuel, Enrique, Enriques, Escude, Escudero, España, Esparragó, Espelerta, Espeleta, Espinach, Espinal, Espinales, Espinar, Espino, Espinosa, Espinoza, Espitia, Esquivel, Esteban, Esteves, Estévez, Estrada, Estrella.

(F)
Faba, Fabara, Fabián, Fábrega, Fabregat, Fabres, Facio, Faerrón, Faeth, Faiges, Fait, Faith, Fajardo, Falco, Falcón, Falla, Fallas, Farach, Farah, Fargas, Farias, Farías, Faries, Fariña, Fariñas, Farrach, Farrer, Farrera, Farrier, Fatjo, Fatjó, Faundez, Faune, Fava, Fazio, Fermández, Fermán, Francés, Frances, Francesa, Francia, Francis, Franco, Fray, Frayle, Freer, Freira, Fresno, Freyre, Frías, Frutos, Fuentes, Fumero, Funes, Funez, Fúnez, Fuscaldo, Fusco.

(G)
Gabriel, Gadea, Gaete, Gago, Gainza, Gaitán, Galacia, Galagarza, Galán, Galarza, Galaviz, Galba, Galcerán, Galeano, Galeas, Galeno, Galera, Galiana, Galiano, Galindo, Galino, Galiñanes, Gracias, Gradis, Grajal, Grajales, Grajeda, Grana, Granada, Granados, Granda, Grandoso, Granera, Granizo, Granja, Graña, Gras, Grau, Greco, Greñas, Gridalva, Grigoyen, Grijalba, Grijalda, Grijalva, Grillo, Guadamuz, Guadrón, Guajardo, Guardado, Guardano, Guardia, Guardián, Guardiola, Guarín, Guasch, Gudino, Gudiño, Güel, Güell, Güendel, Güendell, Guerra, Guerrero, Guevara, Guido, Guie, Guier, Guifarro, Guilá, Guillarte, Guillén, Guillermet, Guillermo, Guilles, Güillies, Guillies, Guillis, Guilloch, Guiménez, Guindos, Guitiérrez, Guitta, Guix, Gulubay, Gunera, Guntanis, Gurdián, Gurrero, Gurrola, Gustavino, Gutiérrez, Guzmán.

(H)
Haba, Habibe, Haenz, Harrah, Hénchoz, Hernández, Hernando, Hernánez, Herra, Herradora, Herrán, Herrera, Herrero, Hevia, Hidalgo, Hierro, Hincapié, Hinostroza, Horna, Hornedo, Huerta, Huertas, Huete, Huezo, Hurtado, Hurtecho.

(I)
Ibáñez, Ibarra, Ibarras, Icaza, Iglesias, Ilama, Irola, Isaac, Isaacs, Israel, Ivañez, Izaba, Izaguirre, Izandra, Iznardo, Izquierdo, Izrael, Izurieta.

(J)
Jácamo, Jacobo, Jácome, Jácomo, Jaen, Jiménez, Jimera, Jinesta, Jirón, Joseph, Jovel, Juárez, Junco, Juncos, Jurado.

(K)
Kaminsky, Klein, Kuadra.

(L)
La Barca, Labra, Lacarez, Lacayo, Lafuente, Lago, Lagos, Laguardia, Laguna, Lain, Laine, Lainez, Laitano, Lamas, Lamela, Lamicq, Lamugue, Lamuza, Lancho, Lanco, Landazuri, Lández, Lanuza, Lanza, Lanzas, Lapeira, Laporte, Laprade, Lara, Lares, Largaespada, Largo, Larios, Leandro, Ledezma, Ledo, Leitón, Leiva, Lejarza, Lemmes, Lemos, Lemus, Lemuz, Leñero, León, Lépiz, Levi, Leytón, Leyva, Lezama, Lezana, Lezcano, Lhamas, Lieberman, Lima, Linares, Linarte, Lindo, Lines, Líos, Lira, Lizama, Lizana, Lizano, Lizarme, Llabona, Llach, Llado, Llamazares, Llamosas, Llano, Lanos, Llanten, Llaurado, Llerena, Llibre, Llinas, Llobet, Llobeth, Llorca, Llorella, Llorens, Llorente, Llosent, Lloser, Llovera, Llubere, Loáciga, Loáiciga, Loáisiga, Loaissa, Loaiza, Lobo, Loeb, Loew, Loinaz, Lombardo, Londoño, Lope, Lopes, Lopera, López, Lopezlage, Loprete, Lora, Loredo, Lorente, Lorenz, Lorenzana, Lorenzen, Lorenzo, Loría, Lorío, Lorio, Lorz, Losada, Losilla, Louk, Louzao, Loynaz, Loza, Lozano, Luarca, Lucas, Lucena, Lucero, Lucke, Lugo, Luis, Luján, Luna, Lunaza, Luque, Luquez.

(M)
Macaya, Macedo, Maceo, Machado, Machín, Machuca, Macia, Macias, Macías, Macís, Macre, Macrea, Madariaga, Maderos, Madinagoitia, Madrano, Madrid, Madriga, Madrigal, Madril, Madriz, Maduro, Magalhaes, Magallón, Magaña, Magdalena, Maguiña, Mahomar, Maikut, Maingot, Mairena, Maisonave, Maita, Majano, Majarres, Malaga, Maldonado, Malé, Malespín, Malestín, Maltés, Maltez, Malvarez, Manavella, Mancheno, Mancia, Mancía, Mandas, Mangaña, Mangas, Mangel, Manjarres, Mans, Mansalvo, Mansilla, Manso, Mantanero, Mantica, Mantilla, Manuel, Manzanal, Manzanares, Manzano, Manzur, Marabiaga, Maradiaga, Marbes, Marbis, Marcenaro, March, Marchena, Marcia, Marcías, Marcillo, Marcos, Mardones, Marenco, Margules, María, Marichal, Marín, Marinero, Marino, Mariñas, Mariño, Marot, Maroto, Marqués, Marquez, Marreco, Marrero, Marroquín, Marsell, Marte, Martell, Martén, Martens, Martí, Martin, Martínez, Martins, Marvez, Mas, Masía, Masís, Maso, Mason, Massuh, Mastache, Mata, Matamoros, Matarrita, Mate, Mateo, Matera, Mateus, Matías, Matos, Mattus, Mattuz, Matul, Matus, Matute, Maurel, Maurer, Mauricio, Mauro, Maynard, Maynaro, Maynart, Mayo, Mayor, Mayorga, Mayorquín, Mayre, Mayrena, Maza, Mazariegos, Mazas, Mazín, Mazón, Mazuque, Mazure, Medal, Mijares, Milanés, Milano, Millet, Mina, Minas, Minero,Miño, Miqueo, Miraba, Miralles, Mirambell, Miramontes, Miranda, Miro, Mirquez, Mitja, Mitjavila, Mizrachi, Mojarro, Mojica, Molestina, Molian, Molín, Molina, Molinero, Molleda, Mollinedo, Mollo, Moncada, Mondol, Mondragón, Moneda, Moneiro, Monestel, Monga, Mongalo, Móngalo, Monge, Mongillo, Monguillo, Monjarres, Monjarrez, Monjica, Monserrat, Montagné, Montalbán, Montalbert, Montalto, Montalván, Montalvo, Montana, Montanaro, Montandón, Montano, Montealegre, Montealto, Montecino, Montecinos, Monteil, Montejo, Montenaro, Montenegro, Montero, Monterosa, Monteroza, Monterrey, Monterrosa, Monterroso, Montes, Monterinos, Monteverde, Montiel, Montier, Montoya, Monturiol, Mora, Moraes, Moraga, Morales, Morán, Morazán, Moreira, Morejón, Morena, Moreno, Morera, Moriano, Morice, Morillo, Morín, Moris, Morise, Moro, Morote, Moroto, Morraz, Morúa, Morún, Morux, Morvillo, Moscarella, Moscoa, Moscoso, Mosquera, Motta, Moxi, Moya, Mozquera, Mugica, Muiña, Muir, Mulato, Munera, Mungía, Munguía, Munive, Munizaga, Muñante, Muñiz, Muñoz, Murcia, Murgado, Murgas, Murias, Murillo, Murilo, Muro, Mussap, Mussapp, Mussio, Mustelier, Muxo.

(N)
Naim, Naira, Nájar, Nájares, Najarro, Nájera, Nájeres, Naranjo, Narvaes, Narváez, Nasralah, Nasso, Navaro, Navarrete, Navarrette, Navarro, Navas, Nayap, Nazario, Nema, Nemar, Neyra, Noguera, Nomberto, Nora, Noriega, Norza, Nova, Novales, Novo, Novoa, Nuevo, Nuez, Nunga, Núñez.

(O)
Obaldía, Obanbo, Obando, Obares, Obellón, Obon, Obrego, Obregón, Ocampo, Ocampos, Ocaña, Ocaño, Ocario, Ochoa, Ocón, Oconitrillo, Olivas, Oliver, Olivera, Oliverio, Olivier, Oliviera, Olivo, Oller, Olmeda, Olmedo, Olmo, Olmos, Omacell, , Omodeo, Ondoy, Onetto, Oñate, Oñoro, Oporta, Oporto, Oquendo, Ora, Orama, Oramas, Orantes, Ordeñana, Ordoñes, Ordóñez, Orduz, Oreamuno, Oreas, Oreiro, Orella, Orellana, Orfila, Orias, Orios, Orjas, Orjuela, Orlich, Ormasis, Ormeño, Orna, Ornes, Orochena, Orocu, Orosco, Orozco, Ortega, Ortegón, Ortiz, Ortuño, Orve, Osante, Oseda, Osegueda, Osejo, Osequeda, Oses, Osorio, Osorno, Ospina, Ospino, Ossa, Otalvaro, Otárola, Otero, Oto, Otoya, Ovares, Ovarez, Oviedo, Ozerio, Ozores, Ozuno.

(P)
Pabón, Pacheco, Paco, Padilla, Páez, Paguaga, País, Países, Paiz, Pajuelo, Palacino, Palacio, Palacios, Palaco, Paladino, Palazuelos, Palencia, Palma, Palomar, Palomino, Palomo, Pamares, Pampillo, Pana, Pandolfo, Paniagua, Pantigoso, Pantoja, Paña, Papez, Parada, Parado, Parajeles, Parajón, Páramo, Pardo, Paredes, Pareja, Pares, París, Parra, Parrales, Parreaguirre, Parriles, Parrilla, Pasamontes, Pasapera, Pasos, Passapera, Pastor, Pastora, Pastrán, Pastrana, Pastrano, Patiño, Patricio, Paut, Pauth, Pavez, Pavón, Paz, Pazmiño, Pazos, Pedraza, Pedreira, Pedreiro, Pedroza, Peinador, Peinano, Peláez, Pellas, Pellecer, Pena, Penabad, Penado, Pendones, Penón, Penso, Peña, Peñaloza, Peñaranda, Peñas, Peñate, Penzo, Peñón, Peraldo, Perales, Peralta, Peraza, Perdomo, Perea, Perearnau, Pereira, Pino, Pintado, Pinto, Pinzas, Piña, Piñar, Piñate, Piñeiro, Piñeres, Pinzón, Pío, Pion, Piovano, Piovet, Pitalva, Piza, Pizarro, Pla, Plá, Placeres, Pláceres, Plácido, Placidón, Plaja, Platero, Poblador, Poblete, Pocasangre, Pochet, Podoy, Pokoy, Pol, Polamo, Polo, Polonio, Poma, Pomar, Pomareda, Pomares, Ponares, Ponce, Pontigo, Pool, Porat, Porquet, Porras, Porta, Portela, Porter,Portero, Portilla, Portillo, Portobanco, Portocarrera, Portugués, Portuguez, Posada, Posla, Poveda, Povedano, Pozo, Pozos, Pozuelo, Prada, Pradella, Pradilla, Prado, Prat, Pratt, Pravia, Prendas, Prendis, Pretiz, Prettel, Prieto, Prietto, Primante, Prior, Prioto, Privatt, Procupez, Puente, Puentes, Puertas, Puga, Puig, Pujo, Pujol, Pulido, Pulis, Pull, Pulles, Pupo, Purcallas.

(Q)
Quedo, Queralt, Queredo, Querra, Quesada, Quevedo, Quezada, Quiel, Quijada, Quijano, Quirce, Quiroga, Quirós, Quiroz.

(R)
Raa, Raabe, Raba, Rabetta, Raga, Raigada, Raigosa, Ramírez, Ramón, Ramos, Randel, Randuro, Rangel, Raphael, Rauda, Raudes, Raudez, Raventos, Raventós, Raygada, Rayo, Rayos, Real, Reales, Reazco, Recinos, Recio, Redondo, Regaño, Rodesma, Rodesno, Rodezno, Rodó, Rodo, Rodrigo, Rodríguez, Roe, Roig, Rois, Rojas, Rojo, Roldán, Romagosa, Román, Romano, Romero, Roque, Rosa, Rosabal, Rosales, Rosas, Rouillón, Rovillón, Rovira, Roviralta, Roy, Royo, Roys, Rozados, Rozo, Ruano, Rubí, Rubia, Rubín, Rubino, Rubio, Rucavado, Rudín, Rueda, Rugama, Rugeles, Ruh, Ruilova, Ruin, Ruiz, Romoroso, Russo.

(S)
Saavedra, Saba, Sabah, Saballo, Saballos, Sabat, Sabate, Sabba, Sabín, Sabogal, Saborío, Saboz, Sacasa, Sacida, Sada, Sadaña, Sáenz, Saer, Saerron, Sáez, Safiano, Sage, Sagel, Sagot, Sagreda, Saguero, Sala, Salablanca, Salamanca, Salas, Salazar, Salbavarro, Salcedo, Salcino, Saldaña, Saldivar, Salgada, Salgado, Salguera, Salguero, Saliba, Salinas, Salmerón, Salmón, Salom, Salomón, Salumé, Salume, Salustro, Salvado, Salvatierra, Salvo, Samaniego, Sambrana, Samper, Samudio, Samuel, San Gil, San José, San Juan, San Martín, San Román, San Silvestre, Sanabria, Saucedo, Sauza, Savala, Savallos, Savedra, Savinón, Saxón, Sayaguez, Scriba, Seas, Seballos, Secades, Secaida, Seco, Sedano, Sedo, Segares, Segovia, Segreda, Segura, Sehezar, Selaya, Selles, Selva, Selvas, Semerawno, Semeraro, Sepúlveda, Sequeira, Sermeño, Serra, Serracín, Serrano, Serrato, Serraulte, Serru, Serrut, Servellón, Sevilla, Sevillano, Sibaja, Sierra, Sieza, Sigüenza, Siguenza, Siles, Siliezar, Silva, Silvera, Silvia, Simana, Simón, Sinchico, Sio, Sion, Siri, Sirias, Siverio, , Siz, Sobalvarro, Sobrado, Sojo, Sol, Solana, Solano, Solar, Solares, Solarte, Soldevilla, Solé, Solemne, Soler, Solera, Soley, Solís, Soliz, Solno, Solo, Solórzano, Soltero, Somarriba, Somarribas, Somoza, Soria, Sorio, Soro, Sorto, Sosa, Sossa, Sosto, Sotela, Sotelo, Sotillo, Soto, Sotomayor, Sotres, Souto, Soutullo, Sovalbarro, Soza, Suárez, Suazao, Suazo, Subia, Subiros, Subirós, Subisos, Succar, Sueiras, Suñer, Suñol, Surroca, Suyapa, Suzarte.

(T)
Tabah, Tabares, Tablada, Tabor, Tabora, Taborda, Taco, Tagarita, Tagarró, Tal, Talavera, Taleno, Tamara, Tamargo, Tamayo, Tames, Tanchez, Tanco, Tapia, Tapias, Taracena, Tardencilla, Tarjan, Tarrillo, Tasara, Tate, Tato, Tavares, Tedesco, Teherán, Teijeiro, Teixido, Tovar, Trala, Traña, Traures, Travierzo, Travieso, Trediño, Treguear, Trejos, Treminio, Treviño, Triana, Trigo, Triguel, Triguero, Trigueros, Trilite, Trimarco, Trimiño, Triquell, Tristán, Triunfo, Troche, Trocanis, Troncoso, Troya, Troyo, Troz, Trueba, Truffat, Trujillo, Trullas, Trullás, Truque, Tula, Turcio, Turcios.

(U)
Ubach, Ubao, Ubeda, Ubico, Ubilla, Ubisco, Uralde, Urbano, Urbina, Urcuyo, Urdangarin, Urea, Urela, Ureña, Urgellés, Uriarte, Uribe, Uriel, Urieta, Uriza, Uroz, Urquiaga, Urra, Urraca, Urrea, Urroz, Urruela, Urrutia, Urtecho, Urunuela, Urzola, Usaga, Useda, Uva, Uveda, Uzaga, Uzcategui.

(V)
Vadivia, Vado, Valdelomar, Valderama, Valderrama, Valderramo, Valderramos, Valdés, Valdescastillo, Valdez, Valdiva, Valdivia, Valldeperas, Valle, Vallecillo, Vallecillos, Vallejo, Vallejos, Valles, Vallez, Valls, Vals, Valverde, Vanegas, Vaquerano, Vardesia, Varela, Varga, Vargas, Vargo, Varsi, Varsot, Vartanian, Varth, Vasco, Vasconcelos, Vasílica, Vásquez, Vassell, Vaz, Veas, Vedoba, Vedova, Vedoya, Vega, Vegas, Vela, Velarde, Velasco, Velásquez, Velazco, Velázquez, Vélez, Veliz, Venegas, Ventura, Vera, Verardo, Verastagui, Verdesia, Verdesoto, Vergara, Verguizas, Vertiz, Verzola, Vesco, Viales, Viana, Viatela, Vicario, Vicente, Vico, Víctor, Victores, Victoria, Vidaechea, Vidal, Vidales, Vidalón, Vidaorreta, Vidaurre, Videche, Vieira, Vieto, Vigil, Vigot, Vila, Vilaboa, Vilallobos, Vilanova, Vilaplana, Villar, Villareal, Villarebia, Villareiva, Villarreal, Villarroel, Villas, Villaseñor, Villasuso, Villatoro, Villaverde, Villavicencio, Villeda, Villegas, Villejas, Villena, Viloria, Vindas, Vindel, Vinueza, Viñas, Víquez, Viscaino, Viso, Vivallo, Vivas, Vivero, Vives, Vívez, Vivies, Vivó, Vizcaíno, Vizcayno.

(W)
Wainberg, Wolf.

(X)
Xatruch, Xirinachs, Xiques.

(Y)
Yaacobi, Yanarella, Yanayaco, Yanes, Yepez, Yglesias, Yllanes, Yurica, Yzaguirre.

(Z)
Zabala, Zabaleta, Zabate, Zablah, Zacarías, Zacasa, Zalazar, Zaldivar, Zallas, Zambrana, Zambrano, Zamora, Zamorano, Zamudio, Zamuria, Zapata, Zaragoza, Zárate, Zarco, Zaror, Zarzosa, Zavala, Zavaleta, Zayas, Zayat, Zecca, Zedan, Zegarra, Zelada, Zelaya, Zeledón, Zepeda, Zetina, Zonta, Zoratte, Zuleta, Zumba, Zumbado, Zúñiga, Zunzunegui.


[ Para Los Curiosos ] [ Foto: Reprodução / Para Los Curiosos ]

Único bar de cidade belga fecha e igreja passa a servir cerveja a fiéis...

Pastor virou garçom para servir o "chopp de Jesus" após os cultos
Uma igreja na pequena aldeia em Brielen (Bélgica) está chamando atenção por uma prática inusitada. No pequeno vilarejo com apenas 700 habitantes, a tradição local é beber cerveja após a missa. Como o último bar fechou as portas, a solução encontrada pelo padre foi transformar a igreja em um boteco.

A ideia que parece ser contraditória, trouxe ótimos resultados para o reverendo. A comunidade está se unindo e muitas pessoas passaram a frequentar a igreja protestante do local. Com a mudança, o líder religioso teve que também agregar a função de garçom aos domingos, após a missa.

Conforme o UOL, agregar o bar a igreja teve autorização das autoridades locais e, com a liberação, o pastor deu início as atividades. No domingo seguinte, após o culto, mesas com panos brancos e cadeiras foram instaladas na “casa de Deus” para que os frequentadores/fiéis se sentissem como se estivessem no antigo bar.

Segundo o religioso, os fiéis se sentiram à vontade e continuaram a beber a mesma quantidade que bebiam no pub. No novo local, piadas, deboches, música e dança, obviamente, foram proibidos. Outra mudança se deu no “horário de funcionamento”: às 13h, sem atraso, era necessário fechar as torneiras do “chopp de Jesus”. Além disso, para frequentar o “bar” era obrigatório assistir o culto antes.








Fontes GospelPrime/Uol

Páscoa de Chocolate ou de Cordeiro?

O Cordeiro sem Defeito
“Mas pelo precioso sangue, como de cordeiro sem defeito e sem mácula, o sangue de Cristo.”1Pe 1.19

O cordeiro morto na páscoa precisava ser um cordeiro sem defeito. Isso porque esse cordeiro tipificava Jesus. Todo o ritual apontava para o sacrifício perfeito e cabal realizado por Cristo na cruz. Não há remissão de pecados sem derramamento de sangue.

Mas o sangue de cordeiros não pode expiar pecados. Na noite da Páscoa, quando o cordeiro foi sacrificado e seu sangue aspergido nos batentes das portas, aquele sangue apontava para o Cordeiro de Deus, o Cordeiro imaculado, que na cruz morreu pelos nossos pecados e verteu o sangue para que fôssemos remidos da escravidão e purificados de toda impureza.

O cordeiro do sacrifício não podia ser doente nem aleijado. Tinha de ser perfeito. Esse cordeiro apontava para Jesus Cristo, aquele que não conheceu pecado, mas foi feito pecado por nós. Jesus não morreu pelos seus próprios pecados.

Morreu pelos nossos pecados. O Justo pelos injustos. Sua morte foi vicária e substitutiva. Ele sofreu o golpe da lei que deveríamos sofrer. Bebeu o cálice da ira que deveríamos beber. Ele morreu a nossa morte para nos dar a sua vida.
"Ore"
Ó Deus, exaltado seja o teu grandioso nome pela misericórdia a mim demonstrada. Eu era merecedor de todo castigo. Mas Cristo o assumiu em meu lugar. Louvado sejas. Em nome de Jesus.

Fonte. Encontro Jovem Cada dia.

Pastor que estava no Titanic morreu pregando durante naufrágio


Pastor John Harper e o Titanic no porto de Southampton, na costa sul do Reino Unido, em 10 de abril de 1912. (Foto: Wikipedia)


John Harper entregou seu próprio colete salva-vidas para outro passageiro e continuou pregando o Evangelho até o fim, conforme relatos dos sobreviventes.

Homens de Deus estão em todos os lugares. Um desses homens foi o pastor John Harper, que morreu entre as vítimas do naufrágio do Titanic, em abril de 1912, que afundou depois de atingir um iceberg no Oceano Atlântico.

Harper nasceu em um lar cristão na Escócia, em 1872, e começou a pregar o Evangelho aos 18 anos. Em 1897, se tornou pastor da Igreja Batista Road Paisley, na cidade de Glasgow, e viu a igreja crescer de 25 membros para mais de 500 fiéis.

Na época do desastre do Titanic, Harper tinha 39 anos, era viúvo e estava com a filha de seis anos, Annie Jessie, e sua irmã, Jessie W. Leitch. Juntos, eles estavam viajando rumo a Chicago, em Illinois, nos Estados Unidos, para pregar por várias semanas na Igreja Moody.

Sua filha e sua irmã foram colocadas em um bote salva-vidas e sobreviveram, mas Harper ficou para trás com o objetivo de cumprir sua última missão: perder sua vida para salvar outras.

Em certo momento, o pastor decidiu entregar seu próprio colete salva-vidas para outro passageiro e continuou pregando o Evangelho de Cristo até o fim, conforme relataram os sobreviventes.

No livro “The Titanic's Last Hero” (“O Último Herói do Titanic”), publicado em 2012 por Moody Adams, foi registrado o testemunho do último homem evangelizado pelo pastor.

"Nos cinquenta minutos finais, George Henry Cavell, que estava apoiado numa prancha, se aproximou de John Harper. Harper, que estava se debatendo na água, gritou: ‘Você é salvo?’ Ele respondeu: ‘Não’. Harper gritou as palavras da Bíblia: ‘Creia no Senhor Jesus Cristo e será salvo’. Antes de responder, o homem foi puxado para dentro do mar.

Minutos mais tarde, a corrente trouxe George de volta e eles ficaram à vista um do outro. Mais uma vez, Harper gritou: "Você é salvo?" Novamente, ele respondeu: "Não". Harper repetiu as palavras de Atos 16:31: "Creia no Senhor Jesus Cristo e você será salvo".

Cansado e sem forças, Harper escorregou no mar e morreu afogado. O homem que ele evangelizou depositou sua fé em Jesus Cristo e, mais tarde, foi resgatado pelos botes salva-vidas. Na província de Ontário, no Canadá, George Henry testemunhou que foi o último convertido de John Harper.

O pastor Harper selou em sua morte o que ele tinha vivido ao longo de sua vida: a paixão pelo Evangelho e a preocupação com almas perdidas. Segundo seu irmão, o pastor George Harper, John levou multidões ao Senhor durante sua vida e mostrou a força do Evangelho para o mundo.

Guiame

Restauração do “túmulo de Jesus” é concluída

A obra contou com um orçamento inicial de 3 milhões de euros, sendo que a equipe restauradora teve um financiamento total de 6 milhões, 80% por doações vindas do exterior.

As obras de restauração da Edícula e da Cúpula que protegem o túmulo de Jesus Cristo foram concluídas e o resultado será apresentado nesta quarta-feira (22), confirmou nesta segunda-feira na Igreja do Santo Sepulcro de Jerusalém a encarregada do processo, Antonia Moropoulou.

“Agora é possível ver a cor e a textura, as inscrições, os afrescos”, disse Moropoulou próxima à estrutura centenária, onde os ortodoxos consideram que aconteceu o enterro e a ressurreição de Jesus. Foram dez meses de restauração com a limpeza das lâminas de mármore da armação. Houve também estabilização e reforço da estrutura.

Segundo o UOL, as lajes deterioradas foram trocadas, fissuras foram cobertas com cola e os suportes foram reforçados para um “monumento que durará para sempre”, segundo a chefe grega da restauração.

No final de mês passado, os andaimes colocados pelos britânicos em 1947 foram retirados. As lonas e tapumes que cercam a Edícula serão retirados nas próximas horas, para que o local fique livre de materiais de obra antes de 22 de março, data da exibição.

No alto da cúpula reluz uma cruz greco-ortodoxa, que não estava antes da restauração e que, segundo o franciscano e arqueólogo Eugeni Alliata, poderia pertencer ao projeto original da Edícula.

A obra contou com um orçamento inicial de 3 milhões de euros, sendo que a equipe restauradora teve um financiamento total de 6 milhões, 80% por doações vindas do exterior, declarou à Agência Efe Bonnie Burnham, ex-presidente do Fundo de Monumentos Mundiais (WMF, na sigla em inglês). Moropoulou se mostrou satisfeita com a restauração e pede agora à comunidade cristã “que o mantenha”.

Uma das tarefas mais difíceis foi drenar a água e os resíduos subterrâneos acumulados nos alicerces que estavam deteriorando o esqueleto da Edícula, um trabalho que terá que continuar para evitar uma deterioração no futuro.

GospelPrime

Crivella é diagnosticado com tumor na próstata

De acordo com a Prefeitura, há diversas opções de tratamento, não necessariamente com obrigação de cirurgia

Rio - O prefeito Marcelo Crivella foi diagnosticado com um pequeno tumor na próstata. A informação foi confirmada no início da tarde desta segunda-feira em nota divulgada pela Prefeitura. O tumor foi localizado após a realização de um exame. De acordo com a nota, há diversas opções de tratamento, não necessariamente com obrigatoriedade de cirurgia.

A assessoria finaliza ressaltando que Crivella está em perfeita saúde e trabalhando normalmente.

Exame constatou pequeno tumor na próstata de CrivellaDaniel Castelo Branco / Agência O Dia

Computadores serão implantados nos cérebros humanos até 2029, diz diretor do Google


Conectar cérebros à nuvem será realidade, segundo diretor do Google. (Foto: Thinkstock)


O diretor de engenharia do Google prevê que a inteligência artificial irá superar a humana. Segundo teólogos, esse avanço tecnológico poderá resultar no controle da humanidade.

O futurista Ray Kurzweil, diretor de engenharia do Google, revelou que até 2029 a inteligência artificial terá superado a inteligência humana, sendo estabelecida a chamada singularidade tecnológica.

Neste momento futuro, os computadores terão uma inteligência humana e poderão ser implantados no cérebro das pessoas, disse Kurzweil no festival de cultura e tecnologia South by Southwest, no Texas (EUA). “Os computadores serão colocados dentro de nossos cérebros e conectados à um sistema de nuvem, expandindo quem nós somos”, afirmou.

Segundo Kurzweil, esse nível de união entre seres humanos e tecnologia tornará as pessoas “mais engraçadas, mais atraentes e irá potencializar todas as coisas que valorizamos nos seres humanos”.

No entanto, especialistas de bioética e teólogos temem um futuro monopólio tecnológico e controle da humanidade. “Uma elite tecnológica pretende decidir como o resto do mundo deve pensar e agir, podendo resultar em abusos e deformações severas”, disse ao site The Christian Post a teóloga Fay Voshell, mestre pelo Seminário Teológico de Princeton.

Ray Kurzweil em palestra na Universidade de Rhode Island's, nos EUA. (Foto: Mike Salerno/URI)

Ela acredita que a singularidade tecnológica prevista por Kurzweil não apresenta apenas o nobre objetivo de satisfazer necessidades físicas ou melhorar as qualidades das pessoas, mas envolve a criação de uma única consciência mundial.

“Os seres humanos serão como máquinas programadas, adeptos a um estado universal e homogêneo”, disse Voshell. “Este transhumanismo irá resultar numa eliminação total da identidade humana, dadas por Deus de forma única”.

O médico Dennis Sullivan, diretor do Centro de Bioética da Universidade de Cedarville, acredita que a previsão de Kurzweil ultrapassa os princípios éticos e bíblicos. “Teologicamente, isso é como uma bofetada na face de Deus, que depois de criar o homem viu que ‘isto era muito bom’. É como se eles estivessem dizendo: ‘Não é tão bom assim, podemos fazer melhor’”.

Questionado se essa filosofia poderia ser classificada como parte do sistema do anticristo, Sullivan concorda. Assim também enxerga Patrick T. Smith, professor de teologia filosófica e ética no Seminário Teológico Gordon Conwell.

“Mesmo que a tecnologia pudesse entregar a todos os corpos humanos metade das habilidades do corpo glorificado por Jesus Cristo — algo que eu não duvido — ela não poderá libertar as pessoas de sua preocupação pecaminosa com o ego”, ele avalia.

Segundo Smith, a preocupação por um desempenho humano perfeito “sempre será a maior fonte de infelicidade das pessoas”.

Guiame

Silas Malafaia promete desmascarar Paulo Junior mas se atrapalha todo e não refuta nada



Silas Malafaia não gostou das declarações do pastor Paulo Junior, prometeu botar a boca no trombone, mas se atrapalhou e só mostrou o quanto é herege.

Silas Malafaia gastou mais de 18 minutos do seu programa de sábado (18) para dar uma resposta ao pastor Paulo Junior, líder da Igreja Aliança do Calvário, que em um vídeo publicado em seu canal “Em Defesa do Evangelho”, citou por nome o pastor da Igreja Assembléia de Deus Vitória em Cristo, denunciando-o por suas heresias.

Malafaia usou o programa para reafirmar as referências de sua liderança e teologia e também, para não perder o costume, insultar a todos que discordam das suas falácias e criticam a sua Teologia da Prosperidade, chamando-os de crentes insubmissos, invejosos, caídos ou destruídos espiritualmente.

O resumo de tudo que ouvimos foi:

1) Silas Malafaia: “Quem era você quando eu já estava na TV, para falar de mim?” Ou seja, ao contrário do que Paulo aconselhou a Timóteo (1 Tm 4.12), Malafaia tenta dizer: “a tua mocidade [Paulo Jr.] não te legitima a falar nada contra os mais antigos”.

Como Silas é um exímio competidor nos debates, ele induz sempre o argumento Ad Hominen que depõe contra si mesmo. O problema é que as críticas ao Malafaia – e isso ele insiste em não querer perceber – é que não são críticas a ele próprio, mas o que ele prega! Portanto, não se trata de “falar mal dele”, mas sim reafirmar em alto e bom som que no Evangelho os fins não justificam os meios, portanto, o que você faz (pela família e pelo social) pode ser até admirável, mas a centralidade do que você prega, Silas Malafaia, Paulo chamaria de anátema (Gl 1.9).

2) Silas se indignou porque Paulo Júnior teria afirmado que a teologia de Myles Munroe é heresia. Ele retrucou com sua voz nervosa: “Dizer que um cara desse [sic] é herege? Vai lavar tua boca, cara. Eu não conheci até hoje ninguém que falasse com tanta autoridade e clareza sobre o Reino de Deus (…) Eu vou dizer aqui, o homem mais sábio que cruzou na minha vida até hoje foi Myles Munroe. Rapaz… você está mexendo com quem Deus chamou!”.

Bem, a grande questão é que não é apenas “alguma coisa” que o Myles prega de diferente, MAS a centralidade do Evangelho! Pense, se eu tiro as partes centrais do Evangelho e substituo por outra coisa, eu adultero o Evangelho; se eu acrescento (Gl 5.9) algo à obra perfeita de Cristo, eu tenho qualquer outra coisa e não Evangelho; como diria o Dr. J.I. Packer “uma meia verdade que se mascara como se fosse a verdade inteira torna-se uma mentira completa”. – “Mas… o que é que tem de tão grave na teologia do Myles?” Vou citar só duas coisas seríssimas:

a) O mesmo ensinou que Jesus nunca morreu, mas ‘expirou’, soltou o ar que estava nele”. Isso contraria frontalmente o centro do cristianismo e ignora o que apóstolo João diz em João 12:32-23 “Quando [eu] for levantado da Terra, todos atrairei a mim. E dizia isto, significando de que morte havia de morrer” e Paulo em 1 Coríntios 1:18 “A mensagem da morte de Cristo na cruz é loucura para os que estão se perdendo”.

b) Myles defendia claramente que a maior dificuldade para se evangelizar as pessoas hoje em dia é que os crentes insistem em falar sobre sangue, morte e cruz. Para ele a centralidade da mensagem deveria ser o Reino de Deus, lugar onde Deus quer que estejamos – isto é, fale para pessoas de um lugar de bem estar, riquezas, alegria… Ou seja, essas são as “boas novas”, o céu que Jesus anunciou e não a sua morte. Isso contradiz o que o apóstolo Paulo, responsável por grande parte do Novo Testamento, afirma em 1 Coríntios 2:2 “Pois decidi nada saber entre vocês, a não ser Jesus Cristo, e este, crucificado”. Tire mensagem da Cruz e não teremos mais Salvação e consequentemente Evangelho!

3) Silas também advogou a favor de seus gurus Murdock e Cerullo, e a sua argumentação foi a pior possível. Ele divulgou os livros dos supracitados, mostrando e lendo a capa de cada um deles, onde praticamente todos tinham temática sobre: riquezas, liderança, sucesso, batalha espiritual, vitória pessoal, e por aí vai… Depois ele faz pergunta: “onde está a heresia?” Evidentemente, na pronta-resposta faríamos outra pergunta: “cadê o Evangelho?”.

4) Silas usou critérios pragmáticos para justificar o “não julgueis”. Ele deixou claro que a base de sua análise para saber se algum líder é de Deus ou não, não é o que o pastor ensina, isto é, não é a fidelidade a Palavra, MAS pelo sucesso quantitativo e financeiro de uma igreja. E nesse quesito Malafaia afirmou, nas entrelinhas, que não se deve chamar de herege alguém que tenha certo renome e uma amplitude ministerial. Isso denota algo totalmente oposto ao que as Escrituras Sagradas ensinam! Não havia “sucesso ministerial” para profetas como Ezequias e Jeremias; não havia “sucesso” nas adversidades financeiras, de saúde, nudez e prisões que nortearam a vida ministerial de Paulo (2 Co 11.24-29).

Não se julga um líder pela aceitação de diante dos homens, mas pela fidelidade a Palavra de Deus. Paulo bem sabia disso quando disse: “Porque, persuado eu agora a homens ou a Deus? ou procuro agradar a homens? Se estivesse ainda agradando aos homens, não seria servo de Cristo” (Gálatas 1.10).

5) Silas ainda tentou fazer contorcionismo bíblico ao se utilizar da passagem de Marcos 9.38-40 onde Jesus afirma “quem não é por nós é contra nós”, simplesmente para que ninguém julgue a mensagem e o mensageiro. Ao dizer isso, Malafaia afirma – e ainda no fim do programa confirma – que, ele não julga heresias os ensinos de outros líderes neopentecostais porque os considera parte do mesmo corpo, e que apesar de “algumas diferenças”, eles têm sucesso ministerial evidenciando então que são de Deus!

Vamos a uma rápida ponderação a texto citado por ele:

Primeiro, o que Jesus está falando é que havia um homem que não fazia parte oficialmente do grupo dos doze, e que estava expelindo demônios em seu nome, e que portanto, Jesus ao perceber o orgulho dos seus discípulos não rejeitou a atitude daquele homem – isso deixa claro o princípio de que todos aqueles que se envolvem com a sua causa, devem ser graciosamente reconhecidos. Ou seja, o texto que Malafaia cita não tem como mensagem central “não jugueis líderes de sucesso” ou “a despeito das heresias que eles pregam, não digamos nada, pois Jesus não quer que julguemos”!

Diante disso tudo, o argumento mais fatal que desfaz esse discurso de Silas, é lembrarmo-nos do que Jesus disse a igreja de Éfeso. Aqueles irmãos não se juntavam com o falso ensino dos nicolaítas, nem tampouco queria companheirismo com eles, entretanto o que foi que Jesus disse diante disso? “Não julgueis o que ensinam?”, ou “não falem nada sobre eles, nem digam o nome deles?”, evidente que não. Veja as palavras claras e contundentes de Jesus: “tendes a teu favor que odeias as obras dos nicolaítas, as quais eu também odeio” (Ap 2.6). Cristo mesmo denunciou a falsa obra dos falsos mestres de Éfeso e deixou claro seu repúdio e seu ódio por suas falsas doutrinas!

6) Ainda tentou outro contorcionismo bíblico, quando citou Atos dos apóstolos (5. 38-39), onde é feito menção a uma argumentação de Gamaliel: “deixem estes homens em paz, soltem-nos. Se o propósito ou atividade deles for de origem humana fracassará; se proceder de Deus, vocês não serão capazes de impedi-los, pois se acharão lutando contra Deus”. Pois é, realmente se uma pessoa é cristã e vive não mais para satisfazer suas próprias vontades (Gálatas 2. 20), antes, busca primeiro as coisas do alto e procura pregar o Evangelho e promover o Reino de Deus, daí sim, enquadra-se em Atos 5 citado acima. Mas, se alguém vive baseado no Evangelho da prosperidade, da colheita financeira, das “riquezas prometidas”, então, ao contrário do que Malafaia diz, não é contra Deus que estamos lutando, mas contra um Falso Evangelho.

Por fim, o programa não teve nada de novo, apenas mais uma confirmação de que:

1) Silas continua fechado com o partido de Murdock e Cerullo.

2) Continua um homem autocentrado e baseado no seu esforço meritório.

3) Continua entendendo que sucesso diante de Deus não significa sucesso ministerial e financeiro.

4) Continua usando a teoria do “não-julgueis” para ameaçar aqueles que criticam seus ideais.


Por Misael Antognoni

Redação Consciência Cristã News
Imagem: Filipe Machado

Arqueólogos encontram evidências da vida e morte de Jesus, em Israel


Gideon Avni, diretor da divisão arqueológica da Autoridade de Antiguidades, mostra a Pedra de Madalena. (Foto: Menahem Kahana/AFP)


Entre os objetos descobertos estão pregos das crucificações, ossários com inscrições em hebraico, vasos, utensílios de cozinha e restos de lagares para o vinho.

A Autoridade de Antiguidades de Israel apresentou neste domingo (19) dezenas de objetos datados no século I que permitem aos historiadores uma compreensão mais profunda sobre a vida e a morte de Jesus Cristo.

Entre os objetos descobertos recentemente na região de Jerusalém e na Galileia estão vasos, utensílios de cozinha, restos de lagares para o vinho, ossários com inscrições em hebraico e pregos das crucificações.

"Hoje podemos reconstruir, com precisão, muitos aspectos da vida diária do tempo de Cristo", disse Gideon Avni, diretor da divisão arqueológica da Autoridade de Antiguidades. "A cada semana, são descobertos novos elementos que permitem conhecer melhor este período".

Dentro de um armazém cavernoso onde são guardados alguns tesouros arqueológicos em Israel, há um antigo ossuário que contém o nome de Jesus. Segundo os arqueólogos, Jesus era um nome comum na Terra Santa há 2 mil anos — foram encontrados cerca de 30 ossuário inscritos com este nome.

Ossuários com inscrições em hebraico formam a palavra "Yeshua", que significa Jesus. (Foto: Tsafrir Abayov/AP)

No armazém de 5 mil metros quadrados, que abriga dezenas de jarros e cerâmicas antigas, os estudiosos conseguiram reproduzir uma mesa com achados do tempo de Jesus. Havia jarras e pratos de calcário que costumavam ser usados ​​por judeus da época em Israel, como parte de sua prática para garantir a pureza dos alimentos.

Também foi apresentada um ossuário que pertencia a um descendente do sumo sacerdote Caifás, citado no Novo Testamento por entregar Jesus Cristo às autoridades romanas para ser crucificado.

Também foi exibida a réplica do osso de um calcanhar perfurado por um prego de ferro com fragmentos de madeira, encontrado dentro de um ossuário judaico no norte de Jerusalém, datado no século I. Até o momento, é a única evidência encontrada de uma vítima da crucificação romana, enterrada de acordo com os costumes judaicos.

Vasos de vinho descobertos na região de Jerusalém e na Galileia, onde Jesus viveu. (Foto: Menahem Kahana/AFP)

Descobertas israelenses
Israel é um dos lugares mais escavados do mundo — mais de 300 escavações ocorrem a cada ano, incluindo cerca de 50 expedições de países estrangeiros como Estados Unidos e Japão, segundo a Autoridade de Antiguidades.

A cada ano, cerca de 40 mil artefatos são desenterrados em Israel. Um terço de todas as antiguidades encontradas confirmam a antiga presença de cristãos na Terra Santa, segundo Avni. Hoje, os historiadores sabem quanto tempo durou as viagens de Jesus entre cidades e aldeias e como era a aparência desses lugares na época.

Guiame

Cristãos assírios dizem que a guerra fortaleceu sua fé em Jesus: "Deus fará milagres"


Cristãos assírios protestam contra a perseguição religiosa. (Foto: Michael Schmidt/Sun-Times)


Nem mesmo a destruição causada pelo Estado Islâmico foi suficiente para desanimar os cristãos remanescentes em Qaraqosh (Iraque). Eles afirmam que Deus fará milagres na região.

Um relatório sobre a antiga cidade iraquiana de Qaraqosh, que foi retomada dos domínios do Estado Islâmico no ano passado, revelou que uma das comunidades cristãs mais antigas da história que vive ali permanece dizimada, mas os moradores têm esperança de que Deus restaurará suas terras.

"Vemos destruição à nossa volta", disse o professor Ryan Mauro, analista de segurança nacional do Projeto Clarion, em um depoimento, enquanto caminhava pela cidade antiga. O relato foi publicado pelo site 'Breitbart News'.

Mauro disse que o Estadi Islâmico se empenhou em destruir todas as casas de famílias cristãs e símbolos do cristianismo na cidade, bem como fez em outros territórios capturados no Iraque e na Síria.

"Em algumas ocasiões, ouvi a frase: 'Nós não adoramos um Deus de edifícios, nosso Deus está aqui', enquanto apontavam para seus corações", disse ele sobre a reação dos moradores cristãos locais diante da destruição promovida pelo Estado Islâmico.

"Aqueles com quem eu andei por Qaraqosh se mostraram convictos de que sua fé é ainda mais forte do que era antes e prometeram reerguer as igrejas incendiadas para preenchê-las com uma multidão ainda maior do que antes", o analista de segurança nacional explicou. "Para eles, Deus usará esse inferno que eles estão suportando agora para realizar milagres".

Qaraqosh foi retomada dos domínios do Estado Islâmico em novembro de 2016, mas a guerra causou uma destruição completa no país, com pilhas de concreto e detritos sendo as únicas coisas restantes em lugares onde antes eram casas e prédios que estavam construídos.

Alguns dos cristãos assírios que fugiram voltaram com esperanças de reconstruir um dia sua comunidade, mas estão realistas sobre o sério desafio que enfrentam agora.

"Não sei como seremos capazes de reconstruir nossa casa e quem vai me ajudar", disse um dos homens com quem Mauro conversou. "Nós não temos nada, não temos casas. "Como podemos voltar para cá?".

Apoio Internacional
Sobre a política americana, Mauro disse que cristãos e curdos muçulmanos que foram alvo de Estado Islâmico têm esperança que o presidente Donald Trump não será "limitado por limitações convencionais" na luta contra o grupo terrorista.

"Os curdos, a minoria curda Kakai e os cristãos me pediram, direta e apaixonadamente, que transmitisse uma solicitação ao Presidente Trump: que ele viesse pessoalmente visitá-los e que os EUA fornecessem apoio político e militar. Uma zona segura para as minorias perseguidas deve se tornar imediatamente um objetivo oficial da política dos EUA", disse Mauro.

"Fiquei surpreso com o quanto muitos cristãos e muçulmanos curdos que eu conheci se mostraram abertamente pró-Trump. Eles também expressaram seu apoio sem me fazer mesmo a pergunta. Para eles, a questão é se posicionar contra o Islã radical, do qual o Estado Islâmico é a mais mortífera manifestação agora", acrescentou.

Guiame

Decreto de Michel Temer abre espaço para a ideologia de gênero nas escolas


Presidente Michel Temer. (Foto: Folha de S. Paulo)

O Decreto Nº 9.005/2017 seria uma contrariedade à decisão já tomada pelos municípios anteriormente, que retirava o "debate sobre a diversidade de gênero" das atribuições das escolas.

Um novo decreto do presidente Michel Temer, assinado e publicado pelo site oficial do governo (Planalto.gov.br) na última terça-feira (14), está colocando pais e professores em alerta, devido ao precedente que ele abre para a promoção da ideologia de gênero nas escolas.

No Decreto Nº 9.005/2017, o presidente aprovou "a Estrutura Regimental e o Quadro Demonstrativo dos Cargos em Comissão e das Funções de Confiança do Ministério da Educação".

Entre as diversas funções listadas, no segundo parágrafo do Artigo 25 (Seção II), o Decreto atribui à Diretoria de Políticas de Educação em Direitos Humanos e Cidadania, "desenvolver programas e ações transversais de educação em direitos humanos e cidadania nos sistemas de ensino que visem ao respeito à diversidade de gênero e orientação sexual, ao enfrentamento da violência, ao desenvolvimento sustentável, à superação das situações de vulnerabilidade social e ao combate a todas as formas de discriminação na escola".

A inclusão do "debate sobre a diversidade de gênero" contraria um conjunto de decisões já tomadas sob votação em diversos municípios brasileiros, no quais os cidadãos exigiram que esta proposta fosse retirada do Plano Municipal de Educação de suas respectivas cidades.

Após a manifestação e exigência de muitos pais de alunos e até mesmo, professores, grande parte dos municípios brasileiros decidiram retirar o termo "gênero" de suas propostas para o Plano de Educação.

Conhecida por seu combate à ideologia de gênero, a psicóloga paranaense e especialista em Direitos Humanos, Marisa Lobo publicou um vídeo em seu canal, no qual critica o decreto de Temer e reivindica esta violação dos direitos dos cidadãos que já haviam votado contra a proposta.

Assista ao vídeo, logo abaixo:



Abuso infantil
A ideologia de gênero também já chegou a ser condenada por grupos internacionais, como a Faculdade Americana de Pediatria. Em março de 2016, a organização pediu aos legisladores e educadores, que rejeitem todas as políticas que condicionam as crianças a aceitar os conceitos de transgênero / transexualidade como normais.

"A Faculdade Americana de Pediatria insta os educadores e legisladores a rejeitarem todas as políticas que condicionam as crianças a aceitarem como uma vida normal o uso produtos químicos e de representação cirúrgica para mudança de sexo. Fatos - e não uma ideologia - determinam a realidade", observou a organização em um comunicado.

O comunicado acrescentou que incutir nas mentes das crianças esta percepção do conceitos de transgênero e transexualidade também configura um abuso infantil.

"Condicionar crianças a acreditarem que uma vida de representação química e cirúrgica para mudança de sexo é normal e saudável é um abuso contra a infância", acrescentou.

Guiame

Muçulmanos pedem que Facebook censure “islamofobia”

Governo do Paquistão faz campanha para controlar como o Islã é visto na mídia social
Entidades islâmicas e o governo do Paquistão estão pedindo formalmente as empresas que controlam as redes sociais Facebook e Twitter que os ajudem a identificar os suspeitos de “blasfêmia”.

Segundo as rigorosas leis paquistanesas contra a blasfêmia, qualquer pessoa que insulte o Islã ou seu profeta Maomé pode ser condenada à morte.

O ministro do Interior Chaudhry Nisar Ali Khan disse que eles tentam fazer um controle rígido das postagens de paquistaneses, seja dentro ou fora do país, que façam comentários ou compartilhem material supostamente “islamofóbico”.

O ministro acrescentou que foram identificadas 11 pessoas que responderão pelas supostas blasfêmias e que eles pedirão a extradição de qualquer cidadão do país que viva no exterior e ofenda sua religião majoritária.

Segundo a BBC, Chaudhry Nisar, o Ministro do Interior, afirmou que o Facebook concordou em formar um grupo “para fazer uma análise prévia desse tipo de conteúdo na rede social”, devido aos ‘desafios’ enfrentado pelo Islã no que consideram campanha de ódio.

“O Facebook e outros provedores de serviço devem compartilhar toda a informação sobre as pessoas por trás deste conteúdo blasfemo conosco”, afirmo Nisar em entrevista ao site Dawn.com.

“Esse tipo de conteúdo é postado em sites de mídia social há anos. Estou surpreso que nenhum outro país muçulmano levantou essa questão até agora. Nós tomaremos todas as medidas necessárias para que a nossa indignação contra esse conteúdo fique clara para o mundo.”

O Facebook não confirmou oficialmente que irá enviar uma equipe para o Paquistão, preferindo garantir que sua prioridade sempre foi “proteger a privacidade e os direitos dos nossos usuários”.

Recentemente, Mark Zuckerberg afirmou que as novidades do sistema incluiriam um controle maior do que os usuários poderiam ver, dando a eles a opção de votar em que tipo de material consideram “inadequado” que seria então removido automaticamente pelo algoritmo da rede.

Embora vise combater a crescente onda de notícias falsas nas redes sociais, isso poderia mudar para sempre o uso do Facebook, em nome do combate ao “discurso de ódio”. Ou seja, mesmo que sejam verdadeiros, uma imagem, um texto ou um vídeo seriam excluídos caso um grande número de pessoas pedisse que a rede assim o fizesse.

Procurado pela imprensa, o Twitter se recusa a comentar o caso. No passado, a rede social cancelou milhares de contas acusadas de defender o Estado Islâmico e o discurso de ódio.

O Paquistão já bloqueia conteúdo anti-islâmico na internet do país, incluindo a publicação de textos ou desenhos que ataquem o profeta Maomé. O governo paquistanês diz que pediu ajuda também ao FBI e outras agências de inteligência para rastrear aqueles que propagam conteúdo blasfemo.

Poucos dias depois desse pedido, o Ministério da Justiça da Alemanha propôs uma lei que prevê multas de até 50 milhões de euros a todas as redes sociais – incluindo Facebook e Twitter – que não eliminarem “mensagens de ódio” ou demorem mais do que 24 horas a fazê-lo.

A proposta, que foca na divulgação de notícias claramente falsas ou sem fundamento, passará pelo crivo do Governo e, mais tarde, aprovada pelo Parlamento. A iniciativa surgiu, justamente de um grupo de islâmicos que diz estar sendo vítima de “islamofobia”.

Repressão aos cristãos
Wilson Chowdhry, presidente da Associação Cristã Paquistanesa Britânica, insistiu que os cristãos são os alvos preferencias dessas leis antiblasfêmia propostas por islâmicos.

“Nos últimos anos, cristãos paquistaneses se tornaram o principal alvo das alegações de blasfêmia. Nós acreditamos que, apesar de sermos apenas 1,6% de toda a população nacional, a maioria das condenações por blasfêmia dos grupos minoritários atingem cristãos”, reclama.

GospelPrime

Goleiro Bruno: “Não existe pecadinho e pecadão. Tudo é pecado”

Convertido na cadeia, afirma que está arrependido e hoje é uma pessoa melhor
O goleiro Bruno Souza, 32 anos, está recomeçando sua carreira no Boa Esporte, time de Varginha, região sul de Minas Gerais. Após ficar preso por seis dos 22 anos a que foi condenado pela morte de Eliza Samudio, mãe do seu filho, desde o final de fevereiro aguarda em liberdade o recurso contra sua condenação ser julgado em segunda instância.

Entre as diversas entrevistas que deu nos últimos dias, falando ao canal ESPN, o ex-jogador do Flamengo falou sobre sua mudança de vida. Ele aceitou Jesus e se converteu na prisão, tendo se batizado nas águas em 2012.

Na época, os pastores Anderson e Aline Duarte, líderes da Igreja Evangélica Restaurando Vidas, contam que o goleiro mostrava resistência e desconfiança nos cultos. Contudo, o jogador sempre demonstrou que queria mudar de vida.

Em vários momentos da entrevista à ESPN, Bruno falou sobre Deus. “Não sou bandido. Cometi um erro. Grave? Grave. (…)Deus faz as coisas na hora certa, nunca me abandonou naquele lugar… Foi um choque para o Brasil inteiro, mas eu peço uma oportunidade de recomeçar a vida”, assevera.

Para ele é natural que volte a jogar agora que está fora da prisão. “Quando um pedreiro ou motorista saem, eles vão voltar para isso. A única coisa que eu sei fazer na vida é jogar futebol, por isso, não posso largar meu sonho. Peço oportunidade para as pessoas reverem, não vou parar, vou dar sequência à minha carreira, cara, eu vou, tenho coragem, o pior da minha eu passei”, afirmou.

Embora evite falar sobre o crime, cometido em 2010, disse que hoje é uma pessoa melhor. “O que passou, passou. “Você tem que se arrepender das coisas do passado e se tornar uma pessoa melhor. Não é porque você está no fundo do poço que tem que ficar lá, não. (…) É uma mancha que vou carregar para o resto da minha vida”. (…) A gente tem que falar de mais amor para as pessoas. Amor é Deus. Sei que Deus vai me colocar no lugar que tiver que colocar.”

Disse ainda que está preparado para críticas, mas tem na fé seu consolo. “O que importa para mim é o amor de Deus, pedi perdão a Deus, tive momento único com Deus”, insiste, sem dar detalhes.

Ao tentar mostrar que mereceria uma nova oportunidade no esporte, lembrou do caso envolvendo o ex-jogador Edmundo, que matou 3 pessoas num acidente de trânsito em 1995, mas continuou atuando nos gramados.

“Vou citar o caso de Edmundo, passou a carreira toda tentando superar, não sou a pessoa mais capacitada para julgar. É um cara que pego como exemplo. Dentro do estádio, vou ouvir muitas coisas? Vou, mas não estou comparando caso e caso. Não existe pecadinho e pecadão. Tudo é pecado”, sublinhou.

GospelPrime

Menina é curada da leucemia após ver Jesus em seu quarto, no Rio


Alice tinha apenas 2 anos de idade quando recebeu a primeira suspeita de leucemia. (Foto: Arquivo Pessoal)



Alice tinha apenas 2 anos quando foi diagnosticada com a doença. No entanto, seu quadro mudou depois que ela foi visitada por Jesus em seu quarto.

Diagnosticada com leucemia, a pequena Alice passou maior parte do ano de 2012 internada num hospital do Rio de Janeiro. No entanto, em uma experiência milagrosa, sua doença foi curada depois que ela viu Jesus Cristo entrando em seu quarto.

Alice tinha apenas 2 anos de idade quando recebeu dos médicos a primeira suspeita de leucemia, em maio de 2012, no pronto socorro infantil de São Gonçalo. Seu estado era grave e foi necessário fazer a primeira transfusão de sangue, pois seu coração poderia parar a caminho do hospital.

Ela foi transferida para Hospital da Lagoa, na Zona Sul do Rio, onde a suspeita foi confirmada: Alice estava com leucemia linfoide aguda (LLA), tendo 90% de seu sangue tomado por células cancerígenas.

Em meio à pior notícia de sua vida, a mãe de Alice, Joice Paschoal, foi consolada por Deus através do trecho bíblico de Jeremias 16:21: 21 "Portanto eu lhes ensinarei; desta vez eu lhes ensinarei sobre o meu poder e sobre a minha força. Então saberão que o meu nome é Senhor”.

Alice se submeteu à inúmeras transfusões de sangue e plaquetas, mas teve sua primeira alta em julho. No entanto, ela teve que retornar ao hospital no dia seguinte, com um quadro de febre. O sintoma já se estendia por 20 dias consecutivos e os médicos não conseguiam descobrir sua causa.

Enfraquecida pela doença, a garotinha não conseguiu ficar de pé entre o início de junho e final de agosto. Mas depois de 57 dias internada, ela teve sua segunda alta no dia 31 de agosto. No entanto, ela ficou apenas três dias em casa.


Alice ao lado da mãe e da irmã gêmea, Aléxia, no Hospital da Lagoa. (Foto: Arquivo Pessoal)

Noite do milagre
Certa noite, o pai de Alice, Alexandre, estava na igreja, em um congresso de missões. Joice estava ouvindo louvor e orando. A garotinha estava em sua cama, quando, de repente, viu Jesus Cristo em seu quarto. "Mamãe, olha Jesus. Mamãe, Jesus", disse Alice, depois de meses sem conseguir falar.

“Eu disse: ‘Ele veio te curar. Manda um beijo’. Ela mandava e sorria. Foi uma experiência em que eu pude contemplar seu rosto de alegria, que eu não via há algum tempo. Naquela noite, a fé me fez acreditar. Eu creio que ela foi curada naquele dia”, disse Joice ao Guiame.

“Alice não falava palavras nítidas, parecia um bebezinho pequeno. Ela regrediu com o tratamento, na época. Mas, de repente, ela começou a me chamar e apontar para o teto”, acrescenta a mãe.

No dia seguinte, a taxa de imunidade de Alice, que era 100, foi para 3.300. No outro dia, subiu para 7.500. Ela recebeu alta alguns dias depois, com uma taxa de imunidade de 17 mil. “A imunidade subiu de uma forma tão extraordinária que as médicas ficaram surpresas”, lembra Joice.

Depois disso, a pequena voltou a ficar internada para completar 4 blocos de quimioterapia. Após cinco meses, em outubro, ela voltou a andar e ter uma vida normal, ao lado de sua família. “O exame detectou 0% de células cancerígenas, para honra e glória de Deus. Jesus fazia, faz e fará muitos milagres em nossas vidas, basta colocar a fé em ação!”, afirma Joice.


Joice e Alexandre reunidos com os filhos no último natal. (Foto: Arquivo Pessoal)

Fonte Guiame

Criança ganha sapatos de missionários e mãe fica impactada: “Esse amor não existe no Islã”


Clinton e Mary em frente à igreja que estão frequentando, no Quênia. (Foto: Samaritan's Purse)


Mary e seu filho frequentavam uma mesquita, no Quênia. O garoto apanhava dos instrutores quando cometia erros, mas encontrou o amor e a compaixão através dos missionários.

Mary e seu filho deixaram sua cidade natal para viver em Meru, no Quênia, em uma vizinhança repleta de muçulmanos. Com a influência dos vizinhos, eles passaram a seguir a religião.

Sendo uma mãe solteira, sua expectativa era encontrar uma comunidade que recebesse bem seu filho, Clinton. No entanto, ela se deparou com situações inesperadas.

Na mesquita próxima de sua casa, os instrutores islâmicos bateram em Clinton por ele ter pronunciado os versos árabes do Alcorão de maneira errada. Certo dia, ele disse a sua mãe que não queria voltar para suas aulas islâmicas.

“Para onde você vai?”, ela perguntou. “Eu quero ir à igreja. Deus me dirá onde”, ele respondeu. Mary ficou surpreendida pela resposta do filho, sem saber que o Deus bíblico estava começando a chamá-lo.

Poucos dias depois, um amigo convidou Clinton para visitar sua igreja. Depois de participar do culto, Clinton recebeu uma caixa de sapatos da Operação de Natal promovida pela organização Samaritan's Purse, liderada pelo pastor Franklin Graham.

Clinton continuou frequentando a igreja com seu amigo, enquanto sua mãe ia para a mesquita. Ele se envolveu num programa de discipulado e ficou surpreso por não apanhar dos professores da igreja.

Em suas aulas, Clinton aprendeu sobre um Jesus Cristo diferente do que foi ensinado pelos líderes islâmicos. Ele descobriu que Jesus era muito mais do que um profeta — Ele é o Filho de Deus.


Clinton aprendeu sobre um Jesus diferente do que foi ensinado pelos líderes islâmicos. (Foto: Samaritan's Purse)

A cada semana, ele contava à sua mãe o que aprendia nas aulas. Aos poucos, Deus também começou a transformar seu coração.

“Quem são essas pessoas que nem conhecem meu filho, deram a ele um presente e estão gastando tempo para ensiná-lo?”, ela imaginou. “Quem é este Jesus que obrigou essas pessoas a fazerem isto?”

Mary começou a visitar os cultos da igreja com seu filho e passou a aprender sobre Jesus. "Eu tinha que conhecer essas pessoas que deram os sapatos de presente", disse ela. “Este tipo de amor não existe no Islã. Eu sabia que estes deveriam ser o povo de Deus.”

Depois de algumas semanas na igreja, ela também entregou seu coração a Jesus e foi batizada. “Eu decidi, desde aquela época, que eu iria servir ao Senhor", disse Mary. "Esse amor que eu recebi, quero expressar a outras pessoas."

Guiame

Deus envia tempestade para proteger cristãos de ataque terrorista, na África


Imagem ilustrativa. Uma tempestade surgiu em volta da igreja e atingiu os extremistas. (Foto: Matt Granz/Good WP)


Durante um ataque a cristãos, uma tempestade surgiu em volta da igreja e atingiu o grupo de 30 extremistas com pedras de granizo. Os fiéis, no entanto, permaneceram secos.

Uma igreja localizada na África Central sofreu um ataque terrorista nesta terça-feira (15) enquanto participava de uma campanha de jejum e oração de 21 dias. No entanto, uma milagrosa intervenção de Deus livrou os cristãos da morte e marcou suas vidas.

O pastor Musthafa estava conduzindo terceiro dia da campanha de oração na igreja Assembleia do Deus Amoroso, que contava com a participação de cerca de 40 fiéis — maioria mulheres.

Segundo relatos do missionário Minoo Hussain, da organização Bibles 4 Mideast, o pastor e a maioria dos cristãos dessa igreja já foram seguidores do islamismo.

Antes de iniciar a campanha de jejum e oração dentro da igreja, o pastor Musthafa e sua equipe convidaram corajosamente a vizinhança muçulmana para fazer parte dos encontros e aproveitaram para evangelizá-los.

Enfurecidos com a atitude dos evangélicos, os líderes muçulmanos formaram um grupo com cerca de 30 pessoas para atacar a igreja. Gritando "Allahu Akbar" (“Deus é Grande”), os extremistas invadiram o salão da igreja e destruíram toda sua estrutura.

Imagem ilustrativa. Extremistas invadiram a igreja e destruíram toda sua estrutura. (Foto: Reprodução)

O pastor Musthafa sofreu um ferimento no pescoço com a espada de um dos muçulmanos. No entanto, ele sentiu que uma “pessoa invisível” o afastou da espada. Ele relata que esta pessoa invisível parecia ser um anjo guerreiro, conta o missionário Hussain.

Sem conseguir manter sua compostura de ataque, o extremista acabou se ferindo com sua própria espada. Os atacantes, agora pálidos, começaram a espancar os cristãos.

Inesperadamente, uma forte tempestade foi formada ao redor da igreja. Grandes gotas de chuva caíram sobre os extremistas como pedras, gerando uma enorme desordem entre eles. No entanto, os cristãos permaneceram secos e protegidos da tempestade.

Todos puderam ver que uma grande nuvem protegia os fiéis da chuva. Os cristãos viram Jesus Cristo na nuvem e caíram de joelhos, exclamando: “aleluia!”

“Como sempre, com nosso Deus, o milagre foi notável pelo fato de a região ser quase seca. O solo sedento absorveu toda a água necessária”, conta o missionário Hussain.

Vendo que os cristãos estavam protegidos da tempestade, os muçulmanos tentaram fugir para se abrigar. No entanto, eles foram atingidos por pedras de granizo que provocavam ainda mais dores do que as fortes gotas de chuva.

Tentando escapar, suas pernas ficaram presas na lama provocada pela terra. A chuva caiu apenas nas imediações da igreja, e não atingiu outras áreas da região.

Em poucos minutos, a chuva cessou e a nuvem desapareceu. Os cristãos ficaram maravilhados com a milagrosa intervenção de Deus e permaneceram em jejum e oração por toda a tarde, sentados nas ruínas da igreja.

Guiame

Lula diz que as pessoas deveriam ler a Bíblia para “não usar meu nome em vão”

Declaração foi dada em depoimento à Justiça
O depoimento do ex-presidente Lula à Justiça Federal nesta terça-feira (14) ainda repercute no país. Em especial por que ele fez algumas declarações confusas tentando usar o episódio para promover sua campanha a presidente em 2018.

Uma das frases ditas por ele, num arroubo de prepotência, pegou mal entre os cristãos. Ele se comparou com ninguém menos do que Deus. Lula insistiu que as pessoas tinham de ler a Bíblia para não usar o nome dele em vão

Falando ao juiz sobre o fato do pecuarista José Carlos Bumlai ter usado seu nome para “facilitar” um contrato da Schahin Engenharia pela Petrobras, o ex-presidente disparou: “Doutor, se o senhor soubesse quanta gente usa meu nome em vão… De vez em quando, eu fico pensando que as pessoas tinham de ler mais a Bíblia para não usar tanto meu nome em vão”.

Parece que as metáforas religiosas que ele gosta de usar continuam de péssimo gosto. Ele já havia se comparado a Jesus em outras ocasiões. Agora, tenta equiparar seu nome ao de Deus. O trecho mencionado indiretamente por ele diz: “Não tomarás o nome do Senhor teu Deus em vão;” (Êxodo 20:7).

Talvez quem mais precise ler a Bíblia é o próprio Lula, pois ele se esquece que o versículo não acaba aí: “porque o Senhor não terá por inocente o que tomar o seu nome em vão”, diz a segunda parte.

GospelPriem

Veja os trechos do Alcorão que inspiram o terrorismo islâmico

Mas o ponto, na contemporaneidade, não é identificar a escritura que possui o concentrado mais denso de ódio, mas, sim, saber qual delas cujos trechos de insanidade têm obtido mais seguidores. 

Quanto a isso, não há dúvida: o Alcorão se destaca porque é a fonte de intolerância que alimenta os assassinos do Estado Islâmico e da Al Qaeda, observando-se que a maioria do povo muçulmano é pacífica. 

Mal comparando, o Alcorão está hoje para os muçulmanos radicais como a Bíblia esteve para os líderes cristãos na Idade Média, na época da Inquisição. 

As transcrições abaixo do Alcorão — um livro ditado por Deus — mostram que a malignidade dos terroristas islâmicos não tem limite. Representa um retrocesso civilizatório e, por isso, tem de ser rechaçado. O negrito dos textos é de responsabilidade deste site.

Malignidades do deus do Alcorão

2 (sura ou surata):191 (capítulo) - Matai-os onde quer se os encontreis e expulsai-os de onde vos expulsaram, porque a perseguição é mais grave do que o homicídio. Não os combatais nas cercanias da Mesquita Sagrada, a menos que vos ataquem. Mas, se ali vos combaterem, matai-os. Tal será o castigo aos incrédulos.

3:32 - Obedeça a Deus e ao Mensageiro. Mas, se se recusarem - então, de fato, Deus não gosta dos descrentes.

3:151 - Infundiremos terror nos corações dos incrédulos, por terem atribuído a Deus, sem que Ele lhes tivesse conferido autoridade alguma para isso.

4:24 - Também vos está vedado desposar as mulheres casadas, salvo as (prisioneiras e escravas) que tendes à mão. Tal é a lei que Deus vos impõe.

5:33 - O castigo, para aqueles que lutam contra Deus e contra o Seu Mensageiro e semeiam a corrupção na terra, é que sejam mortos, ou crucificados, ou lhes seja decepada a mão e o pé opostos, ou banidos. Tal será, para eles, um aviltamento nesse mundo e, no outro, sofrerão um severo castigo.

5:36 - inda que os incrédulos possuíssem tudo quanto existisse na terra e outro tanto de igual valor, e o oferecessem para redimir-se do suplício do Dia da Ressurreição, não lhos seria aceito; sofrerão, isso sim, um severo castigo.

5:37 - Quererão sair do fogo; porém, nunca dele sairão, pois sofrerão um suplício eterno.

5:38 - Quanto ao ladrão e à ladra, decepai-lhes a mão, como castigo de tudo quanto tenham cometido; é um exemplo, que emana de Deus, porque Deus é Poderoso, Prudentíssimo.

5:73 - São blasfemos aqueles que dizem: Deus é um da Trindade!, portanto não existe divindade alguma além do Deus Único. Se não desistirem de tudo quanto afirmam, um doloroso castigo açoitará os incrédulos entre eles.

5:82 - Constatarás que os piores inimigos dos fiéis, entre os humanos, são os judeus e os idólatras. Constatarás que aqueles que estão mais próximos do afeto dos fiéis são os que dizem: Somos cristãos!, porque possuem sacerdotes e não ensoberbecem de coisa alguma.

6:70 - Distancia-te daqueles que tomam a religião por jogo e diversão, a quem ilude a vida terrena, e relembra-lhes que todo o ser será penitenciado pelo que cometer e não terá, além de Deus, protetor, nem intercessor algum; e ainda que ofereça qualquer resgate, não lho será aceito. Os ignóbeis serão entregues ao tormento, pelo que cometeram, e terão, por bebida, água fervente e um doloroso castigo, por sua ignomínia.

7:4 - Quantas cidades temos destruído! Nosso castigo tomou-os (a seus habitantes) de surpresa, enquanto dormiam, à noite, ou faziam a sesta.
9:3 - E eis aqui a advertência de Deus e de Seu Mensageiro aos humanos para o dia da grande peregrinação: Deus e seu Mensageiro não são responsáveis (pelo rompimento do pacto) dos idólatras. Mas se vos arrependerdes, será melhor para vós; porém, se vos recusardes, sabei que não podereis frustrar Deus! Notifica, pois, aos incrédulos, que sofrerão um doloroso castigo.

9:5 - Mas quanto os meses sagrados tiverem transcorrido, matai os idólatras, onde quer que os acheis; capturai-os, acossai-os e espreitai-os; porém, caso se arrependam, observem a oração e paguem o zakat, abri-lhes o caminho. Sabei que Deus é Indulgente, Misericordiosíssimo.

9:14 - Combatei-os! Deus os castigará, por intermédio das vossas mãos, aviltá-los-á e vos fará prevalecer sobre eles, e curará os corações de alguns fiéis,

9:29 - Combatei aqueles que não creem em Deus e no Dia do Juízo Final, nem abstêm do que Deus e Seu Mensageiro proibiram, e nem professam a verdadeira religião daqueles que receberam o Livro [judeus e cristãos], até que, submissos, paguem o Jizya.

9:34 - Ó fiéis, em verdade, muitos rabinos e monges fraudam os bens dos demais e os desencaminham da senda de Deus. Quanto àqueles que entesouram o ouro e a prata, e não os empregam na causa de Deus, anuncia-lhes (ó Mohammad) um doloroso castigo.

9:35 - No dia em que tudo for fundido no fogo infernal e com isso forem estigmatizadas as suas frontes, os seus flancos e as suas espáduas, ser-lhes-á dito: eis o que entesourastes! Experimentai-o, pois!

9:73 - Ó Profeta, combate os incrédulos e os hipócritas, e sê implacável para com eles! O inferno será sua morada. Que funesto destino!

9:74 - Juram por Deus nada terem dito (de errado); porém, blasfemaram e descreram, depois de se terem islamizado. Pretenderam o que foram incapazes de fazer, e não encontraram outro argumento, senão o de que Deus e Seu Mensageiro os enriqueceram de Sua graça. Mas, se se arrependerem, será melhor para eles; ao contrário, se se recusarem, Deus os castigará dolorosamente neste mundo e no outro, e não terão, na terra, amigos nem protetores.

9:111 - Deus cobrará dos fiéis o sacrifício de seus bens e pessoas, em troca do Paraíso. Combaterão pela causa de Deus, matarão e serão mortos. É uma promessa infalível, que está registrada na Tora, no Evangelho e no Alcorão. E quem é mais fiel à sua promessa do que Deus? Regozijai-vos, pois, a troca que haveis feito com Ele. Tal é o magnífico benefício.

9:113 - É inadmissível que o Profeta e os fiéis implorem perdão para os idólatras, ainda que estes sejam seus parentes carnais, ao descobrirem que são companheiros do fogo.

24:2 - Quanto à adúltera e ao adúltero, vergastai-os com cem vergastadas, cada um; que a vossa compaixão não vos demova de cumprir a lei de Deus, se realmente credes em Deus e no Dia do Juízo Final. Que uma parte dos fiéis testemunhe o castigo.

24:3- O adúltero não poderá casar-se, senão com uma adúltera ou uma idólatra; a adúltera não poderá desposar senão um adúltero ou um idólatra. Tais uniões estão vedadas aos fiéis.

24:4 - E àqueles que difamarem as mulheres castas, sem apresentarem quatro testemunhas, infligi-lhes oitenta vergastadas e nunca mais aceiteis os seus testemunhos, porque são depravados.

35:14 - Não clameis, hoje, por uma só destruição; clamai, outrossim, por muitas destruições!

40:70 - São aqueles que desmentem o Livro e tudo quanto enviamos com os Nossos mensageiros . Logo o saberão!

40:71 - (Ah, se tu pudesses vê-los) quando lhes forem postas as argolas nos pescoços, e forem arrastados com as cadeias.

40:72 -  Até à água fervente! Logo serão combustível para o fogo.

43:4 - E quando vos enfrentardes com os incrédulos, (em batalha), golpeai-lhes os pescoços, até que os tenhais dominado, e tomai (os sobreviventes) como prisioneiros. Libertai-os, então, por generosidade ou mediante resgate, quando a guerra tiver terminado. Tal é a ordem. E se Deus quisesse, Ele mesmo ter-Se-ia livrado deles; porém, (facultou-vos a guerra) para que vos provásseis mutuamente. Quanto àqueles que foram mortos pela causa de Deus, Ele jamais desmerecerá as suas obras.

45:8 - Enquanto que os incrédulos...ai dele! Ele desvanecerá as sua ações.

45:10 - Porventura, não percorreram a terra, para ver qual foi a sorte dos seus antecessores? Deus os exterminou! Semelhante sorte haverá para os incrédulos.

45:11- (Tal não ocorrerá aos fiéis) porque Deus é o protetor dos fiéis, e os incrédulos jamais terão protetor algum.

47:37 - Não fraquejeis (ó fiéis), pedindo a paz, quando sois superiores; sabei que Deus está convosco e jamais defraudará as vossas ações.

48:28 - Mohammad é o Mensageiro de Deus, e aqueles que estão com ele são severos para com os incrédulos, porém compassivos entre si.




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tags

(764) Cristãos Perseguidos (519) Cristãos (515) Bíblia (483) Intolerância Religiosa (362) Israel (333) Evangélicos (302) igreja (263) Reflexão (247) apocalipse (192) oração (181) Homosexualismo (177) catolicismo (151) Rede Record (146) homofobia (146) Irã (138) escatologia (132) Missões (130) Evento Gospel (128) Silas Malafaia (124) pecado (118) Política (112) islan (110) ateus (109) Religião (105) judeus (105) Milagres (103) Natal (102) Aborto (101) Ahmadinejad (91) esporte (91) Criança (90) Testemunho (85) globo (77) guerra (72) Salvação (69) Perdão (66) pastores (64) Morte (63) Aline Barros (59) Religiosidade (56) Yousef Nadarkhani (56) PL122 (55) Amor (53) adoração (48) heresia (47) Drogas (41) Prosperidade (41) festival promessas (41) Judaísmo (39) campina grande (39) Thalles Roberto (38) Apostasia (37) carnaval (36) Idolatria (34) mulçumanos (34) Estados Unidos (33) Família (33) Maconha (31) adoradores (29) Shows (28) Catástrofes (26) Hipocrisia (25) esperança (22) Confiança (19) Mentira (19) Alegria (18) Nasa (18) Páscoa (17) DIP (16) Oriente Médio (16) Rei David (16) adversidade (16) consciência cristã (16) BAND (15) Conforto (15) Paz (15) Pena de Morte (15) Promessa (15) Pornografia (14) Sofrimento (14) Suicídio (14) BBB (12) Graça (12) Tatuagem (12) obediência (12) benção (11) dia das mães (11) impureza (11) Ansiedade (10) Rio +20 (10) livro (10) masturbação (10) Catástrofe (9) Desobediência (9) Filho pródigo (9) Justin Bieber (9) Perlla (9) Jotta A (8) Pedro Leonardo (8) Whitiney Houston (8) filho de crente (8) sony music (8) Darwin (7) Eutanásia (7) Hackers (7) Perigo (7) Senadores (7) União (7) livre arbítrio (7) presença de Deus (7) Perfeição (6) cura pela palavra (6) alienígenas (5) lei da palmada (5) Aline Barros mostra sua filha (4) Cegueira Espiritual (4) Kaka (4) Purgatório (4) escolhas (4) texto e contexto (4) torá (4) vasco (4) Gratidão (3) Ressentimento (3) Segurança (3) Semeadura (3) Sodomia (3) o Caminho (3) servos (3) vigilância (3) Cristo Redentor 80º aniversário (2) Guinnes Wolrd Records (2) Harold Camping (2) Impossiveis (2) Pressa (2) Sonho de infância (2) mundial da juventude (2) Flórida (1) Galardão (1) Michel Teló (1) Redenção (1) impios (1) recall (1) vingadores (1)

Uma Reflexão sobre a Crise no Brasil