Dedé Santana conta que Mussum se entregou a Jesus no leito de morte; assista

"Eu não fui como Paulo, um perseguidor [da Igreja], mas era um 'debochador". A confissão foi feita pelo humorista Manfried Sant'Anna em uma entrevista com o pastor Maurício Fragale. O conhecido Dedé Santana, dos Trapalhões compartilhou momentos impactantes de sua vida, seu testemunho e como ele influenciou outras pessoas a se entregarem a Jesus, como ocorreu com seu falecido amigo, Antônio Carlos, o Mussum.

Dedé conta que sua conversão não ocorreu em um piscar de olhos. Foram precisos muitos sinais, fatos realmente sobrenaturais para que ele firmasse sua fé em Cristo.

"Eu debochava de crente... as coisas foram acontecendo devagar comigo", contou.

O humorista conta que hoje olha para sua história e percebe os momentos em que Jesus usou pessoas para falar com ele.

"A primeira coisa que aconteceu comigo e foi impressionante, foi que eu estava fazendo show com os trapalhões lá em Cabo Frio. A gente ia de ônibus, todo mundo... nós ficamos lá uma semana e no penúltimo dia eu falei: 'Vou de carro, porque eu quero voltar antes'. Se eu ficasse até o fim, teria que esperar todo mundo se decidir e eu tinha pressa de voltar", explicou.

"Quando eu cheguei em Niterói, parei no semáforo ou sinal (cada um dá um nome) e bateram no meu vidro, eu tomei um susto. Era uma senhora com um cabelo comprido, segurando [o que parecia ser] uma agenda na mão. Ela batia no vidro e queria falar comigo. A gente fica meio preocupado, mas eu abri e ela falou: 'este é presente para você", acrescentou.

O que ele acreditava ser uma agenda, na verdade era uma Bíblia. Um presente precioso, que uma mulher desconhecida havia preparado para ele.

"Eu peguei aquela agenda e quando eu voltei do show, pensei: 'engraçado, eu nunca tinha visto uma agenda com fecho eclair [zíper]. E quando eu abri o fecho eclair para ver a agenda, não era uma agenda, era uma Bíblia e a coisa que me impressionou muito: a dedicatória foi toda feita para mim, com o meu nome. Eu achei aquilo uma coisa muito impressionante, mas ainda não levei aquilo muito a sério", contou.

Posteriormente, Dedé foi acompanhar a inauguração da Praça dos Trapalhões, em Angola. Cerca de 60 mil pessoas esperavam o grupo de humoristas brasileiros no aeroporto. Mas um fato específico chamou sua atenção.

"Tinha uma única pessoa de terno, com uma gravata vermelha e uma Bíblia na mão. O pessoal se empurrava, ele caía e continuava falando: 'irmão Dedé, Deus falou comigo, você precisa acreditar em mim, Jesus quer salvar você'. Eu entrei no ônibus e falei: 'Mussum, aqui também tem aqueles malucos que falam: 'Jesus te ama", relatou.

Dedé conta que se entregou a Jesus oito anos depois daquela viagem a Angola e quando ele foi para a igreja pela primeira vez, Deus tinha preparado um encontro especial para aquele dia.

"Oito anos depois, eu me converti e fui pra Assembleia de Deus Madureira. Eu fui de terno, imagina no Rio, 40 graus. [...] Eu entrei na igreja e fiquei lá atrás... sabe como é artista, vai acompanhando... O pessoal levantava, eu também levantava, o pessoal levantava a mão e eu levantava a mão", disse.

"No final do culto, o pastor da igreja, Manoel Ferreira disse: 'Temos um novo convertido, queria pedir que ele viesse aqui'. Eu nunca tremi tanto na minha vida", contou. "Eu cheguei ali na beiradinha e o pastor disse: 'pode subir, Dedé' e eu nervoso, mas acabei subindo. Sabe como é a Assembleia de Deus... ficam uns 80 pastores lá atrás [risos]. No meio daqueles 80, tinha um único com a gravata vermelha, que gritou: 'irmão Dedé, não falei que Jesus ia salvar você? Oito anos depois, era o mesmo cara que estava em Angola".

A salvação de Mussum
Falando sobre seu reencontro com Renato Aragão (Didi), após sua conversão, Dedé Santana falou sobre os outros integrantes dos Trapalhões, que já haviam falecido, como Mussum e Zacaria e afirmou que o bem humorado sambista da Mangueira se entregou a Jesus antes de morrer.

"Graças a Deus o Mussum morreu salvo. Ele aceitou a Jesus já no leito [de morte]. Eu levei uma Bíblia para ele. Pouca gente sabe disso. Ele reconheceu: 'Jesus é maravilhoso, Dedé' e um dia depois ele faleceu", contou.

Clique no vídeo acima para assistir à entrevista completa.

Guiame

Mataram os membros, prenderam os pastores, mas nossa fé continua viva, afirma pastor do Sudão

Líder pede que cristãos lembrem-se de orar pela igreja sudanesa
Um pastor sudanês revela que, apesar da severa perseguição no país de maioria islâmica, incluindo a morte e o encarceramento dos líderes da igreja, a fé “continua viva e forte”.

“Quero dizer, como ministério no Sudão, que apesar das situações em que estamos passando, que o cristianismo e a Igreja no Sudão ainda estão fortes”, explica um pastor batista que identificou-se apenas como James.

Ele acrescentou que “os cristãos simples, as igrejas simples e as pessoas simples que acreditam que Deus está envolvido nesta situação, nos encorajam e nos dão esperança que o cristianismo não acabará no Sudão. Continuamos em frente e quero que as pessoas saibam que o cristianismo no Sudão ainda está vivo”.

Levantamentos mostram que com o grande número de pastores sendo mortos, presos ou forçados a fugir do país ao longo dos anos, o número de líderes despencou drasticamente.

“Alguns estrangeiros foram deportados da capital Cartum e os pastores que viviam na região sul do país, foram morar no Sudão do Sul. Os que permanecem no Sudão são poucos. Os pastores que ensinam a Bíblia hoje são poucos”, acrescentou James.


O reverendo Ayoub Tiliyan, presidente de uma associação nacional de líderes cristãos, reclama: “Esta tornou-se a norma ao longo do tempo, com as ameaças dos muçulmanos aumentando nos últimos três anos”.

James pediu que os cristãos de todo o mundo não se esqueçam de orar pelos crentes no Sudão, pedindo a Deus para fortalecê-los e encorajá-los. Ele também pediu que intercedessem para que seus perseguidores tenham um encontro com Jesus.

O Sudão passou por uma sangrenta guerra civil, de fundo étnico-religioso que durou cerca de 30 anos. A maioria muçulmana árabe do norte tentou acabar com os cristãos, que viviam mais ao sul. Um acordo de paz foi assinado em 2005 e o Sudão do Sul conquistou sua independência em 2011.

O Sudão ocupa o 5º lugar na Lista Mundial da Perseguição, produzida anualmente pela missão Portas Abertas.

Recentemente, as autoridades prenderam vários pastores e anunciaram a demolição de 27 templos, em sua tentativa de estabelecer a sharia, lei religiosa islâmica, em todo o país. 

Com informações de Christian Post

Ator que foi tocado nu por criança e curador do 'Queermuseu' terão que depor em CPI


Homem é tocado nu por criança no MAM. (Imagem: Facebook)



Wagner Schwartz e Gaudêncio Fidélis já tinham sido convocados anteriormente, mas não compareceram. Por isso são alvos de condução coercitiva.
Na última quarta-feira (8), a CPI (Comissão Parlamentar de Inquérito) dos Maus-tratos no Senado aprovou o pedido para que o artista Wagner Schwartz e o curador do 'QueerMuseu' (Santander Cultural), Gaudêncio Fidélis sejam levados para depor, em condução coercitiva.

Schwartz foi artista que no mês de setembro foi parte de uma grande polêmica, após ter sido tocado por uma criança de cerca de quatro anos (que estava com a mãe), enquanto fazia uma 'performance interativa', completamente nu, no Museu de Arte Moderna de São Paulo.

Já Fidélis foi o curador responsável pela exposição 'QueerMuseu', realizada pelo Santander Cultural e posteriomente cancelada em Porto Alegre, devido à grande repercussão negativa que teve em todo o Brasil. A exposição expunha quadros e outras obras que faziam alusão à pedofilia, zoofilia e também desrespeitavam elementos religiosos.

O autor dos pedido de condução coercitiva para os dois foi o presidente da CPI, senador Magno Malta (PR - ES). De acordo com o parlamentar, o pedido foi aprovado porque Wagner Schwartz e Gaudêncio Fidélis já haviam sido convocados antes para depor, mas não compareceram.

Condução coercitiva
A condução coercitiva geralmente é aplicada após o não comparecimento - e não justificado - do depoente após convite dos condutores do inquérito. A ausência não justificada do depoente é encarada pelos condutores da investigação como uma desobediência à intimação.

Guiame

Fim do Pânico na Band lembra “maldição” de Valdemiro Santiago

Apóstolo disse que Deus iria “pesar a mão” sobre humoristas após imitações
O apóstolo Valdemiro Santiago durante algum tempo foi ridicularizado pelo programa Pânico na Band. Entre as diversas piadas que atração fazia com a sua imagem em 2013, havia a imitação do humorista Guilherme Santana.

A frase usada na época era: “Se Jesus é prosperidade, Valdemiro é o pedágio”. Irritado, o líder da Igreja Mundial do Poder de Deus, reclamou durante um dos cultos e amaldiçoou o programa.

“Eu não preciso de nada de vocês. Agora vocês querem me ajudar. Nunca me ajudaram em nada, só pisaram na moela. Vocês aí do Pânico ficam fazendo chacota, estão fazendo chacota de Deus. Deus vai pesar a mão na vida de vocês”, afirmou.

Também disse que “se eu sou ungido, a coisa vai ficar feia pro lado deles… Quem falou que eu sou o pedágio, enquanto Deus não lhe pesar a mão você não vai aprender ter respeito pela obra de Deus. Aqui não!”.

Com baixa audiência, a exibição da última edição do humorístico programa do “Pânico na Band” será dia 17 de dezembro, uma semana antes do Natal.

A “maldição” de Valdemiro contra o Pânico não foi a única. Em meados de julho deste ano ele se dirigiu a Marcelo Rezende, que o criticava.

“A mão de Deus te pesa hoje… Deixa o malfeitor que ele vai murchar como uma erva verde”, afirmou o apóstolo. Quando o apresentador do Cidade Alerta faleceu, em 16 de setembro, muitos lembraram das palavras do líder da Mundial.


GospelPrime

Justiça censura vídeo de Marco Feliciano com críticas à Globo

Deputado poderá ter de pagar 200 mil reais de multa caso não exclua vídeo
O deputado Marco Feliciano está sendo novamente perseguido pela rede Globo. Por causa de seu vídeo onde denuncia os “cursos para bandidos” promovidos pela emissora em sua programação, foi aberto um processo contra ele.

A certa altura do vídeo ele cita uma frase do cantor Cazuza, que resumiria a situação do país. Utilizando do argumento que isso viola direitos autorais, a mãe de Cazuza acionou Feliciano na justiça, obrigando-o a apagar o vídeo. Caso não cumpra a determinação da justiça do Rio de Janeiro, ele terá de pagar 200 mil reais de multa.

Como a música “O Tempo não para” foi lançada quando o cantor tinha contrato com a Som Livre, gravadora do grupo Globo, Feliciano acredita que a emissora está usando a mãe do cantor para atingi-lo.

Após lembrar que o material produzido por ele foi amplamente divulgado nas redes sociais, tendo alcançado mais de 7 milhões de visualizações, o parlamentar disparou: “Vamos dar o troco nesses cerceadores da liberdade”.

Convocou ainda seus seguidores nas redes sociais a lhe ajudarem na divulgação de uma nova versão do vídeo. Ele explicou que repostará, mas agora numa versão editada, sem a frase que originou a interpelação judicial.

“Eu não entendo, a justiça diz que colocar uma criança em frente de quadros que mostram pedofilia e zoofilia é arte… e não pode ser censurado. Eu citar a frase de um artista brasileiro isso é crime e pode ser censurado”, lamentou.

Ressaltando que possui imunidade parlamentar de fala, direito garantido pela Constituição, Feliciano disse que a estratégia da Globo é separar o cidadão do político neste processo. A decisão dele foi então repostar o vídeo, retirando a frase que teria gerado o processo.

Mostrando indignação com o ocorrido, pediu que as pessoas que o seguem possam compartilhar e ajudar a divulgação do novo vídeo. “Lutar contra a mídia, lutar contra os atores, lutar contra os progressistas não é nada fácil, mas eu não tenho medo”, avisou.

O pastor disse ainda que o trabalho que realiza no Congresso é “muito sério”, mas que conta com o respaldo de seus eleitores, da igreja evangélica e até de católicos e espíritas que entendem sua proposta.

“Não posso parar, não tenho medo, foi para isso que Deus me chamou”, encerrou, “Pela família sempre! A nossa bandeira nunca será vermelha”.

Assista:

GospelPrime

Mãe de Santo protesta contra distribuição de Bíblias, na Bahia

A ialorixá Jaciara Ribeiro afirmou que desejava “o direito de lutar contra esse retrocesso”
Durante a sessão solene para entrega de títulos de “cidadão honorário” na Câmara de Vereadores de Simões Filho, Bahia, a ialorixá Jaciara Ribeiro protestou contra a entrega de Bíblias aos homenageados.

Na última terça-feira, 7, a líder religiosa acompanhava a líder quilombola Maria Bernadete Pacífico, que receberia o título. Quando foi anunciado a entrega da Bíblia à sua acompanhante ela pediu para fazer um pronunciamento.

“Perguntei se quem era de candomblé ganharia algo e ninguém me respondeu. Nesse momento, quebrei o protocolo e solicitei a palavra do plenário. Foi quando falei de toda minha história de luta contra a intolerância religiosa”, explica a mãe de santo, que contestava a entrega das Escrituras.

Mesmo vaiada por parte do público presente, ela insistiu. “Queria, como cidadã, o direito de lutar contra esse retrocesso. Devemos saber que o Estado é laico”, reclama.

A Câmara de Vereadores, por meio da assessoria, informou que a distribuição de Bíblias junto com as honrarias foi proposta do vereador Alfredo de Assis. “Sempre em datas especiais como posse de vereadores, Dia da Mulher e no aniversário da cidade, faço essa distribuição. Foi um presente entregue aos homenageados”, explica o vereador, ressaltando que não teve como objetivo propagar nenhum tipo de religião.

Por sua vez, Maria Bernadete Pacífico não se incomodou em ter recebido uma Bíblia, que estava em uma caixa de presente. “Não fiquei constrangida em receber o presente. Inclusive, sou batizada na igreja católica”, minimizou. Ela é mãe do líder Quilombola Flávio Gabriel Pacífico dos Santos, conhecido como “Binho do Quilombo”, que foi assassinado em setembro deste ano. 

Com informações A Tarde

32 igrejas foram derrubadas por governador socialista do DF

“Eles odeiam as coisas de Deus”, denuncia Magno Malta
Maquinário pesado sendo usado para demolir uma igreja, acusada pelo governo de estar “ilegal”. Os fiéis protestam, alguns choram, outros fazem orações. A cena é muito semelhante ao que acontece com frequência na China, mas nesse caso trata-se do Distrito Federal.

O governador Rodrigo Rollemberg, do Partido Socialista do Brasil (PSB), faz jus ao nome da sigla a que pertence e mantém a tradição marxista de se opor à liberdade de culto. O caso mais recente foi a derrubada de uma igreja da Assembleia de Deus, acusada de ter sido construída em área pública, no parque próximo ao Palácio do Jaburu, residência do presidente Michel Temer.

O caso acabou envolvendo o deputado Marco Feliciano (PSC/SP) que veio a público condenar a demolição, afirmando que o terreno é propriedade da igreja “há mais de 50 anos” e que considerava a ação “atitude digna de uma ditadura”.

Governo do Distrito Federal (GDF) rebateu, através da presidente da Agência de Fiscalização do Distrito Federal (Agefis), afirmando apenas que os “Evangélicos devem respeitar a lei”.

O caso da Assembleia de Deus derrubada no mês passado não é isolado. Segundo reportagem da REDETV!, são 32 templos postos no chão pelo GDF sem aviso prévio e sem negociação. Em muitos casos, elas foram pro chão com todo os equipamentos ainda dentro do prédio.

A atitude é vista como “intolerância” pelos religiosos. Obviamente, os fiéis foram pegos de surpresa com a truculência em alguns casos com o envolvimento da polícia.

Daniel de Castro, advogado da Assembleia de Deus Madureira, faz um alerta: “A partir do momento que começa a patrocinar a derrubada, ela [administração Rollemberg] deixa de fazer justiça e começa a ser justiceira. Em sendo justiceira, está sendo seletiva. Em sendo igrejas eu entendo que está havendo perseguição religiosa. O Congresso Nacional precisa bater o olho pra isso, pois é uma turma que não gosta muito de igreja não”.

O senador Magno Malta (PR/ES) também se manifestou sobre as derrubadas: “É perseguição a quem prega valores. Eles odeiam as coisas de Deus. O governador foi senador comigo. Ele é um dos maiores defensores ferrenhos da ideologia de gênero”.

O governador não respeitou as liminares que tentavam impedir as demolições. Chegou a fazer uma reunião com os líderes religiosos do Distrito Federal, dizendo que elas iriam parar. Contudo, no dia seguinte mais um templo foi destruído.

Assista:



GospelPrime

Projeto Sola lança '500', disco que celebra a Reforma Protestante; ouça


O disco também pode ser baixado de graça e de forma legal pelo site do Projeto Sola. (Foto: Divulgação).


O Projeto Sola, formado por Guilherme Andrade e Guilherme Iamarino, de Minas e São Paulo respectivamente. As canções são baseadas na fé reformada e têm como pilares as Cinco Solas da Reforma Protestante.

Eles escolheram o melhor dia para lançar o segundo disco do projeto. Intitulado “500”, o disco celebra os 5 séculos da Reforma Protestante e já se encontra disponível em diversas plataformas digitais, como o Deezer.

“É com toda alegria e emoção que apresentamos o ‘500’, nosso mais novo álbum de inéditas em celebração aos 500 anos da Reforma Protestante completados neste 31 de Outubro de 2017. Já disponível em todas as nossas plataformas de streaming”, diz a publicação na Fanpage oficial.

O disco também pode ser baixado de graça e de forma legal pelo site do Projeto Sola. Disponibilizado pela própria dupla, os interessados devem acessar o endereço eletrônico: projetosola.com/music

Sobre o Projeto Sola
Tudo começou quando os dois se conheceram, em 2013. Os dois tinham bandas separadas, mas se conheceram quando foram tocar em um evento. “A gente começou a conversar via internet e o Gui se manifestou propondo que a gente fizesse alguma música juntos, compuséssemos alguma música juntos ou fizéssemos alguma coisas que desse para a gente tocar ao vivo”, diz o Guilherme Andrade em um vídeo do YouTube.

“Depois nós entramos na mesma faculdade e começamos a nos ver ver periodicamente, em 2014. ele me mostrou ‘Redenção’, uma das músicas do EP e eu gostei da canção. Tinha algumas músicas também nessa pegada e decidimos gravá-las”, conta.

Ouça o álbum “500” do Projeto Sola:

Estado Islâmico treina criança de 3 anos para degolar pessoas


Garoto de três anos segura faca nas mãos e é filmado pelos próprios pais. (Foto: Daily Mail)



No vídeo, é possível ver um garoto de apenas 3 anos usando uma faca para degolar um ursinho de pelúcia.
Um muçulmano canadense disse ao Conselho de Segurança da ONU que ainda está assombrado, após ver o vídeo de um garoto de 3 anos cortando a cabeça de um ursinho de pelúcia com uma faca grande. Os objetos foram dados à criança pelos próprios pais - ligados ao Estado Islâmico - que também a incentivaram a cometer o ato e gravaram a cena.

Mubin Shaikh confirmou que os grupos terroristas muçulmanos têm recrutado e usam crianças de forma deliberada para realizar ataques, construir seus 'exércitos' e promover suas crenças e sua agenda extremistas.

Shaikh é um muçulmano canadense que foi radicalizado na adolescência, viajou para áreas controladas pelo Taliban e disse que se afastou desta ideologia "venenosa", após os ataques terroristas de 11 de setembro de 2001 nos Estados Unidos.

Ele agora é um especialista na luta contra o extremismo violento e disse que ele usa esse vídeo para treinar a polícia e os serviços de inteligência.

"O que será desse menino quando ele tiver 10 ou 15 anos? Será que ele ainda viverá até os 20 anos?", Perguntou Shaikh em uma reunião do conselho sobre crianças e conflitos armados. "Esta é uma história da vida real que vivemos hoje e nos mostra que precisamos lutar contra isso para garantir um futuro melhor".

"As crianças são mais fáceis de recrutar e doutrinar coercitivamente do que os adultos", disse ele. "As forças de segurança muitas vezes não vêem crianças como suspeitas, mas elas geralmente são usadas pelos terroristas como espiãs, mensageiras ou até mesmo pequenas terroristas suicidas".

Shaikh disse que o uso de crianças por esses grupos é "uma ameaça crescente".

Ele pediu uma ação coordenada dos governos, das Nações Unidas e da sociedade civil para prevenir o recrutamento e desmobilizar e reabilitar crianças radicalizadas.

Guiame

Hindu se converte após ser curado pela oração de um cristão: "Deus me deu nova vida"


O homem também sofreu perseguição dentro de sua própria aldeia. Foto: Reprodução).



Jacob era viciado em álcool, maconha e outras drogas, mas foi curado por Jesus após a oração de um cristão.
Os cristãos que moram no Ocidente talvez não sintam tanto a perseguição religiosa quanto os irmãos que moram no Oriente. Lá, há forte lutas quando se trata de acreditar abertamente em Jesus Cristo. Um exemplo é o desse hindu, que se converteu e agora passa por terríveis julgamentos enquanto procura permanecer fiel a Jesus.

"Eu era hindu e tinha uma vida viciada em coisas como álcool, maconha e outras drogas", escreveu ele para o site God Reports. Ele pediu a seus deuses e experimentou médicos bruxos, mas eles não conseguiram ajudá-lo. Ele sentiu como se estivesse morrendo e estava perdido espiritualmente.

Então, um seguidor de Cristo entrou em cena e mudou essa história. "Felizmente, um amigo cristão veio e orou por mim. Depois de sua oração, minha saúde começou a melhorar e eu aceitei Jesus", lembra.

Desafios e dificuldades
Mas esse não foi o final de seus problemas. "Embora eu continuasse a enfrentar muitos desafios e dificuldades, eu mantive minha fé no Senhor. Muitas tragédias começaram a ocorrer na minha família. Meu irmão mais novo cometeu suicídio e muitos sofreram com problemas de saúde", comentou.

O homem também sofreu perseguição dentro de sua própria aldeia, com muitos dos locais insistindo que ele estava sendo amaldiçoado por causa de sua fé em Cristo. "Por causa dessas provações, as pessoas da nossa aldeia nos disseram que isso estava acontecendo porque eu seguia Jesus. Eles queriam que eu voltasse para o hinduísmo, mas nunca me afastei do Senhor", ele declara.

"Embora eu tenha perdido muito durante as provações, o Senhor lentamente foi me ajudando a reconstruir minha vida. Ele me forneceu um lar, um emprego e uma boa esposa. Ele mesmo me abençoou com dois filhos. Estou muito agradecido com o Senhor por dar eu uma vida nova e estou muito feliz em estar servindo a Ele agora", finalizou.

Guiame

Pelo menos 10 igrejas são proibidas de realizar cultos, na Índia


Cristãos celebram culto na Índia. (Foto: Scroll.in)

Mais de 500 cristãos locais têm protestado contra a recente proibição, que pode ter sido imposta devido à pressão de extremistas hindus.

Autoridades locais do estado indiano de Tamil Nadu proibiram pelo menos 10 igrejas de realizar cultos nos últimos dois meses.

Fontes disseram à agência de vigilância sobre perseguição religiosa 'Morning Star News' que, devido à pressão feita por grupos extremistas hindus, funcionários do governo local pediram que igrejas no distrito do estado de Coimbatore deixassem de realizar cultos, a menos que recebessem permissão de um órgão de fiscalização pública.

Os líderes cristãos locais, no entanto, estão alertando que pode levar anos para que os cristãos recebam tal aprovação para se reunir em seus templos.

"É uma conspiração bem planejada contra a comunidade cristã, já que os extremistas hindus sabem que não é fácil abordar o escritório de fiscalização para tais permissões", disse Johnson Sathyanathan, presidente do Sínodo das Igrejas Pentecostais de Coimbatore, à 'Morning Star News'. "O tempo para obter tais aprovações pode se arrastar por anos e anos".

Embora se tenha conhecimento de apenas 10 igrejas até agora, que tenham sido proibidas de realizar cultos, Sathyanathan acredita que os extremistas hindus planejem atacar cerca outras de 20 igrejas também.

"No total, existem 10 igrejas que foram diretamente afetadas nos últimos dois meses", disse Sathyanathan. "Elas são todas formadas por residentes da área e as pessoas nunca tiveram problemas com essas igrejas antes. Esses pastores têm exercido seu ministério há muitos anos".

De acordo com Sathyanathan, um grupo de líderes cristãos se encontraram com o ministro dos Assuntos Internos, Tamil Nadu na semana passada, para falar os avisos que as igrejas receberam, informando sobre a proibição dos cultos.

O funcionário do estado convocou o vice-superintendente da polícia do Coimbatore e um legislador local para investigar a questão e assegurar que a comunidade cristã em Coimbatore possa continuar a realizar seus cultos legalmente.

Um funcionário do governo teria dito aos líderes da igreja que pelo menos seis das igrejas afetadas pela proibição eram alvos de uma queixa da organização nacionalista hindu Rashtriya Swayamsevak Sangh (RSS). Acredita-se que esta denúncia esteja ligada ao partido político Bharatiya Janata, da Índia.

Enquanto isso, outra igreja foi alvo de uma queixa apresentada por um novo grupo extremista hindu, chamado Hanuman Sena, conforme a 'Morning Star News' relatou.

Mais de 500 cristãos protestaram contra o funcionário do governo e o superintendente da polícia que aplicaram as proibições e pediram que a ordem fosse suspensa em 11 de outubro. De acordo com Sathyanathan, o oficial da polícia rejeitou as demandas dos manifestantes.

"Eles disseram que não podem fazer nada sobre isso e nos questionaram por que queríamos criar problemas desnecessários, sendo que, em vez disso, devíamos prosseguir e obter a permissão legal para nossas igrejas", explicou o pastor. "Nós organizamos um dia de protestos silenciosos no dia 21 de outubro, mas fomos proibidos de realizar a manifestação, pois disseram que esta era uma situação de lei e ordem".

A Índia é a 15ª pior nação do mundo quando se trata da perseguição religiosa aos cristãos, de acordo com a Lista de Vigilância Mundial de 2017, atualizada pela Missão Portas Abertas.

"Desde maio de 2014, a Índia é governada pelo Partido Bharatiya Janata, liderado pelo primeiro-ministro Narendra Modi. Como resultado, o hinduísmo radical, que já estava presente no governo anterior, aumentou constantemente", advertiu a Portas Abertas. "Enquanto o nível de intolerância continua a aumentar, os cristãos são regularmente atacados por hindus radicais".

Guiame

Vídeo de policiais evangelizando em "cracolândia" comove internet; assista




Em apenas cinco dias o vídeo teve mais de 300 mil visualizações.
Sabe-se que há trabalhos sendo realizados para ajudar os viciados em drogas da Cracolândia. Um dos mais conhecidos é a Cristolândia, criado pela junta de missões nacionais da Igreja Batista. Mas, um vídeo está comovendo a internet. Trata-se de policiais evangelizando jovens dependentes químicos. Eles entendem que é preciso mais que técnicas seculares para tirar esse grupo do estado de miséria. É necessário atitudes sobrenaturais, como a oração.

A abordagem desses agentes policiais em uma linha férrea inativa de Presidente Prudente (SP), correu pela internet por meio das redes sociais, alcançando mais de 300 mil visualizações em apenas cinco dias. O registro foi publicado pelo subtenente Paulo Sérgio das Neves Rodrigues. Sua postagem rendeu mais de 8 mil reações e mais de 3 mil compartilhamentos.

Em sua conta no Facebook ele escreveu: “Na data de hoje (27) Equipe ROCAM e Rádio Patrulha da Primeira Companhia do 18BPMI, durante averiguação de tráfico de drogas na linha férrea de Presidente Prudente, depararam com várias pessoas dependentes químicas que estavam no local, após a abordagem e vistoria, os policiais militares foram impulsionados pelo Espírito Santo de Deus para que fizessem uma oração para aquelas pessoas e falassem do amor de Deus e da importância que elas têm para seus familiares e para Jesus”, explicou.

“Na oportunidade foi fornecido algo para aquelas pessoas comerem e beberem. Mesmo sendo algo muito simples, foi para todos muito importante. Nós policiais militares recebemos muito mais do que doamos. Deus é fiel, digno de toda honra e toda glória”, ressaltou em sua publicação.

Em entrevista para o G1, ele comentou: “A gente sempre vê praticamente as mesmas pessoas ali. Aí comecei a falar um pouco para eles como pessoas, eles falavam que é muito difícil, que não queriam estar ali e a gente entende que não queriam. Falei para eles que Jesus poderia tirá-los dali, como outros já saíram, e comecei a falar de Jesus para eles”, disse o subtenente.

“Neste dia, de fato, alguns deles se comoveram, se entregaram às lágrimas. Creio que o Espírito Santo tocou no coração, porque, quando Deus toca, o homem sente. Eu sei que é muito difícil para eles, eu expliquei isso para eles. Disse que nós, policiais militares, não temos prazer em abordá-los ali, a gente queria encontrar com eles em outras situações, outros lugares”, pontuou.

Guiame

Pessoas se incomodam mais com o sofrimento de cães do que com outros seres humanos

Pesquisa comprova crença comum
O que parecia óbvio agora tem comprovação científica. Um estudopublicado na revista Society & Animals mostra que “Há mais empatia das pessoas com cachorros – filhotes ou adultos – do que com seres humanos adultos”.

Os pesquisadores norte-americanos Jack Levin, Arnold Arluke e Leslie Irvine da Northeastern University, em Boston, conduziram o experimento. Eles mostraram recortes de jornal falsos, que apresentavam relatórios policiais sobre um ataque violento que deixou vítimas. As circunstâncias eram idênticas, mudando apenas a vítima, alternando casos com um ser humano (criança e adulto) e um cachorro (filhote e adulto).



Depois era feita uma rápida entrevista. Cada entrevistado deveria indicar o grau de empatia que sentia por um adulto ou criança brutalmente espancada e também por um filhote ou cachorro adulto.

Os resultados mostram que, quando se tratava de um cachorro os participantes demonstravam angústia. O mesmo ocorria quando se tratava de uma criança. Contudo, a reação emocional era bem menor quando era um humano adulto passando por um momento de aflição.

Segundos os pesquisadores: “Os entrevistados não viam os cães como animais, mas sim como ‘bebês peludos’, ou membros da família”.



Levantamentos recentes dão conta que uma família americana chega a gastar, em média, um por cento de toda a sua renda para o cuidado dos animais domésticos.

Brasileiros gastam em média R$ 189 por mês com animais de estimação. A pesquisa da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas indica que 61% das pessoas consideram seus animais de estimação como “membro da família” e listam alimentação saudável, saúde e conforto como os principais cuidados com os bichos. Ao mesmo tempo, Mais de 7 milhões de pessoas ainda passam fome no Brasil, aponta o IBGE

Com informações de Telegraph

Todd White: “Deus não tem medo de muçulmanos e cristãos também não deveriam ter”

Evangelista esteve em Israel e faz apelo à Igreja
O evangelista Todd White ficou famoso no mundo todo por seus vídeos que mostram respostas imediatas de oração e várias curas milagrosas.

Em viagem recente a Israel, ele gravou um vídeo onde faz um pedido aos cristãos de todo o mundo. Lembrando que Deus também quer alcançar os muçulmanos com o evangelho de Jesus, Todd disse que a Igreja não pode ter medo de evangelizar.

Ele afirmou: “Sim, há radicais, mas muitos muçulmanos não são radicais. Eles só precisam de um encontro radical com Jesus”. Andando pelas ruas de Jerusalém, ele encontrou com vários islâmicos e compartilhou com eles sobre Jesus.

Lembrando que no Alcorão existe uma menção a Cristo como profeta, Todd acredita que os cristãos estão acovardados com o que veem na mídia. Para ele os cristãos ocidentais não estão levando a sério o desafio de evangelização dos muçulmanos, pois deixaram se levar pelo medo.

Todd White foi um viciado em drogas e dizia ser ateu por 22 anos. Desde que teve um encontro com Jesus em 2004 ele vem defendendo que se alguém se submete totalmente à vontade do Espírito Santo poderá viver um estilo de vida que expressa o poder sobrenatural do Reino de Deus em todos os lugares.

Em 2012, quando participou do documentário “Pai das Luzes”, mostrou aos cristãos de todo o mundo algo impensável. Além de orar por muçulmanos e ver curas acontecerem, conseguiu entrar no lugar mais sagrado de Jerusalém para os muçulmanos, onde a entrada de cristãos é proibida. Com informações de Charisma Mag

Assista (legendado):



GospelPrime

Deputado evangélico intercedeu por mulheres de traficantes junto a ministro

Francisco Floriano admite ter levado familiares de Marcinho VP a audiência com Torquato Jardim
O deputado federal Francisco Floriano (DEM/RJ) está no centro da polêmica levantada pelo ministro da justiça Torquato Jardim, que acusou o governo do Rio de Janeiro de ser influenciado por traficantes.

Foi ele o parlamentar que levou a mulher, uma irmã e um filho do traficante Márcio dos Santos Nepomuceno, o Marcinho VP, além das esposas de outros dois criminosos, para uma audiência com o ministro da Justiça, em julho deste ano.

Conforme denunciou o jornal O Globo Floriano pediu que Torquato revogasse a proibição de visitas íntimas nos presídios federais de segurança máxima, decisão tomada pelo governo federal dois meses antes. O deputado, que é pastor da Igreja Mundial do Poder de Deus admitiu ao jornal que organizou a visita.

“Estive com ele (o ministro), reivindiquei e reivindicaria de novo. É um direito de cada cidadão”, minimiza o deputado, dizendo que o encontro “não teve nada de mais”.

O democrata carioca explicou que foi um pedido de pessoas da Igreja Assembleia de Deus dos Últimos Dias, que têm parentes presos no sistema federal. Enfatiza que a reunião com o ministro não durou “mais que quatro minutos”. Torquato ouviu a manifestação das mulheres e recomendou que procurassem a Justiça.

O deputado Floriano frisa que não conhece pessoalmente os maridos das mulheres que levou à reunião. Membro da bancada evangélica, Floriano foi um dos fundadores da Igreja Universal do Reino de Deus, do bispo Edir Macedo, no começo dos anos 1980.

Cerca de 10 anos depois participou da criação da Igreja Mundial do Poder de Deus, liderada por Valdomiro Santiago, a qual permanece ligado.

GospelPrime

Há esperança para árvore cortada

Impressionante a capacidade de reconstrução de nossa natureza, apesar da destruição provocada pela a raça humana. Alguns dias cortamos uma árvore em nosso quintal, pois a mesma já estava provocando alguns estragos e prevendo algo pior, optamos em derruba-la por completo. Fizemos isso por não termos mais opções, pois não pensamos nas consequências e tamanho que essa árvore ia nos trazer antes de plantá-la.

Deu muito trabalho, mas conseguimos "supostamente cortar e matar tal árvore". Pensávamos que, ao cortá-la em vários pedaços o seu tronco e destruir sua raiz, estaríamos extinguindo de vez essa árvore. Mas, para nossa surpresa, após o tronco totalmente separado em alguns pedaços e morta, aparentemente a tal árvore, hoje tivemos uma grande surpresa, notamos que brotos nascia em partes do tronco que ficou secando em nosso quintal que, possivelmente, iríamos queimar.

Porque há esperança para a árvore que, se for cortada, ainda se renovará, e não cessarão os seus renovos. Se envelhecer na terra a sua raiz, e o seu tronco morrer no pó, ao cheiro das águas brotará, e dará ramos como uma planta. Jó 14:7-9

Impressionante como a própria natureza se encarrega de concertar o que nós humanos destruímos todos os dias. Creio que DEUS não está satisfeito nadinha com a ação do homem em destruir o planeta, muitas vezes de forma arbitrária e irresponsável. DEUS designou o homem para cuidar da terra e protege-la de tal destruição - Gênesis 2.15. Hoje colhemos frutos dessa destruição. O desmatamento que estamos causando há algumas décadas tem transformado o nosso clima cada vez mais. Onde antes não fazia calor, hoje a população sofre com altas temperaturas; tudo isso por "destruir" o que DEUS havia colocado para nossa proteção e cuidado. Parafraseando o Apostolo Paulo;  "A TERRA GEME quando desmatada e suas dores são: COMO DORES DE PARTO" Romanos 8:22

Será que haverá punição divina para quem destrói a nossa natureza, nosso planeta??

Tem um texto que quando li, percebi que DEUS não deixará impune aqueles que destrói, de forma absurda o que Ele com tanto carinho fez para nosso deleite e prazer. "Na verdade, as nações se enfureceram; chegou, porém, a tua ira, e o tempo determinado para serem julgados os mortos, para se dar o galardão aos teus servos, os profetas, aos santos e aos que temem o teu nome, tanto aos pequenos como aos grandes, e para destruíres os que destroem a terra. Apocalipse 11:18

Nesse texto de Apocalipse 11:18, o Senhor[DEUS] diz que chegará o tempo em que serão destruídos aqueles que destroem a terra. A razão é muito simples: ninguém pode destruir o que não é seu. Este planeta não é nosso, mas daquele que o criou. Portanto, destruir o planeta em que vivemos é pecado. Aceitar passivamente essa destruição também é pecado.  É por isso que os cristãos deveriam se importar com o planeta.

O Salmo 24.1 diz que: “Ao SENHOR pertence a terra e tudo o que nela se contém, o mundo e os que nele habitam.” Se a Terra é do Senhor, devemos olhá-la e tratá-la com mais respeito, devemos nos importar com ela mais do que as organizações ligadas ao meio-ambiente. Nós, mais do que ninguém, sabemos de quem é esta Terra, quem a criou e que ele nos ensinou sobre ela.

Se você não lembra, permita-me recordá-lo. Em Gênesis 2.15, a Bíblia diz: “Tomou, pois, o SENHOR Deus ao homem e o colocou no jardim do Éden para o cultivar e o guardar.” Esta é uma das ordens que o Senhor deu ao homem após criá-lo: cultivar e guardar o que Ele criou. Ou seja, devemos cuidar da natureza que Ele criou. Ele criou, nós cuidamos. [Devemos cuidar do Planeta Wilson Porte]

Para nossa reflexão e aplicação

Não sei se você está vivendo dias de sequidão, ou pensas que estás cortado ou morto como a árvore contada acima. Gostaria de te dizer que DEUS não mudou, Ele é o mesmo, e é especialista em refazer tragédias humanas, reviver o que aparentemente encontra-se "morto". Ele faz da árvore seca aparecer brotos, e novamente recriar, faz crescer e frutificar porque ELE É DEUS... Por maior que seja o estrago feito por nós, ele é poderoso para reconstruir-nos e colocar-nos de pé novamente...Creia! Tudo é possível ao que crer...


Deus em Cristo JESUS continue nos abençoando rica e abundantemente


Por Pb Josiel Dias

Você se alimentaria de lixo?


A hashtag globolixo está bombando nas mídias sociais nos últimos dias. (Imagem: luizmuller.com)



A hashtag globolixo está bombando nas mídias sociais nos últimos dias. Existem motivos de sobra para a movimentação digital.
Imagine-se numa casa de amigos. Quando chega a hora do jantar tão aguardado, você olha na mesa e não acredita no que vê. Os pratos já estão feitos. A comida servida não é exatamente o que se esperava. Cascas velhas de banana, latinha vazia e amassada de creme de leite, carne crua apodrecida e com moscas entrando e saindo por alguns buraquinhos, saquinho plástico de leite, vazio e bem picotadinho, nos copos uma água sebosa com alguns seres que breve serão mosquitos da dengue.

Já começou revirar o estômago em pensar que vai ter de comer este tipo de “comida”? Nojo, repulsa e vômito são palavras que poderiam explicar uma situação assim. Imagino que se esta cena fosse real, você automaticamente rejeitaria e se recusaria a comer algo tão asqueroso. Ainda que arriscasse perder a amizade penso que simplesmente você não aceitaria participar de tal mesa.

E por que não aceitaria? Simples, porque qualquer ser humano no seu funcionamento normal da psiquê, não aceita comer lixo. Sendo assim, por que aceitamos com tanta naturalidade consumir lixo com os olhos e com os ouvidos? O corpo físico, sabemos, reage imediatamente se algo ruim for ingerido, podendo causar até a morte. E o espírito? Também pode adoecer e até mesmo morrer em suas emoções se insistir em se alimentar de lixos filosóficos, culturais, heréticos.

A hashtag globolixo está bombando nas mídias sociais nos últimos dias. Existem motivos de sobra para a movimentação digital. Mas temo que não passe de mais uma modinha produzida por uma geração mi-mi-mi. Daqui a pouco uma irresistível novela, uma incrível mini-série, um show imperdível, um programa hiper conectado, um mega sucesso do mundo das celebridades, enfim, daqui a pouco novas iscas em novos anzóis são lançadas e um montão de gente que protestou não resiste e acaba fisgada.

E por que acho que é modinha? Porque o que está sendo feito é uma coleta seletiva de lixo. Ok, globolixo. Mas e a emissora do bispo? E a Band e seus pânicos? E o SBesteira? E? E? Enfim, nossa geração tem permitido muito lixo adentrar em sua casa numa boa, não reage, não se incomoda, apenas vai aceitando tudo como se estivesse anestesiada, o problema é que um dia o efeito da anestesia passa.

Penso que precisamos desenvolver urgentemente filtros capazes de ajudar-nos a fazer boas escolhas. Estes filtros precisam passar pelos testes da Palavra. Precisa passar no teste do “quer comais, quer bebais ou façais outra coisa qualquer, façais tudo para a glória de Deus”. Mais direto impossível, basta respondermos a cada escolha se o que se decidiu glorifica ou não o Criador. Se sim, bola pra frente. Se não, desista, delete, anule. Ou seja, não acredito em boicotes do tipo “nunca mais assisto nada destes caras”. A rejeição que acredito é direcionada, se os programas A, D, X, Y e Z são lixo, com conteúdo péssimo, desagregador, ofensivo, baixo, tais programas automaticamente não figuram no meu cardápio.

Enfim, não quero me alimentar de lixo, não quero que minha casa se alimente de lixo. Ainda que tudo me seja lícito, lixo não me convém. Ainda que seja um lixo lícito, não quero ser dominado por nenhuma tendência suja, imunda, podre. Acredite, ainda existem boas alternativas. Existe entretenimento inteligente, que ensina, que diverte, que emociona, que faz pensar. Estes sim, são até uma boa degustação. Agora, lixo, definitivamente não.

Guiame

A Rede Globo tornou-se um império satânico e precisamos destruí-lo


Rede Globo tem se tornado alvo de diversos protestos, após promover uma agenda que ataca os valores da Família. (Imagem: Gshow)



De muitas maneiras, a emissora se colocou em oposição a tudo aquilo que temos de valor absoluto, como a estrutura familiar, criada por Deus.
A Rede Globo parece ter se especializado em promover todo o tipo de imoralidade. Sob os holofotes de uma audiência gigantesca, que lhe garante o primeiro lugar, a emissora tem atacado constantemente os valores que a Igreja defende.

Além de promover valores distorcidos e doutrinar a sociedade através de suas telenovelas, a emissora exclui o contraditório de suas reportagens e programas de auditório, garantindo a hegemonia de uma única linha de pensamento.

Isso tem que acabar! A emissora precisa entender que ao atacar a grande maioria da sociedade, que são os pais de família, mães, homens e mulheres de bem, está colocando em risco sua audiência. Nós precisamos iniciar uma campanha de boicote à Rede Globo.

Esse boicote servirá de resposta à forte investida da emissora, nos últimos dias, em tentar promover a Ideologia de Gênero. Filmes, novelas, seriados, programas de entretenimento e até notícias estão mostrando pessoas que “mudam de gênero”, mutilando o próprio corpo, como algo normal.

De muitas maneiras, a emissora se colocou em oposição a tudo aquilo que acreditamos como valor absoluto, como a estrutura familiar, criada por Deus. O conglomerado de comunicação tornou-se uma porta aberta do inferno e está sendo usada para destruir as famílias brasileiras.

Seja através da ficção, como na novela “A Força do Querer”, seja com pautas jornalísticas, como no “Fantástico” e até mesmo em programas de auditório, como o “Encontro”, a Globo promove o que há de pior. As consequências são trágicas para a sociedade brasileira.

Com a atuação da emissora na desconstrução de valores e na promoção de temas que são classificados como distúrbio - no caso do trangederismo - teremos uma geração doente. Sem falar nas consequências espirituais que estas investidas poderão causar.

Até mesmo a interação de uma criança com um homem nu em museu de São Paulo foi amplamente defendida na rede Globo. Após essas tentativas descaradas de impor suas pautas vergonhosas, defendendo até uma exposição 'Queermuseu' (Porto Alegre), que promove a zoofilia e a pedofilia, a única solução é iniciarmos um boicote contra esse império.

Cabe lembrar que o estilo de vida ímpio de Sodoma e Gomorra resultou na total destruição de ambas as cidades (2 Pedro 2.6 – 8). Os homens que viviam uma vida dissoluta e abominável sofreram a punição divina, mas o justo Ló foi poupado.

A Rede Globo é um império satânico, que está sendo usado para atacar as leis de Deus e trazer destruição. As novelas, seriados, folhetins e tudo o que tem sido usado para promover este tipo de comportamento, dão legalidade aos demônios dentro de casa. O ambiente espiritual é modificado quando permitimos que mensagens envidas diretamente do inferno sejam propagadas dentro do nosso lar.

A Igreja precisa atuar contra este projeto satânico e impedir que nossas crianças venham a ser afetadas pela distorção das leis espirituais. Precisamos iniciar um movimento de boicote contra a programação da maior emissora do país, mostrando que não estamos satisfeitos com sua posição.

Não podemos aceitar que os valores pelos quais tanto lutamos sejam destruídos desta forma. Mesmo que a tendência do mundo seja piorar, devemos lembrar a orientação bíblica de que não podemos nos conformar (Romanos 12.2). Precisamos denunciar constantemente as tentativas de manipulação por parte da Globo e de qualquer outra emissora que se levante contra aquilo que defendemos como valor moral.

Assistimos atônitos à emissora carioca usando de sua audiência para tentar desvirtuar o foco das discussões em torno dos valores familiares, principalmente quando promove de forma irresponsável temas polêmicos. Quando defende mostras obscenas em museus de arte, sem qualquer advertência sobre a classificação indicativa.

É evidente que sou contra qualquer tipo de censura, mas essa não é a questão aqui. Acredito que um princípio fundamental para tudo nesta vida é a liberdade de escolha, até mesmo porque este é um princípio bíblico, o do livre-arbítrio. Mas expor crianças a este tipo de situação ou usar uma concessão pública, como no caso da Rede Globo, para defender aquilo que fere o pudor ou os valores familiares, isso não pode ser aceito.

Por isso, estou propondo a partir de agora uma forte campanha de boicote contra a emissora. Precisamos nos posicionar para que eles entendam – de uma vez por todas – que não estamos satisfeitos. Conclamo a cada líder cristão, seja evangélico ou católico, a instruir os fiéis a mudarem de canal, buscarem outra forma de entretenimento.

Por fim, quero lembrar que o julgamento sobre Sodoma e Gomorra no capítulo 19 de Gênesis foi resultado de uma mudança cultural, onde tudo que era abominável passou a ser visto como “normal”.

Joel Engel
www.escolaprofetica.com.br
www.ministerioengel.com.br
Fanpage: joel engel

*O conteúdo do texto acima é de total responsabilidade do autor e não reflete necessariamente a opinião do Portal Guiame.

Sessão solene na Câmara de SP celebra 500 Anos da Reforma

Lideranças evangélicas e políticas se reúnem para celebrar na próxima segunda, dia 30
A Câmara Municipal de São Paulo, em parceria com a Confederação dos Conselhos de Pastores do Brasil (Concepab), realiza na próxima segunda-feira, 30 de outubro, sessão solene em celebração aos 500 Anos da Reforma Protestante, movimento que começou na igreja e mudou a história do mundo.

O evento será no Plenário 1º de Maio, no 1º andar da Câmara Municipal (Viaduto Jacareí, 100 – Bela Vista), a partir das 19h00. A solenidade, uma iniciativa do vereador Eduardo Tuma, terá como oradores lideranças religiosas, entre as quais o bispo Robson Rodovalho, presidente da Concepab e da Igreja Sara Nossa Terra, e o pastor José Wellington Bezerra, presidente da Assembleia de Deus Ministério Belém.

Entre as lideranças políticas convidadas estão o governador do Estado, Geraldo Alckmin, e o prefeito da cidade, João Doria. A presença das autoridades deve ser confirmada com as respectivas assessorias.

Na solenidade, a Concepab irá lançar uma publicação especial que resgata a história da Reforma, seu impacto sobre o mundo de então e reflexos até os dias de hoje – a revista 500 ANOS DA REFORMA PROTESTANTE – Conheça o movimento da Igreja que mudou o mundo.

Para Rodovalho, representante de ministérios cristãos evangélicos, a data deve ser celebrada pelos brasileiros como um momento de reflexão, sobre seus valores, deveres e direitos como cidadãos.

“Precisamos reavivar a mensagem da Reforma, que foi apenas o começo, a semente que fez nascer um novo homem, 500 anos atrás. O movimento reformista, ao revelar que a salvação vem pela fé e não por penitências, privações ou sofrimentos, deu ao homem a confiança necessária para assumir que nada, nenhum sistema é absoluto, que é possível questionar e mudar tudo aquilo que não sirva ao bem-estar das pessoas”, diz o bispo, também presidente e fundador da Igreja Sara Nossa Terra.

“O homem precisa ter dentro dele o sentimento de que a miséria não é um castigo de Deus, que não é uma coisa natural. É preciso enfrentar a miséria como uma maldição, que precisamos lutar contra ela de todas as formas. Então, na responsabilidade que todos nós devemos ter, além dos nossos deveres, temos o direito de cobrar dos governos políticas públicas de Estado para combater a pobreza, a desigualdade, as privações.”

Lançamento
Em 31 de outubro de 1517, exatos 500 anos atrás, ao divulgar 95 teses que questionavam os dogmas ditados pela igreja católica a partir de Roma, o monge agostiniano alemão Martinho Lutero desencadeou um movimento reformista que levou ao cisma dos cristãos, com o surgimento do protestantismo, ao reconhecimento de uma nova relação entre o homem e Deus e do homem como cidadão, com direitos e deveres.

A revista produzida pela Concepab recupera essa história e traz a análise de especialistas sobre a importância da religião para a construção dos valores de uma sociedade. Entre outros, colaboraram com o trabalho o professor titular de Filosofia da Unicamp Roberto Romano e o chanceler da Universidade Presbiteriana Mackenzie, Davi Gomes.

* Com colaboração de Andrea Michael

GospelPrime

Feliciano vai denunciar Wyllys por quebra de decoro: “apologia às drogas e perversão sexual”

Ex-BBB disse em entrevista que se mundo acabasse "usaria todas as drogas ilícitas... e ‘treparia’ muito".
Assistir ao embate entre esquerda e direita nas redes sociais é algo cotidiano para a maioria dos brasileiros. Desde o impeachment, os ânimos se acirraram e diariamente surgem vídeos, prints e denúncias dos males que os 13 anos de governo petista causaram, sobretudo no doutrinamento desta geração.

As diferenças entre os deputados Marco Feliciano (PSC/SP) e Jean Wyllys (PSOL/SP) talvez sejam o melhor símbolo dessa dicotomia ideológica. Em um vídeo postado pelo pastor neste sábado (28), o pastor mostra como é a postura do ex-BBB e alguns de seus projetos de lei.

Feliciano usou trechos de uma entrevista recente de Wyllys para aventar a possibilidade de que o parlamentar carioca tenha cometido “crime de apologia às drogas e perversão sexual” bem como a aparente “quebra de decoro parlamentar”.

Durante entrevista à jornalista Leda Nagle, no Youtube, Jean é questionado sobre o que faria se o mundo tivesse data para acabar. A resposta, dada entre gargalhadas, é que ele consumiria todas as drogas ilícitas que nunca experimentou e teria relações sexuais com todas as pessoas que o desejassem.

Indignado, Feliciano disse que irá fazer uma representação contra o parlamentar carioca, levando a questão também ao Supremo Tribunal Federal e a Procuradoria Geral da República. “O deputado Jean Wyllys usa a imprensa e todas as mídias sociais para fazer apologia às drogas, um fato gravíssimo”, disparou o deputado cristão.

Ele lembrou que o psolista apresenta “projetos que vão contra qualquer princípio de família e cidadania”. Passou em seguida a listar quais seriam esses projetos. O 4211, apresentado por Wyllys em 2012, propõe a legalização da prostituição. Já o PL 7270/2014versa sobre a legalização das drogas e de sua comercialização.

Na opinião de Feliciano, esses e os outros projetos de Wyllys “só acrescentam algo a mentes vazias” e que as pessoas que o deputado diz representar [LGBT] “não são minorias nem coitadinhos”.

Finalizou dizendo que Jean Wylly e seu partido, o PSOL, “que apoiam a descriminalização das drogas, o aborto… querem destruir tudo aquilo que nós, sociedade conservadora, construímos até hoje, mas nós não vamos deixar”.

Assista:

GospelPrime

Apesar de proibição jurídica, peça com Jesus travesti é encenada

Produtores de Salvador usaram brecha e mudaram local da apresentação
Havia uma liminar proibindo a apresentação do espetáculo teatral O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu, no Espaço Cultural da Barroquinha, em Salvador. Para driblar a lei, a organização do Festival Internacional de Artes Cênicas (Fiac), que levou a peça a Salvador, decidiu apresentar a montagem em outro endereço na noite desta sexta-feira (28).

Como a decisão judicial mencionava especificamente o Espaço Cultural da Barroquinha, os produtores mantiveram a sessão, levando-a para o Teatro do Goethe-Institut (ICBA). Quem havia comprado ingresso foi informado na porta do Espaço Cultural, sobre a mudança de endereço. O início do espetáculo foi atrasado em uma hora para que todos pudessem se deslocar até o novo local.

“Nada impediu que o público que comprou ingressos para a sessão do dia 27/10 de O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu pudessem (vi)ver a o espetáculo bem distantes das proibições delegadas pela 12ª Vara Cível de Salvador, a partir de uma decisão do juiz de primeira instância que, mesmo sem conhecer o espetáculo e baseado exclusivamente nas alegações dos proponentes da ação, censurou a sessão no Espaço Cultural da Barroquinha”, afirma a nota oficial divulgada pelo festival.

A montagem de O Evangelho Segundo Jesus, Rainha do Céu, é protagonizado pelo ator, professor e ativista Renata Carvalho, que é travesti. Com uma mistura de monólogo e contação de histórias, tenta recontar a história de Cristo ao tempo presente, na pele de um travesti.

A decisão judicial expedida na Bahia argumentava que a peça viola o princípio constitucional do art 5o, VI, que trata de consciência e de crença, pois não se pode “tentar, assim, eliminar os símbolos/crenças religiosas mais tradicionais do povo, com narrativas debochadas e fantasiosas, como que lhe arrancando as raízes”.

O espetáculo vem acumulando polêmicas por onde passa. Ela foi proibida em mais de uma cidade. Em alguns lugares atraiu protestos de católicos e evangélicos, que veem nela uma blasfêmia e vilipêndio à fé cristã. 

Com informações de Correio 24 Horas

Estado Islâmico ameaça matar Neymar

Dias após divulgar uma ameaça a Lionel Messi, o Estado Islâmico publicou agora um aviso de que pretende executar Neymar Jr. Com perdas crescente de território no Iraque e na Síria, os jihadistas vêm fazendo campanhas na internet para tentar mostrar poder.

Seu foco parece estar voltado para atentados na Rússia, durante a Copa do Mundo de 2018. A fotomontagem, denunciada pelo site Intel Group, que monitora atividades de extremistas, mostra o jogador brasileiro com uniforme de prisioneiro prestes a ser executado por um homem vestido de preto, ao lado do corpo de Messi.

A frase que acompanha a imagem é uma ameaça: “Vocês não terão segurança até que nós a tenhamos nos países muçulmanos”.

GospelPrime

Aluna é suspensa após criticar escola que proibiu discutir sexo, gênero e religião em sala


Mãe e filha criticam panfleto da escola e termo de suspensão - Acervo pessoal


Estudante teve matrícula vetada para 2018; mãe e filha não reconhecem punição
RIO — Uma aluna da escola Univest de Lages, em Santa Catarina, foi suspensa por dois dias e teve a matrícula vetada para o próximo ano depois de divulgar e criticar um panfleto da instituição. O ofício anunciava a proibição de ensino de sexo, ideologia de gênero, ativismo LGBT, comunismo, esquerdismo e religião em sala de aula. "2017, a nova idade média. (Pasmem, isso é real)", escreveu a adolescente de 17 anos nas redes sociais.

No dia seguinte à publicação, que recebeu mais de 523 compartilhamentos até a tarde desta quinta-feira, a jovem foi chamada à coordenação da escola e avisada de que seria sancionada por "denegrir a imagem do colégio nas redes sociais". Uma amiga também sofreu penalidades e teve a bolsa de estudos cortada.

— Os alunos estavam comentando e compartilhando. Na quarta-feira de manhã, eu e mais uma aluna (que comentou na postagem) recebemos suspensões por denegrir a imagem do colégio. Eles falaram que era errado a gente expor o colégio. Eu não reconheço essa suspensão, porque ela é sem sentido. Minha mãe também não. Ela ficou indignada. Isso desencoraja os alunos a exporem sua opinião. Um ato de retrocesso — destacou a estudante.

FAMÍLIA COGITA ACIONAR JUSTIÇA
A jovem explicou que o ofício foi entregue em sala durante uma aula como um "recado a alunos e pais" e considerou uma surpresa ver a instituição proibir os temas. No bimestre passado, a classe aprendeu sobre as diversas religiões, por exemplo, segundo ela. Proibida de renovar a matrícula em 2018, a adolescente pensa em trocar de escola.

Mãe da estudante, a fisioterapeuta Fabiana Cruz relatou a surpresa em ler o recado, enviado pela filha por mensagem. As duas discordavam do conteúdo por considerar que são temas atuais e que os alunos precisam desenvolver senso crítico. A adolescente revelou à mãe o desejo de rebater o ofício nas redes sociais. Fabiana alertou que haveria uma consequência. Ainda assim, ela conta que não imaginou a proporção das penalidades impostas à estudante.

— Quando ela me passou a foto do panfleto, não acreditei que era da escola. Falei que era incabível para a época de hoje, são temas que estão aí. Não iremos matriculá-la (no próximo ano) porque é inadmissível. É para podar todo mundo. Somos totalmente contra, estamos pensando em entrar com uma ação. Ela está perdendo aula. Amanhã vou fazê-la ir à escola, vou entrar com ela na sala de aula — frisou Fabiana.

Procurado, Giovani Broering, o reitor do Centro Universitário Facvest — ao qual a Univest fica submetida — ficou de retornar aos contatos da reportagem, mas ainda não o fez. Ao Diário Catariense, ele argumentou que "toda ação tem uma consequência".

Com informações oglobo


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...