Editora gospel lança livro que diz revelar plano dos gays para manipular a sociedade

Foi lançado nesta semana, pela editora Central Gospel, o livro "A Estratégia - o plano dos homossexuais para transformar a sociedade",
do autor Louis P. Sheldon.
De acordo com o site da editora, a publicação de 288 páginas reúne a conclusão de 33 anos de análise sobre o tema, feita pelo escritor.

Louis P. Sheldon é reverendo, além de fundador e presidente da entidade cristã Coalizão dos Valores Tradicionais.

Na obra, o leitor terá noção do ponto de vista do autor que aborda a tentativa dos militantes gays em distorcer o pensamento coletivo da sociedade sobre o homossexualismo, além de solicitar privilégios que ultrapassam o direito de outros cidadãos.

Louis Sheldon sustenta que os gays querem inverter os valores e mudar as bases de comportamento ao reconhecer como adequado aquilo que o Evangelho prega como ato repulsivo e degradante.

A edição é dividida em três partes. A primeira descreve o movimento gay, suas contradições e os aspectos reais de seus costumes e seu modo de viver. Na segunda, o autor refere-se ao esforço dos gays em exercer influência ao seu favor. E no final, há uma orientação de qual deve ser o posicionamento dos cristãos e qual a melhor postura para reagir diante de situações relativas ao homossexualismo.

Como este assunto sempre acarreta muitas divergências, a editora Central Gospel já declara de antemão que lança “um livro que promete polemizar”.

A Central Gospel é uma editora cristã gerida pela Associação Vitória em Cristo, que tem à frente o pastor Silas Malafaia.

Sou um homem de fé, mas tenho medo da morte, diz Lula, após se livrar de tumor

Depois do alívio ao saber que os exames confirmaram a eliminação do tumor na laringe, detectado em outubro do ano passado, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva disse que tinha mais medo de perder a voz do que de morrer, apesar de manter sua fé.

“Eu tinha mais preocupação de perder a voz do que de morrer. Se eu perdesse a voz, estaria morto. Tem gente que fala que não tem medo de morrer, mas eu tenho. Se eu souber que a morte está na China, eu vou para a Bolívia”, disse, em entrevista à Folha de S. Paulo, enquanto estava em um quarto do Hospital Sírio Libanês, onde realiza sessões complementares de fonoaudiologia.

Durante o tratamento, Lula disse que sentia intensa náusea, o que o impedia de se alimentar e o fez emagrecer cerca de 16 quilos rapidamente, além de manter uma dieta ausente de sólidos.

“É uma doença que eu acho que é a mais delicada de todas. É avassaladora. Eu vim aqui com um tumor de 3 cm e de repente estava recebendo uma Hiroshima dentro de mim”, assinalou, se referindo à bomba nuclear que atingiu a cidade de Hiroshima, Japão, na Segunda Guerra Mundial, matando 140 mil pessoas devido a sua radioatividade.

Em solidariedade, muitos brasileiros se envolveram em correntes de orações em favor do líder político.

Perguntado se acreditava em alguma coisa após a morte, ele respondeu que sim. “Eu acredito que entre a vida que a gente conhece – e a morte - há muita coisa que ainda não compreendemos. Sou um homem que acredita que existam outras coisas que determinam a passagem nossa pela Terra. Sou um homem que acredita, que tem muita fé”, afirmou.

Lula ainda disse que reza diariamente e não confirmou se procurou o médium João de Deus para realizar um “tratamento espiritual”. “Várias pessoas vieram aqui, ainda hoje há várias pessoas me procurando. E todas as que me procurarem eu vou atender, conversar, porque eu acho que isso ajuda”, disse.

Mesmo com a ausência do tumor, Lula disse que não vai mais cumprir a “alucinante agenda” que vinha exercendo. Com intensa movimentação política, ele visitou mais de 30 países entre março e outubro de 2011.

No entanto, ele afirmou que pretende continuar na articulação política, auxiliando Dilma numa provável candidatura à reeleição e também a Fernando Haddad na disputa pela prefeitura de São Paulo.

“Vou fazer menos coisas, com mais qualidade, participar das eleições de forma mais seletiva, ajudar a minha companheira Dilma de forma mais seletiva, naquilo que ela entender que eu possa ajudar”, disse. E finalizou: “vou voltar mais tranquilo. O mundo não acaba na semana que vem”, sentenciou.

Fonte Christian Post 

Pressão internacional está adiando veredicto de Youcef Nadarkhani

O Centro Americano de Lei e Justiça (ACLJ) confirmou na segunda-feira (26), que ainda não foi decretada a sentença de morte ao pastor Youcef Nadarkhani pelo sistema judicial do Irã.

Muitos críticos acreditam que a demora na promulgação do veredicto se deve ao fato de que a pressão internacional ainda está fortemente voltada ao caso. O governo iraniano estaria com isso tentando diminuir a pressão, dizendo que o país não está praticando a violação de leis dos direitos humanos.

Segundo declarações de um enviado iraniano, Mohammad Javad Larijani, a uma reunião das Nações Unidas ocorrida em março, "nos últimos 33 anos depois da revolução islâmica, nenhuma pessoa foi executada à morte ou perseguida por mudar de religião”.

Segundo ele, centenas de pessoas estão mudando do Islã para outras religiões e ainda acrescentou, segundo a Fox News, que o cristianismo e o judaísmo são hoje pregados no Irã, que “tem inúmeras sinagogas e igrejas cristãs”.

Há cerca de três semanas, surgiram rumores e até imagens nas redes sociais mostrando um suposto enforcamento do líder religioso. A imagem mostra Nadarkhani em uma forca ao lado da corda, e dois guardas armados atrás dele.

As imagens alimentaram os boatos de que Nadarkhani tinha sido de fato executado. O Centro Americano de Lei e Justiça alega que a imagem, que tem sido posta em circulação desde julho de 2011, faz parte de uma campanha de desinformação iniciada propositalmente pelo regime iraniano.
 
O país possui um histórico de execuções realizadas sem aviso. Muitas vezes o corpo do sentenciado é deixado à porta da casa de sua família, de acordo com informações da ACLJ.

A única certeza até o momento, de acordo com a entidade, é que Youcef Nadarkhani está vivo e se encontra em uma prisão em local desconhecido.

Vários organismos internacionais vêm reivindicando a libertação do líder religioso, como a Casa Branca, o Departamento de Estado do EUA, a União Europeia e o secretário de Relações exteriores britânico, William Hague.

A atuação dessas entidades, em favor da liberdade religiosa e dos direitos humanos, tem sido considerada de suma importância para a manutenção de sua vida.

O Brasil também vem atuando sobre o caso, aproveitando as boas relações que tem com o país persa. O embaixador do Brasil no Irã, Antonio Salgado, tem efetuado contatos com assessores próximos ao líder supremo do Irã, o Aiatolá Ali Khamenei. O objetivo é, sem entrar no âmbito da soberania do pais, reivindicar a libertação do líder religioso.

Segundo avaliação da Casa Civil, é difícil a previsão quanto ao tempo para o desfecho do processo do líder religioso, pois os crimes atribuídos a ele – roubo e prostituição - são naquele país punidos com sentença de morte.

Fonte Christian Post

ACLJ confirma que Yousef Nadarkhani continua vivo

ACLJ confirma que Yousef Nadarkhani continua vivo Apesar da sentença de morte ter sido expedida o pastor iraniano continua vivo, ore por ele
O Centro Americano de Lei e Justiça (ACLJ) anunciou essa semana que o pastor Yousef Nadarkhani continua vivo, mas sua situação ainda é delicada, uma vez que o Irã não avisa quando irá executar suas vítimas.

Uma foto foi distribuída através das redes sociais mostrando o pastor iraniano com os olhos vendados ao lado de uma forca com dois guardas armados por detrás, muitos cristãos acreditaram que ele estava morto, mas tal imagem foi apenas uma montagem.

Para a equipe do ACLJ essa foto montagem pode fazer parte do serviço do governo iraniano que deseja tirar a atenção internacional do caso para poder executar o homem que está preso desde 2009 por não negar sua fé em Cristo.

O diretor do Centro Americano, Jordan Sekulow, esteve recentemente no Brasil para acompanhar de perto as negociações entre os parlamentares evangélicos e o embaixador do irã no Brasil, Mohamad Ali Ghahezadehao, que foi enfático ao dizer que Nadarkhani não está preso por ser cristão, mas por cometer outros crimes.

Provando que o Irã esconde a verdade sobre a prisão o ACLJ mostrou uma das sentenças emitidas contra o pastor onde há apenas a acusação dele ser cristão. Fora isso por diversas vezes as autoridades iranianas tentaram reconvertê-lo ao Islã através de livros e até mesmo de tentativas de retratação, em todas elas Yousef Nadarkhani não aceitou negar a Cristo.

Traduzido e adaptado de Christian Post

A ressurreição foi uma “ilusão de ótica”, diz estudioso com base no Santo Sudário

Santo Sudário seria a “prova acadêmica”
de teoria polêmica sobre Jesus
O “santo sudário” ou “sudário de Turim” é um pedaço de pano que supostamente foi usado para envolver o corpo de Cristo após a sua crucificação. Para muitos as inscrições do desenho do corpo de um homem foram impressas sobrenaturalmente, para outros é apenas uma falsificação bem feita.

Muitos católicos o veneram como uma autêntica relíquia desde que foi assim reconhecido pelo Papa Pio 12, em 1958, mas está longe de ser uma unanimidade entre os estudiosos.

Depois de vários anos consultando fontes históricas, desvendando as evidências científicas e analisando o texto dos Evangelhos, o historiador da arte Thomas de Wesselow diz que chegou a uma conclusão bombástica. Segundo ele, o Sudário é real e fez contato com corpo de Cristo e seria capaz de mostrar muito sobre a origem do cristianismo.

Mas seu argumento principal é polêmico e “destruiria” a crença central do Cristianismo: que Jesus Cristo ressuscitou dos mortos.

O acadêmico que ensina na Universidade de Cambridge insiste que a imagem impressa no pano enganou os Apóstolos, fazendo-os crer que Cristo tinha voltado à vida, mas a ressurreição seria, na verdade, uma ilusão de ótica.

Sua teoria é que na mente de uma pessoa que viveu 2 mil anos atrás, a imagem no Sudário teria sido algo muito além de suas experiências normais e verdadeiramente inquietante. “Eles viram a imagem no pano como uma nova vida para Jesus”, argumenta.

“Naquela época, as imagens tinham uma forte influência psicológica, e eram vistas como parte de um plano distinto da existência, algo que tinha vida própria. Pense em toda a experiência dos apóstolos… Foram para o túmulo três dias após a crucificação, à meia-luz, e vendo que a imagem que surgia no pano usado para o enterro”, afirma o estudioso de 40 anos de idade.

Os cristãos de todo o mundo celebrarão mais uma vez a ressurreição de Jesus no próximo domingo de Páscoa, seguindo a tradição dos relatos da Bíblia, que descreve a ressurreição que aparece em mais de cinco lugares.

De Wesselow, que se denomina um “sudarista” diz que é intrigado por este mistério desde a infância. Passou oito anos trabalhando no seu livro “O Sinal – O Santo Sudário e o Segredo da Ressurreição”, lançado em português hoje.

O novo livro de Wesselow afirma que ele acredita que o Sudário foi saqueado por cavaleiros franceses e os cruzados na invasão de Constantinopla, em 1204. Está convencido que as análises modernas comprovam que o Sudário é genuíno. Partículas de pólen retiradas das fibras do tecido indicam que ele veio de Israel e a costura usada na tecelagem do linho é idêntica à encontrada em panos do primeiro século na Judéia.

Além disso, as marcas das feridas são compostas de sangue real, e um teste revelou que o tecido tem mais de 1300 anos.

Ele afirma que, em sua versão da Ressurreição, fica claro o que o apóstolo Paulo escreveu em 1 Coríntios 15:50 não se refere a uma ressurreição corporal e literal “carne e o sangue não podem herdar o reino de Deus”.

Traduzido e adaptado de Daily Mail e Examiner

Nossos filhos no templo

- A criança é a Igreja de hoje, e não a Igreja de amanhã como fomos ensinados.

- Podemos ter como exemplo o rei Josias que com oito anos de idade começou a reinar; e a Bíblia diz que “Fez o que era reto aos olhos do Senhor”.
(II Reis 22:2)

- A Palavra de Deus diz: “Deixai vir a mim os pequeninos e não os impeçais, porque dos tais é o Reino de Deus.” (Lucas 18:16)
 
Como podemos impedir uma criança
de ir ao Senhor?
1. Não levando-a ao culto
- queridos, não deixem seus filhos em casa nos dias de culto.
- No início pode ser difícil para eles ficarem quietos, mas com o tempo eles aprenderão a amar ao Senhor e a reverenciá-lo.
 

2. Não ensinando o caminho que eles devem andar
- não devemos achar que nossos filhos são novos demais para aprender, devemos inculcar neles a Palavra de Deus.
- Inculcar no hebraico significa costurar no coração.
 
3. Não tenha um tempo de oração com eles, adoração e louvor ao Senhor.
- Ensine-os o caminho da adoração – da boca dos pequeninos sai o perfeito louvor.
- Adore ao Senhor junto com seus filhos; tenha um tempo de oração com eles, adoração e louvor ao Senhor.
- Os discípulos tentaram impedir as crianças de chegarem até Jesus, mas os pais que as levaram até Ele, sabiam que se Ele as tocasse a vida delas seria transformada e Jesus queria tocá-las e abençoá-las.
- E esse é o desejo de Jesus para nossos filhos: tocá-los e abençoá-los.

Fonte: Esboço de Sermões

Quando Deus parece não ouvir

Nem sempre Deus parece ouvir-nos as orações; mas,
ainda assim, requer-se constância e
perseverança no exercício da oração.
Pois se afinal nem mesmo depois de longa espera nosso senso perceba que beneficio se obteve pela oração, nem que sinta daí qualquer fruto, entretanto, nossa fé nos assegurará daquilo que não poderá ser percebido pela sensibilidade, a saber, que obtivemos o que era conveniente, quando, tantas vezes e com tanta certeza o Senhor promete que nossas preocupações haverão de ser por ele atendidas, desde que sejam depositadas em seu seio. E assim ele fará com que na pobreza possuamos abundância, na aflição tenhamos consolação.

Ora, ainda que todas as coisas falhem, contudo, Deus nunca nos haverá de desamparar, o qual não pode frustrar a expectação e a paciência dos seus. Somente ele nos servirá mais que todos, pois ele contém em si mesmo tudo quanto existe, e que finalmente nos haverá de revelar tudo isso no Dia do Juízo, quando abertamente manifestará seu reino.

Acrescento ainda que, mesmo quando Deus nos atenda aos rogos, contudo, nem sempre ele responde conforme a expressa fórmula do pedido; ao contrário, mantendo-nos como que suspensos, no entanto de modo não previsto mostra que nossas orações não foram vãs.

Isto significam estas palavras de João: “E se sabemos que ele nos ouve em tudo o que pedimos, sabemos que alcançamos as petições que lhe fizemos” [1Jo 5.15]. Isto parece mera superfluidade de palavras, mas de fato é uma declaração muitíssimo útil, porque Deus, ainda quando não atenda ao desejo, no entanto é favorável e propício a nossas orações, de sorte que nunca nos frustra a esperança arrimada em sua Palavra.

Com esta paciência, porém, os fiéis têm necessidade de ser sustentados até este ponto, porque não haveriam de estar firmes por longo tempo a não ser que nela se reclinassem.

Pois o Senhor não prova os seus com experiências leves, nem os exercita frouxamente; pelo contrário, freqüentemente os impele até a extremos; e assim impelidos, os deixa chafurdar-se nesse lodaçal por longo tempo, antes que lhes proporcione algum gosto de seu dulçor. E, como diz Ana: “O Senhor é o que tira a vida e a dá; faz descer à sepultura e conduz de volta” [1Sm 2.6].

O que lhes ficaria ao ver-se afligidos desta maneira, senão perder o ânimo, desfalecer e cair no desespero, a não ser que, quando se encontram assim afligidos, desconsolados e semimortos, os console e os ponha de pé a consolação de que Deus tem seus olhos postos neles, e que, por fim, triunfarão de todos os males que presentemente padecem e sofrem?309 Não obstante, seja como for que se postem na certeza desta esperança, enquanto isso não deixam de orar, porquanto, a não ser que a constância de perseverar assista à oração, nada conseguimos com a oração.

Autor: João Calvino
Fonte: Josemar Bessa

" Transformados" Tema do culto Jovem Umec/Uac IEC Alcântara


Conheça a Fogospel, torcida organizada gospel do Botafogo

Liderados por um pastor, eles oram antes dos jogos e não falam palavrões enquanto assistem as partidas
Em dias onde a violência entre torcidas organizadas ganha destaque na mídia, o Globo Esporte do Rio de Janeiro mostrou um grupo diferente, que mostra amor pelo time, mas que respeita e prega a paz.

Trata-se do Fogospel, o grupo de torcedores do Botafogo que levantam não só a bandeira do time como também a bandeira de Cristo.

Unidos, cerca de 30 pessoas assistem ao jogo em ordem, sem ofensas e falando da paz. A reportagem chegou a entrevistar os jogadores do time que elogiaram a atitude desses torcedores.

“Enquanto a gente vê o mau exemplo das torcidas, agressão, violência, eles estão de parabéns estão pregando a palavra de Deus e pregando a paz”, disse Jefferson o goleiro do Botafogo.

Liderados por um pastor, o grupo ora antes de entrar no estádio e só aparecem quando os jogos acontecem aos sábados. “Domingo é dia do Senhor, é dia que os evangélicos estão na igreja”, disse o pastor Hércules que também torce pelo time carioca.

No grupo há botafoguenses de diversas idades que respeitam os outros torcedores e que vibram durante o jogo sem falar palavrão ou ofender o juiz do jogo.

Apesar da perseguição, cristianismo cresce no Irã

Há 40 anos apenas 200 iranianos se declaravam cristãos e hoje o número é de mais 
de 370 mil pessoas
O ministério Portas Abertas dos Estados Unidos divulgou que apesar do endurecimento do governo iraniano contra os cristãos, o número de muçulmanos que se converteram ao cristianismo tem crescido de forma surpreendente.

Um dos principais motivos seriam as igrejas em casa que fez com que diversas reuniões secretas fossem formadas e dessa forma o número de cristãos tem aumentado em todas as regiões do país, especialmente nas cidades maiores segundo informa Carl Moeller, diretor do Portas Abertas EUA.

Pela lista do ministério o Irã está na quinta posição entre os países que mais perseguem cristãos no mundo e essa mudança religiosa pode estar ligada com a desconfiança que o governo islâmico tem gerado na população depois das eleições fraudulentas de 2009 que elegeram Mahmoud Ahmadinejad.

Apesar desse crescimento os cristãos ainda estão sendo presos, um colaborador do Portas Abertas, que não foi identificado por motivos de segurança, disse que há relatórios continuados da prisão de detenção de cristãos pelas autoridades iranianas. Essa fonte afirma que só na cidade Isfahan, mais de uma dúzia de cristãos foram presos em menos de um mês.

Moeller afirma que esse avanço da mensagem do evangelho se deve ao fato da população ser muito comunicativa. “Isso é somente atribuível ao trabalho do Espírito Santo. Uma das características comum da personalidade dos iranianos é serem extrovertidos e falar sobre sua fé, então para eles evangelizar é algo fácil”, disse.

De acordo com a Organização Cristãos Muçulmanos (Muslin Background Believers – MBBs), calcula que havia 200 cristãos vivendo no Irã há 40 anos, e agora, o número calculado esta em 370.000.

Traduzido e adaptado de Christian Today

Pesquisa afirma que a Bíblia, “A Cabana” e “Bom Dia, Espírito Santo” lideram a lista dos livros mais marcantes para os brasileiros

Uma pesquisa feita pelo Instituto Pró-Livro aponta a Bíblia como o livro considerado como mais marcante por seus leitores. A pesquisa “Retratos da Leitura no Brasil” foi divulgada nesta quarta-feira (28), e faz um comparativo com a pesquisa feita em 2007, na qual a Bíblia também aparecia no topo da lista de preferência dos leitores.
 
Para compor a pesquisa, os entrevistados respondiam à pergunta: “Qual é o livro que mais marcou você?”. Além da Bíblia, outros livros de cunho religioso e espiritual figuram entre os mais lembrados pelos leitores. O livro “A Cabana”, de William P. Young, é o segundo da lista, tomando o lugar antes ocupado pelo “Sítio do Pica-Pau Amarelo”, de Monteiro Lobato. A obra de Youg é acompanhada pelo livro “Ágape”, do Padre Marcelo Rossi, que aparece em terceiro lugar. O livro “Violetas na Janela”, da médium Vera Lúcia M. de Carvalho, também aparece com destaque na nona posição.

O televangelista americano Benny Hinn também está na lista com sua mais famosa obra, “Bom Dia, Espírito Santo“, que cai da décima nona posição em 2007 para a a vigésima segunda em 2012.

Na lista de autores preferidos do público, liderada por Monteiro Lobato, aqueles que se dedicam à escrita voltada para a religião ou espiritualidade também receberam destaque na pesquisa. Ao lado de nomes como Carlos Drummond de Andrade, Machado de Assis e Vinicius de Moraes, o público destacou o Padre Marcelo Rossi e o pastor Silas Malafaia.

Fonte: Gospel+

“José-De escravo a governador”: nova minissérie bíblica da Record já tem diretor e orçamento definidos

A próxima minissérie bíblica da TV Record, “José- De escravo a governador”, já tem data para começar a ser produzida. A autora da atual minissérie, “Rei Davi”, foi a escolhida para adaptar a história de José para a televisão, e o texto, que já está pronto, foi aprovado pela emissora.
 
Segundo o jornalista Flávio Ricco, o ator Guilherme Berenguer, atualmente trabalhando na novela “Vidas em Jogo”, está cotado para viver o principal personagem da minissérie.
 
A direção da TV Record também aposta em outro integrante dessa novela para a minissérie sobre José. Trata-se do diretor Alexandre Avancini, que segundo Ricco, pretende iniciar as gravações em Julho deste ano, após terminar as gravações de Vidas em Jogo.
 
O orçamento destinado à minissérie, segundo o portal R7, é de aproximadamente R$ 25 milhões, semelhante ao utilizado na produção de “Rei Davi”. A história de José será contada em 30 capítulos, porém, não serão necessárias locações no exterior, segundo o diretor de teledramaturgia da Record, Hiran Silveira: “A história de José do Egito é uma história forte, mas não exige uma estrutura de produção como a de Davi”.
 
Fonte: Gospel+

AD Jundiaí vai enviar Bíblias para Guiné-Bissau

Distribuição de exemplares da Bíblia 
na Língua Crioula
Que outro melhor meio de conhecermos ao Senhor senão pela leitura, meditação e prática da Sua Palavra? Por ela temos a revelação da vontade de Deus, encontramos respostas para todos os questionamentos de qualquer área da vida pessoal, familiar e social. Seu poder e eficácia tanto renovam um homem quanto constroem uma nação. A Bíblia Sagrada é o único livro cujo Autor sempre está presente junto àqueles que lêem com o objetivo de conhecê-Lo e servi-Lo melhor.

Por isso, a Igreja Assembleia de Deus de Jundiaí, liderada pelo pastor Esequias Soares, está empenhada em mais um desafio missionário: o envio de 10 mil Bíblias em crioulo para a República da Guiné-Bissau. Dos 20 anos de fundação das Assembleias de Deus naquele País, 19 foram sob a liderança do casal de missionários Rachel e Pedro Souza, enviados pela AD Jundiaí em 1993.

Entre tantos acontecimentos, o casal foi testemunha ocular de um fato que, sem dúvida, é um marco para a evangelização do povo guineense: o lançamento da Bíblia em Crioulo, em 1999. O feito foi possível graças à chamada específica feita pelo Senhor à missionária Isabel Arthur, escocesa mantida pela Worldwide Evangelization for Christ (WEC).

Sensibilizada pelo complexo contexto linguístico do povo guineense –que registra mais de 30 etnias cada uma com seu dialeto–, a missionária escocesa que atuou por 54 anos em Guiné-Bissau, empreendeu grande esforço na tradução das Escrituras para o Crioulo da Guiné-Bissau. Pastor Esequias Soares destaca o valor espiritual deste empreendimento. "Glorificamos a Deus e agradecemos a Ele pelo resultado desse trabalho tão importante que é a tradução da Bíblia para o crioulo da Guiné-Bissau".

Impressões

A primeira impressão foi produzida na Costa do Marfim com uma tiragem de 3 mil exemplares. Uma segunda impressão de 3,5 mil exemplares aconteceu na Coréia do Sul. A ARDA (Association of Religion Data Archives) aponta que os cristãos totalizam 11% (entre evangélicos e católicos), contra 44% de religiões étnicas e 41% de muçulmanos. Ainda que sejam minoria, fato é que 6.500 exemplares não supriram a enorme necessidade.

Por isso, o pastor Tcharton Sana da Costa, sintetiza a demanda por mais exemplares da Bíblia como "necessidade imperiosa". Como pastor na AD no bairro Cuntum, a mais antiga de Bissau, capital guineense, ele ressalta que a Bíblia é "uma das ferramentas indispensáveis para a evangelização do nosso povo".

A missionária Rachel Peres de Souza já fez a si mesma um questionamento recorrente entre os guineenses quando têm o desejo de adquirir um exemplar da Palavra de Deus: "Onde vou comprar? Se aqui em Guiné-Bissau não tem Bíblias para comprar?".

Ação

Por perceber a enorme necessidade tanto da igreja guineense quanto dos que ainda não foram alcançados pelo Evangelho, a AD Jundiaí deflagra mais uma campanha para fortalecer e ampliar as ações evangelísticas no País.

Pastor Esequias adianta que "já estão na Sociedade Bíblica do Brasil, as placas prontas para impressão". O problema logístico de envio também já foi resolvido pelo próprio Senhor da Seara. "O irmão Ronaldo Rodrigues de Souza, diretor executivo da CPAD, se encarregou do envio desses exemplares para o país", comemora o líder.

Pela tiragem prevista, cada Bíblia terá o custo final de R$ 10,05. Os interessados em contribuir com a campanha "Bíblias para Guiné-Bissau" podem efetuar depósito no Banco do Brasil Ag. 0340-9 - C/C: 207.000-6. Os comprovantes devem ser encaminhados para o e-mail: alem-mar@adjundiai.org.br ou pelo fax: (11) 4586-5878 ramal 30. Para mais informações acesse o site: www.adjundiai.org.br.

Confira o vídeo da campanha.

Fonte CPAD News

Igrejas não católicas atraem mais fieis em Cuba

Fim da restrição ao culto religioso em Cuba popularizou templos evangélicos
Numa igreja evangélica, em meio a muita música, a multidão dançava no templo lotado, cantando ao som de um trompete com os braços erguidos em oração. Não se poderia considerar uma recepção calorosa para o papa.

"Isso não tem nada a ver com o papa", disse o reverendo Jorge Ortega, pastor da Igreja Metodista Carismática no bairro de Marianao. "É assim todos os domingos e embora as igrejas católicas estejam provavelmente um pouco mais cheias hoje por causa do papa, não têm nada disso."

E apontou para as pessoas que se acotovelavam na porta principal da igreja, algo raramente visto nos templos católicos que lutam para encher seu interior apesar de estarem na vanguarda, pressionando por uma maior liberdade na ilha.

Desde que a maior parte das restrições ao culto foi abolida, no início dos anos 90, foram as igrejas pentecostal e evangélica, como a de Ortega, hoje as maiores de Cuba, que registraram uma verdadeira explosão no número de fiéis, enquanto a Igreja Católica está à míngua.

Talvez isso explique em parte a falta evidente de emoção no ar pela chegada do papa Bento XVI, o segundo papa a visitar Cuba depois da histórica viagem ainda muito viva na lembrança das pessoas, há 14 anos, do papa João Paulo II, o primeiro a ir à ilha.

Além de alguns cartazes, de algumas ruas pavimentadas para essa finalidade e de algumas faixas coloridas penduradas nos postes, um visitante provavelmente nem perceberia que um papa estava a caminho.

Os fiéis das igrejas não católicas não mostraram o menor entusiasmo com a visita. Vários afirmaram que não pretendiam participar da missa e há muito abandonaram a Igreja Católica. Pouco mais da metade da população é católica hoje, segundo o Pew Forum on Religion and Public Life, mas pouquíssimos são fiéis praticantes.

"O papa anda por aí com um Cristo crucificado", disse Isabel Reina, de 52 anos, membro da igreja de Ortega, que, segundo o pastor, cresceu 40% nos últimos cinco anos, para 2.700 membros. "Meu Cristo vive." É um sentimento encontrado em toda a América Latina, onde as igrejas evangélica e pentecostal estão prosperando.

"São definitivamente em sua maioria cristãos praticantes em Cuba", disse R. Andrew Chesnut, professor de religião da Virginia Commonwealth University e especialista em religiões da América Latina. "Sim, o crescimento começou em parte com o abrandamento das restrições à fé religiosa nos anos 90, mas também pelo boom dos pentecostais na América Latina, que tiveram uma expansão explosiva na década passada."

Muitas igrejas não católicas beneficiaram-se dos vínculos com as congregações americanas, que enviaram material religioso e voluntários para ajudar a sustentar as igrejas.

Com uma calorosa recepção e música repleta de ritmos africanos, eles procuraram dirigir um apelo especial aos afro-cubanos, em particular, que durante muito tempo se sentiram marginalizados pela Igreja Católica e gravitaram ao redor da santería, uma crença que mistura aspectos das crenças africana, caribenha e católica.

O reverendo Raúl Sánchez, pastor emérito da Igreja Batista de Ebenezer, e parlamentar, disse que Cuba "tem um rico espírito africano" e as igrejas precisam reconhecer que "isso faz parte do tecido da cultura do país". Sua igreja recebeu vários líderes religiosos americanos como o reverendo Jesse Jackson e Louis Farrakhan, o líder da Nação do Islã.

Segundo o bispo Ricardo Pereira Diaz da, Igreja Metodista, há um número cada vez maior de funcionários do governo e de militares entre os fiéis aqui, uma tendência que em outros contextos era vista com apreensão. Mas, acrescentou: "É um sinal de que, aos poucos, nossa influência está aumentando entre eles também".

Segundo ele, a igreja não pode comprar o terreno de que precisa para um templo maior, nem pode ter seu canal de TV. Mas a igreja encontrou outras maneiras para divulgar a sua palavra, como os batismos em massa.

Fonte: Estadão
CPAD News

Comercial de Red Bull é suspenso por ferir a respeitabilidade religiosa

A propaganda mostrava Jesus dizendo para dois discípulos que não estavam andando sobre as águas, mas pisando nas pedras
 
Nesta terça-feira (27) o Conar (Conselho Nacional de Auto-regulamentação Publicitária) suspendeu o comercial do energético Red Bull alegando que a peça publicitária “fere a respeitabilidade religiosa”.

O órgão recebeu mais de 200 reclamações do vídeo que mostra Jesus no barco com dois discípulos, cansado ele se levanta e sai andando pelo mar. Um dos discípulos pergunta como ele consegue fazer aquilo, o segundo diz que o mestre tomou Red Bull, mas o personagem diz que estava apenas andando sobre pedras.

O comercial foi considerado uma afronta ao cristianismo e não foi só no Brasil que as autoridades competentes tiveram que intervir, na África do Sul o vídeo também foi suspenso, ainda mais por ser exibido durante a Quaresma, período importante e sagrado para os católicos praticantes.

Mas entre os consumidores o assunto divide opiniões, muitos dizem que o vídeo ofende quem acredita nos milagres de Jesus, outros, porém defendem o uso de comerciais ateus já que na mídia encontramos muitos programas religiosos.

“Este comercial não está ridicularizando nada, está somente expressando a opinião do produtor sobre a história de Jesus, sempre tivemos filmes religiosos sendo exibidos na TV aberta, por que não um comercial ateu?”, questiona um internauta no Youtube.

“Sempre gostei dos comercias da Red Bull, mas tudo na vida tem um limite. Zombar do que esta na Palavra de Deus aí já é demais. Logo de quem que eles foram fazer o comercial”, opinou outro internauta.

Assista ao comercial:


Pesquisas afirmam que somos propensos a acreditar em Deus

Universidades americanas fizeram estudos que mostram que somos capazes de acreditar em agentes mesmo que sejam invisíveis, dando a eles funções na nossa existência
 
Estudos realizados por faculdades americanas apontam que os seres humanos são programados para acreditarem em Deus. As pesquisas foram realizadas por instituições diferentes e com propósitos diferentes, mas acabaram dando o mesmo resultado.

Universidade Emory (Atlanta, EUA) fez experimentos cognitivos com bebês de 9 meses de idade, os pesquisadores puderam perceber que essas crianças fazem associações a partir de “agentes” para poder entenderem o mundo. Esse estudo psicológico mostrou que os bebês sabem que esses agentes possuem uma finalidade e que eles existem, mesmo quando não podem ser vistos.

O autor do estudo acredita que isso prova porque nosso cérebro consegue crer em Deus, pois não temos problemas de nos relacionar com algo que não podemos ver.

Outra Universidade que realizou uma pesquisa semelhante foi a Universidade Calvin (Michigan, EUA) que mostrou que não aceitamos somente o fato de que existe um agente invisível como também somos diretamente propensos a ter este pensamento. Ou seja, nascemos propensos a acreditar em um agente invisível e passamos essa crença para a vida adulta.

Esses e outros estudos provam que as divindades aparecem quando não sabemos a razão da existência de algo, o cérebro deposita o universo desconhecido em tal entidade atribuindo a ela a onisciência, onipresença e imortalidade.

Mas ao contrário de outros personagens do imaginário infantil, Deus não deixa de existir na fase adulta e esses estudos apontam que isso acontece porque somos levados a acreditar que Ele é mais poderoso que tudo, pois ele conhece tudo o que você faz e também o que os outros seres do mundo estão fazendo.

Com informações Hype Science

Prefeitura inaugura portal com a frase “Carapicuíba é do Senhor Jesus” e gera polêmica

Moradores dividem opiniões a respeito desse painel,
 muitos acreditam que uma passarela seria mais interessante para o município
Para comemorar os 47 anos de emancipação da cidade de Carapicuíba, São Paulo, a prefeitura inaugurou um portal com a inscrição “Carapicuíba é do Senhor Jesus”, frase que gerou muita polêmica entre os moradores.

De um lado alguns consideram desnecessário fazer um portal só para declarar uma fé que não é a de todos naquela cidade, mas por outro lado muitas pessoas elogiaram a atitude da prefeitura.

“Eu moro na favela da Cohab I, faz três anos que moro aqui, onde consegui emprego, e para mim tudo melhorou. Eu gosto dessa frase sobre Jesus, porque abre as portas”, disse Meire Miranda, 32 anos, ao Mural da Folha de São Paulo.

Mas para Jorge Luís, 48 anos, a construção desse portal gerou expectativas na população que esperava por uma passarela de pedestres. “Eles preferem fazer propaganda religiosa que salvar vidas”, diz ele falando que no local onde o portal foi construído muitas pessoas já morreram atropeladas.

A inscrição está localizada na rua Consolação, que é a principal via de acesso aos viadutos que separam Carapicuíba de Barueri. Mas a prefeitura garante que não gastou dinheiro com o portal, pois ele foi patrocinado pela Marabraz.

E sobre a construção de uma passarela foi informado que é inviável realizar esse pedido dos moradores, uma vez que a linha de trem de carga do IBC (Instituto Brasileiro do Café) que passa ao longo da via.

Antes de se tornar independente o município de Carapicuíba pertencia a cidade de Barueri até que uma emancipação político-administrativa autorizou a separação das cidades.

Com informações Folha de São Paulo
Gospel Prime

De atleta rebelde a pastora, conheça a história da levantadora Fabíola

Fabíola era uma atleta rebelde até se
converter e passar a se dedicar muito mais
à carreira ganhando destaque
A levantadora de Vôlei Fabíola está na lista do técnico José Roberto Guimarães e pode ser chamada para representar o Brasil na seleção feminina de Vôlei nos Jogos Olímpicos de Londres. A atleta divide os treinos e sua vida pessoal com um ministério, ela é pastora da Igreja Batista Palavra Profética, uma conversão que marcou sua mudança profissional.

Antes de se converter Fabíola era uma atleta rebelde até que foi evangelizada por Ciça, ponteira do time de São Bernardo, sua amiga desde os 15 anos. Foi ai que a jovem se tornou evangélica e passou a conquistar destaque no Vôlei, hoje atuando no time Sollys de Osasco.

Josefa Fabíola Almeida de Souza, 29 anos, teve sua rotina acompanhada pela equipe do canal ESPN Brasil durante a época de Carnaval, mostrando o treino, a vitória de seu time sobre o time de Ciça, a inauguração de uma igreja em Anápolis (GO) e o retiro de Carnaval da igreja que lidera em Minas Gerais.

Além disso, Fabíola faz uma reunião todas às segundas-feiras para evangelizar e acompanhar outras jogadoras de vôlei. Ciça, Karine e Paula também participam não só com palavras, mas conselhos e até mesmo ajuda financeira.

Veja a reportagem da ESPN:

Suicídio é mais provável entre evangélicos que entre católicos

Estudo levanta hipóteses sociológicas
e teológicas
Um novo estudo mostra como a religião pode influenciar as taxas de suicídio. Embora os dados tenham mostrado que os evangélicos sejam mais propensos a cometer suicídio que os católicos, a motivação ainda é pouco compreendida. Um novo estudo realizado pelos professores Sascha Becker (Universidade de Warwick, Reino Unido) e Ludger Woessmann (Universidade de Munique, Alemanha) demonstra a relação de causalidade entre o protestantismo e o suicídio.

Becker e Woessmann buscaram descobrir se a maior taxa de suicídio entre os evangélicos foi devido a uma auto-seleção. Poderia haver alguns fatores que influenciam se uma pessoa escolhe ser evangélico ou católico que ao mesmo tempo influenciam a probabilidade de eles cometerem suicídio.

Os números mostram que os evangélicos têm taxas de suicídio maiores do que os católicos “mas, se isso é devido a uma perspectiva religiosa é uma outra história”, explicou Becker em entrevista recente. “As pessoas podem dizer que se tornaram evangélicas para não cometer suicídio, é claro, mas podem ter feito esta escolha por diversos outros motivos que estejam de alguma forma correlacionada com um comportamento suicida”.

Em outras palavras, Becker e Woessman queriam entender se a relação entre a conversão e as altas taxas de suicídio era causal, e agora eles podem afirmar isso.

Para saber se a religião tem uma influência independente, os pesquisadores analisaram dados da antiga Prússia em 1800, para evitar quaisquer efeitos de auto-seleção.

A república da Prússia foi dividida em regiões católicas e evangélicas na época, e as autoridades governamentais mantinham bons registros sobre as causas da morte, explicou Becker. Como a grande maioria dos prussianos aderiu à religião predominante em sua região, comparar as taxas de suicídio nessas diferentes regiões evitaria os efeitos de auto-seleção.

Alguém de outro país, por exemplo, pode optar entre uma ampla gama de religiões e denominações. As pessoas escolhem livremente mudar de religião sempre que desejar. Assim, os pesquisadores não podem saber se alguém hoje que escolhe ser evangélico tem características que se relacionam com as altas taxas de suicídio, ou se a visão evangélica de mundo influencia nas altas taxas de suicídio. Em 1800, porém, a religião dominante era mantida pela grande maioria dos prussianos ao longo de toda a vida.

Becker e Woessman observaram que as taxas de suicídio nas regiões predominantemente evangélica são três vezes maior que nas regiões católicas. O estudo conclui que a religião de fato influencia nas taxas de suicídio. Agora, os estudiosos oferecem três hipóteses para explicar isso.

As altas taxas de suicídio entre os evangélicos em comparação com os católicos foram notadas pela primeira vez por Émile Durkheim, um dos pais da sociologia, em seu texto clássico “O Suicídio”, de 1897. Durkheim acreditava que as diferenças estavam relacionadas com o fato de que os evangélicos são mais individualistas, ou colocam uma ênfase maior na autonomia individual. Os católicos, por sua vez, são mais comunitários, ou colocam uma ênfase maior sobre as comunidades eclesiais.

“A forma como chegamos a trabalhar sobre esta questão, é que lemos sobre a tese de Durkheim, que ressaltou como os evangélicos frequentemente têm uma religião mais individualista que os católicos, que por sua vez dependem mais da congregação como um grupo de apoio nos momentos de dificuldade. O fato é que os evangélicos são mais individualistas que os católicos”.

Além dessa hipótese, Becker e Woessman também sugerem que as diferentes taxas de suicídio podem ser devido às diferentes formas como católicos e evangélicos veem a doutrina da graça.

Os católicos enfatizam mais as recompensas de suas boas obras ou a punição por causa de seus pecados. Os evangélicos, por outro lado, enfatizam que a graça de Deus não pode ser conquistada pelas boas ações. Como resultado, os ensinamentos católicos sobre o suicídio são mais rigorosos e se tornam mais internalizados pelos fiéis.

Uma terceira hipótese tem a ver com a confissão católica, ou o ato de confessar regularmente seus pecados a um padre. Os evangélicos não reconhecem este sacramento. Já que o suicídio é o único pecado que nunca poderia ser confessado para se pedir o perdão de um sacerdote, os católicos acreditam que a absolvição é um elemento importante para fugir do inferno, podem ser menos inclinados a cometer suicídio.

Testar essas três hipóteses é o tema de pesquisas futuras, mas Becker assinala que é “extremamente difícil” encontrar maneiras de medir cada uma dessas variáveis, a não ser pela comparação de estatísticas.

A pesquisa de Becker e Woessman, que leva o título de “Batendo na Porta do Céu? Protestantismo e Suicídio” deverá ser publicado brevemente por uma revista acadêmica.

Traduzido e adaptado de Christian Post

Vida Vitoriosa em Você atrai 400 mil em Recife

No último final de semana (24 e 25), igrejas de todo o Brasil se reuniram no projeto Vida Vitoriosa para Você. Em Recife, o evento contou com a pregação do pastor Silas Malafaia, da Igreja Vitória em Cristo, com plateia de 400 mil pessoas, segundo os organizadores.

A 15º edição do evento reuniu diversos cantores gospel, como Cassiane, Eyshila, Pierre Onassis - ex-integrante do Olodum -, Jotta A, Nani Azevedo, Danielle Cristina, Rachel Malafaia, Jonas Maciel e Dayan de Alencar que estiveram no palco armado no Marco Zero, região central do estado.
 
Muitos compareceram com a família, como a evangélica Sandra Maria Alves, que foi para a celebração com a intenção de levar toda a família “para louvar a Jesus”. "Estamos aqui desde às 18h e vamos ficar até o final do show. Eu trouxe minhas filhas e netas para que unidas possamos receber a bênção do Senhor", disse ao Jornal do Commercio de Recife.
 
O pastor Silas Malafaia instou os presentes, por meio de sua pregação, que busquem uma mudança de vida a fim de conquistarem seus sonhos e objetivos. No segundo dia, trouxe uma mensagem relacionada ao livro de Esdras, em seu capítulo 4, onde procurou levar ensinamentos sobre como vencer as dificuldades cotidianas.
 
O evento contou com a intervenção da Companhia de Trânsito e Transporte Urbano (CTTU), que organizou um esquema especial de trânsito devido à grande quantidade de pessoas que se dirigiam ao local do evento.
 
O encerramento contou com uma chuva de papel picado, muitos fogos de artifício e o louvor dos artistas gospel presentes.
 
Segundo a organização, a Associação Vitória em Cristo (AVEC), cerca de 6 mil pessoas entregaram sua vida a Jesus, confirmando a realização de evangelismo em massa.
 
Além do apoio de diversas igrejas evangélicas locais, outras 14 cidades do Brasil também já foram cenário para o evento.
 
Veja a matéria veiculada no Jornal Nacional sobre esta grande celebração:


Fonte Christian Post

Pastor Yousef Nadarkhani escreveu carta na prisão falando a todos os cristãos sobre as acusações do Irã contra ele

Preso no Irã acusado de apostasia, o pastor Yousef Nadarkhani foi sentenciado à morte por enforcamento. Recentemente o Portas Abertas publicou uma carta escrita pelo pastor no dia em janeiro de 2011, poucos meses depois de receber o veredicto por escrito confirmando sua sentença de morte.
 
Na carta, Nadarkhani fala sobre perseverança e sobre o trabalho de levar o evangelho a todos. Falando também sobre conversão e sobre as escrituras o pastor citou Salmo 1:2, que diz: “Mas o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite”.
 
O pastor iraniano falou também de como Jesus se apresentou como modelo a ser seguido por todos e ressaltou a importância de “uma igreja baseada nos ensinamentos de nosso Senhor Jesus Cristo”.
 
Leia na íntegra a carta do pastor:
 
“Graça e paz da parte de Deus nosso Pai e do Senhor Jesus Cristo”.
 
Portanto, tambem nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos foi proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus. Hebreus 12:1-2.
 
Quando alguém compreende a revelação da verdade, essa pessoa estará disposto a compartilhá-la com outras pessoas e com as gerações futuras. Somos gratos às pessoas que, no passado, lutaram pela Verdade, que nos permitem ter acesso a esta gloriosa revelação de Jesus Cristo. Esses crentes entenderam a riqueza e a beleza da revelação, e estavam prontos para lutar a fim de passar adiante o fruto da revelação.

Como podemos dar frutos semelhantes para a vida eterna? Depende esolhas que fizermos. Primeiro temos que fechar os ouvidos para a voz das trevas, como está escrito no salmo primeiro: Bem-aventurado o homem que não anda segundo o conselho dos ímpios, nem se detém no caminho dos pecadores, nem se assenta na roda dos escarnecedores. Salmo 1:1.
 
A segunda coisa é abrir os nossos ouvidos à voz do Espírito falando através da Palavra de Deus, como está escrito: Mas o seu prazer está na lei do SENHOR, e na sua lei medita de dia e de noite. Salmo 1:2.
 
O fruto da A comunhão com o Senhor através da Sua Palavra Vivificante é o que garante a estabilidade nesta vida e impacta a vida de outros gerando frutos eternos, como dizem as Escrituras: E ele será como a árvore plantada junto a ribeiros de águas, que dá o seu fruto no seu tempo; as suas folhas não cairão, e tudo quanto fizer prosperará. Salmo 01:03.
 
“Um passo de fé”
Muitas pessoas admiram Jesus como um modelo único a ser seguido por gerações, muitos gostariam de imitá-lo. Jesus não veio para ser apenas admirado, mas nos trouxe um modelo perfeito a ser seguido. Se queremos ser como Ele, precisamos dar um passo de fé, como Pedro. Quando Pedro viu o seu Senhor andando sobre o mar furioso, ele pediu para ir ao encontro de Jesus sobre as águas. Então Jesus disse: “Vem!”.
 
Todos quanto escolheram seguir o Senhor, de alguma forma ouviram antes uma ordem D’ele, dizendo: “Vem!” Uma ordem que implica um passo de fé. Como é evidente nas Escrituras, aquilo que somos capazes de ver não é fé. A fé é bíblicamente definida como: “Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem.”
 
Temos que dar um passo de fé “apesar das dificuldades” “, a fim de experimentar o poder de Deus. Mas precisamos lembrar que tudo deve ser feito de acordo com a Palavra de Deus. Pedro não experimentou a possibilidade de andar sobre as águas porque ele simplesmente decidiu abandonar o barco, mas por causa da Palavra, da Ordem do Senhor. A Palavra de Deus nos diz que “deveremos passar por dificuldades” e desonra por causa do Seu Nome. A nossa fé não será genuina se ignorarmos estas palavras, se não manifestarmos a paciência do Senhor em nossos sofrimentos. Qualquer um que ignora-las será envergonhado naquele dia.
 
É bom lembrar que muitas vezes o passo de fé nos coloca diante de algumas dificuldades. Assim como a Palavra levou os filhos de Israel a sair do Egito e os colocou diante de um obstaculo chamado Mar Vermelho. Essas dificuldade se colocam entre as promessas de Deus e cumprimento delas e servem para desafiar e fortalecer a nossa fé. Os crentes devem aceitar esses desafios como uma parte de sua caminhada espiritual. O Filho foi desafiado no Calvário, no caminho mais difícil, como está escrito nas Escrituras: “Durante os dias de vuda na terra, Jesus ofereceu orações e súplicas, em voz e com lágrimas, àquele que o podia salvar da morte, sendo ouvido por causa da sua reverente submissão; Embora sendo Filho, ele aprendeu a obedecer por meio daquilo que sofreu “. Hebreus 5:7-8.
 
O clamor “Eli, Eli, lamá sabactâni?” É suficiente para expressar os sofrimentos de nosso Senhor no Calvário. Por trás desse pedido de socorro, podemos identificar a grande fé que o levou a aceitar a vontade do Pai. Sim, Ele sabia que Deus não permitiria que “seu Santo sofresse decomposição”, e que, em três dias, ele ressuscitaria dentre os mortos. Além do poder da morte, o Senhor enxergou o poder da ressurreição vitoriosa.
 
Eu não preciso escrever mais nada sobre a base da fé. Lembremo-nos que indenpendente de momentos bons ou ruins, apenas três coisas permanecem: a Fé, a Esperança e o Amor. É importante para os cristãos se certificarem que tipo de fé, esperança e amor permanecerão. Somente o que recebemos de acordo com a Palavra permanecerá para sempre. Eu quero encoraja-lo a viver de forma digna do chamado da Santa Palavra. Permitam irmãos, vocês que são herdeiros da glória de Cristo, serem exemplos para outros, a fim de ser um testemunho do poder de Cristo para o mundo.
 
Peço-lhes que vivam segundo a Palavra de Deus, a fim de rejeitar as ações das trevas que geram dúvidas em seus corações. A verdadeira vitória que elimina as dúvidas, vem pelo ouvir a Palavra de Deus com fé.
 
Somente uma igreja baseada nos ensinamentos de nosso Senhor Jesus Cristo subexistirá, longe do auxilio e da proteção da Palavra de Deus o devorador o destrurá.
 
“Vamos dar um Testemunho Santo. ”
 
Seu irmão em Cristo,
Yousef Nadarkhani

Eu não pedi pra nascer!

Ilustração
Certa vez fui tentar aconselhar um adolescente que estava usando drogas. Ele já havia abandonado a escola, raramente tomava banho, estava roubando coisas de sua própria casa e havia se envolvido com uma gangue do bairro.
 
Tentei fazê-lo ver como seus pais sofriam com este seu mau comportamento, mas ele me disse: “Eu não pedi pra nascer!”.
Lembrei-me, então, que na minha adolescência eu também falava isso para a minha mãe, e fui embora pensando no que os adolescentes querem dizer com estas palavras. Talvez estejam dizendo algo mais ou menos assim: “Vocês me trouxeram a este mundo horrível sem me perguntar se eu queria vir ou não; agora vocês vão ter que me agüentar!”.
 
Ao chegar em casa, entrei em oração, pedindo sabedoria a Deus. De repente, não sei como, uma imagem maravilhosa formou-se diante dos meus olhos. Vi um óvulo humano cercado de espermatozóides que tentavam fecundá-lo, e vi o momento exa-to em que um deles conseguiu entrar, deixando todos os demais do lado de fora.
 
Tudo isso bem à minha frente, em tamanho gigante – a imagem formada ti-nha cerca de um metro quadrado.
No dia seguinte voltei à casa do rapazinho, e disse-lhe:
- Ontem você mentiu para mim!
Ele ficou me olhando espantado, tentado adivinhar do que eu estava falando:
 
- Ontem você me disse que não pediu pra nascer, mas é mentira. Quando sua mãe engravidou, você lutou desesperadamente contra mais de trezentos milhões de outros espermatozóides para poder fecundar o óvulo. Correu, lutou, venceu, fecun-dou, se desenvolveu e nasceu. Ao invés de ser você, poderia ter sido qualquer outro. 
 
Seus pais tiveram mais de trezentos milhões de chances de ter um outro filho ou filha. Alguém melhor ou pior que você, eu não sei, mas isso agora não importa mais. Você lutou para estar aqui agora e venceu, Valorize a sua vida e deixe de arranjar descul-pas. Dê alguma alegria aos seus pais.

Fonte: Site do Pastor

Militantes islâmicos expulsam 90% dos cristãos de cidade da Síria

Em meio à guerra civil do país, algumas regiões passam por “limpeza étnica”
A agência de notícias católica Fides, do Vaticano, denunciou em seu site que mercenários estão fazendo uma “limpeza étnica” na cidade síria de Homs. Cerca de 90% dos cristãos da cidade já foram expulsos e perderam as suas casas. Além da questão religiosa, a maioria dos cristãos apóia o atual líder do país, o presidente Bashar Assad, que defende a liberdade religiosa.

Essas informações foram dadas pela Igreja Ortodoxa, denominação cristã majoritária na Síria. Esse grupo de mercenários inclui sírios, líbios e iraquianos e atendem pelo nome de Brigada Faruq. Esse e outros grupos terroristas similares seriam financiados e armados, segundo as denúncias, pela CIA. Outras notícias dão conta que a brigada é ligada religiosamente à Al Qaeda.

Os militantes islâmicos armados já conseguiram expulsar 90% dos cristãos de Homs. O Vigário Apostólico Dom Giuseppe Nazzaro explica que “essas informações começam a quebrar o muro de silêncio até hoje construído pela imprensa em todo o mundo, numa situação em que estão crescendo os movimentos terroristas”.

Ele lembra ainda de alguns episódios recentes: “No domingo passado, um carro-bomba explodiu em Aleppo, nas proximidades da escola dos padres franciscanos. Por algum milagre foi evitado um massacre de crianças do centro de catequese da Igreja de São Boaventura: o franciscano responsável, percebendo o perigo, fez as crianças sair 15 minutos antes da hora habitual”.

Os cristãos que ainda permaneceram na cidade de Homs procuram levar conforto e ajuda humanitária a pessoas em estado de necessidade de extrema miséria, bem como a refugiados.
Enquanto as forças de oposição tentam livrar a síria de seu ditador e o país vive um clima de guerra civil, há constantes atos de violência, abusos e torturas, conforme mostra o relatório da ONG “Human Rights Watch”.

Segundo dados das Nações Unidas, nos últimos anos já morreram mais de oito mil pessoas, incluindo centenas de crianças, por causa da repressão do governo, que por sua vez acusa a grupos terroristas pelas mortes.

Dos 23 milhões de habitantes do país, apenas cerca de 10% são cristãos. A Igreja Ortodoxa Síria reúne cerca de 60% deles, os católicos são o segundo grupo mais numeroso.
Segundo fontes da igreja ortodoxa, os militantes foram de porta em porta em diversos bairros, obrigando os cristãos a fugir, sem ter a chance de pegar seus pertences. Um número não revelado de cristãos foi morto ao tentar resistir.

Já passou de um ano o início da revolta contra o regime sírio e, devido aos bombardeamentos na província de Homs, mais de 10 mil pessoas continuam buscando refúgio nos países vizinhos.

Segundo um pediatra do hospital de Damasco, na Síria, as crianças não são isentas de torturas e massacres. Recentemente, o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) denunciou o assassinato de crianças muito pequenas e mulheres na aldeia de Karm el Zaitun, em Homs.

Traduzido e adaptado de Christian Post
Gospel Prime

500 Anos


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Tags

(778) Cristãos Perseguidos (530) Cristãos (518) Bíblia (488) Intolerância Religiosa (363) Israel (338) Evangélicos (302) igreja (264) Reflexão (247) apocalipse (194) oração (184) Homosexualismo (177) catolicismo (153) Rede Record (148) homofobia (146) Irã (140) escatologia (132) Missões (131) Evento Gospel (128) Silas Malafaia (125) pecado (120) Política (113) islan (112) ateus (109) judeus (109) Religião (105) Aborto (104) Milagres (103) Natal (102) Ahmadinejad (91) Criança (91) esporte (91) Testemunho (86) globo (77) guerra (73) Salvação (71) Perdão (70) Morte (64) pastores (64) Aline Barros (59) Religiosidade (56) Yousef Nadarkhani (56) PL122 (55) Amor (54) adoração (48) heresia (48) Drogas (42) Prosperidade (42) festival promessas (41) Judaísmo (39) Thalles Roberto (39) campina grande (39) Apostasia (38) carnaval (36) Idolatria (35) mulçumanos (34) Estados Unidos (33) Família (33) Maconha (31) adoradores (29) Shows (28) Catástrofes (26) Hipocrisia (26) Páscoa (22) esperança (22) Confiança (19) Mentira (19) Alegria (18) Nasa (18) DIP (16) Oriente Médio (16) Rei David (16) Suicídio (16) adversidade (16) consciência cristã (16) BAND (15) Conforto (15) Paz (15) Pena de Morte (15) Pornografia (15) Promessa (15) Sofrimento (14) BBB (12) Graça (12) Tatuagem (12) benção (12) obediência (12) dia das mães (11) impureza (11) Ansiedade (10) Justin Bieber (10) Rio +20 (10) livro (10) masturbação (10) Catástrofe (9) Desobediência (9) Filho pródigo (9) Perlla (9) Jotta A (8) Pedro Leonardo (8) Whitiney Houston (8) filho de crente (8) livre arbítrio (8) sony music (8) Darwin (7) Eutanásia (7) Hackers (7) Perigo (7) Senadores (7) União (7) presença de Deus (7) Perfeição (6) cura pela palavra (6) Purgatório (5) alienígenas (5) lei da palmada (5) Aline Barros mostra sua filha (4) Cegueira Espiritual (4) Kaka (4) escolhas (4) texto e contexto (4) torá (4) vasco (4) vigilância (4) Gratidão (3) Ressentimento (3) Segurança (3) Semeadura (3) Sodomia (3) o Caminho (3) servos (3) Cristo Redentor 80º aniversário (2) Guinnes Wolrd Records (2) Harold Camping (2) Impossiveis (2) Pressa (2) Sonho de infância (2) mundial da juventude (2) Flórida (1) Galardão (1) Michel Teló (1) Redenção (1) impios (1) recall (1) vingadores (1)

Uma Reflexão sobre a Crise no Brasil