Babel, Babilônia e Brasil

É o abuso de poder eclesiástico que torna incrível o absurdo megalomaníaco.
Não era uma construção qualquer - afinal, era uma obra para ser vista e admirada. Tocar no céu, dizia-se. Altura e imponência eram fundamentais, ainda que a massa de trabalhadores vertesse sangue e suor sob os blocos de pedra. Valia tudo para poder tocar no céu, e os olhos dos poderosos voltavam-se para o alto. Quem muito observa as pessoas da base, pensam alguns líderes pragmáticos, não conseguirá explorar as alturas. A torre de Babel não precisava de reboco nem tinta: seria revestida de alto a baixo pela pele de gente crédula, pintada por dentro e por fora com o sangue crente.
Quando alguém reivindica a legitimidade do seu poder citando suas construções tangíveis, ficamos a pensar: a liderança espiritual justifica sua legitimidade de que forma? A dúvida ocorre porque, nessa lógica, os líderes religiosos precisarão tornar suas obras espirituais suas obras espirituais em coisas concretas. Eis uma das nuances do pragmatismo: os resultados obtidos justificam tudo o que foi feito e legitima o poder daquele que coordenou as ações. Líderes personalistas pragmáticos mandam os entulhos para as periferias, onde aterrarão os caminhos escabrosos. Nada se perde. Cada coisa no seu lugar. A torre no centro; os entulhos, na periferia. E o líder no meio de tudo. Entre outras coisas, a torre é ótima para servir de referência de poder.
A linha divisória entre o pragmatismo personalista e a megalomania costuma ser tênue. Muita gente diz que Deus merece o melhor, enquanto alimenta seu próprio delírio de grandeza. Construtores que pouco se importam com as coisas criadas ou com as muitas pessoas que o ajudam a construir torres altíssimas só têm olhos para si mesmos. A altura da torre será proporcional ao tamanho do seu delírio. Ou seja, estamos falando de pessoas que agem em nome de Deus com sérios transtornos, com a percepção da realidade seriamente afetada.
Esse delírio assume sua força quando é embalado no discurso da fé. O apelo da fé é poderoso a ponto de transformar a razão em estupidez e tornar o delírio de um insensato em torpor coletivo. É o abuso de poder eclesiástico que torna crível o absurdo megalomaníaco. Babel era um monumento à insanidade de um povo sob uma liderança megalomaníaca. Nabucodonosor, então, vira um tipo comum – o sujeito cheio de poder que perde a sanidade. O muito já não basta.  “Não é esta a grande Babilônia que eu edifiquei para morada real, pela força do meu poder, e para a glória da minha majestade” (Daniel 4.30). Justiça seja feita: são poucos os líderes religiosos megalomaníacos que, à semelhança do senhor de Babilônia, declaram tão explicitamente que o muito que realizam destina-se à glória da própria majestade. Na tradição cristã, fica feio o discurso ufanista de exaltação própria; então, os “nabucodonosores” contemporâneos são mais refinados, para não falar dissimulados. Aí, vem a justificativa oficial: “Tudo isso é para a glória de Deus.”
Mas houve confusão. Em Babel, todos são estranhos! Confusão das línguas ou sobreposição de egos? Nas igrejas brasileiras, as divisões pouco ou nada têm a ver com métodos ou posições teológicas. Trata-se de disputas de líderes pragmáticos megalomaníacos. Mania de grandeza é confundida com visões divinas, enquanto, ao pé da torre ou nos jardins suspensos, o que se vê é uma feira de egos – e o que era para ser ponto de encontro vira lugar de desavenças. A obra mais visível em Babel eram as relações humanas destruídas. Em Babilônia, também se viam coisas feias – no meio do esplendor, desconfiança e ressentimento.  Daí, tudo fica dependendo da figura do líder. Enquanto ele for capaz de renovar seu carisma, o projeto permanece. Em Babel, na Babilônia ou no Brasil, como aferir se a obra de um é maior do que a de outro? Ora, através da comparação. Então, não basta construir algo admirável - é preciso construir o mais admirável: “Tornemos célebre o nosso nome”... As comparações desleais difamam as obras alheias.
Jesus, com muita frequência, dirigia-se às intenções dos líderes pragmáticos megalomaníacos do seu tempo. O Mestre jamais tentou erguer uma torre em Nazaré, ou uma cidade na Galileia. Os megalomaníacos ficaram desconcertados, uma vez que os termos das suas disputas foram ignorados e ridicularizados. Jesus era um líder sem a chave da porta do templo, e não vestia estola sacerdotal. Um de seus discípulos admirou-se: “Mestre! Que pedras, que construções!” Vale conferir a resposta em Mateus 13.1.

Fonte Cristianismo de hoje

Pavio curto ou temperamento transformado?

Quando explodimos, o prejuízo e a destruição podem ser assustadores. Todos nós conhecemos pessoas que são bondosas, corretas e calmas, mas que, quando menos se espera, apresentam comportamento explosivo e violento. Normalmente, nessas situações, quem está por perto é pego de surpresa – até porque, em geral, o fato motivador nem justifica a atitude. Em muitos casos, o indivíduo até se assusta  com o próprio descontrole, não sabe explicar o motivo de ter agido assim e sente-se até culpada. Há diferenças de personalidade entre uma pessoa e outra, claro. Algumas são mais pacatas; outras, mais esquentadas, como se diz popularmente. Mas, mesmo para quem tem um temperamento mais dinâmico e ativo – e, portanto, mais suscetível a rompantes do gênero – existe a possibilidade de se desenvolver o equilíbrio, a fim de não ferir aos outros e nem a si mesmo desnecessariamente.
A psicologia pode nos ajudar muito quando o assunto é comportamento. Ninguém explode sem causa. A explosão é o resultado do excesso de pressão num tanque que já está cheio. O ditado popular “gota d’água que entorna o pote” faz todo sentido nessas ocasiões. Algumas pessoas podem anular suas iniciativas e viver apaticamente quando não encontram espaço para expressar seus sentimentos diante de situações de sofrimento. Mas, em outras pessoas, as sensações doloridas vão se acumulando, enchendo o tanque emocional. Uma vez ultrapassados os limites, qualquer fato ou comportamento que, de alguma forma, se assemelhe com vivências passadas, pode detonar o rompimento desse depósito, como se fosse rachadura na parede de uma represa. E, quando isso acontece, o prejuízo e a destruição podem ser assustadores.
Uma criança que sempre foi criticada e cresce humilhada, sem oportunidades de expressar sua vergonha ou raiva, pode, com o passar do tempo, apresentar um comportamento violento e explosivo – sobretudo, diante de situações que fazem aflorar suas lembranças de desconforto  como se fatos passados tivessem ocorrido ontem.
Um bom exemplo bíblico de pavio curto é o de Moisés. Ele nasceu num contexto de muita injustiça social, política e racial. Foi vítima dessas injustiças, e só não acabou assassinado na infância, tendo o mesmo fim de muitos meninos hebreus, por providência divina. Desmamado, foi adotado pela filha do rei do Egito. Provavelmente por volta dos seis anos, o menino Moisés deixou sua casa de origem e foi morar no palácio de faraó. A partir dali, sua vida ganhou rumo totalmente diverso do se seu povo, então escravizado pelos egípcios.
Quando tinha 40 anos, Moisés resolveu ir ver como viviam os hebreus, seu povo. Assim que viu um feitor espancando um escravo judeu, o príncipe descontrolou-se e matou o egípcio. Foi uma reação incontrolável; a injustiça cometida deixou-o indignado. Vendo que o homicídio logo seria descoberto por todos, Moisés resolveu fugir da corte egípcia. Dali, seguiu para o deserto, onde seu caráter foi forjado na solidão, em companhia apenas dos animais que pastoreava. Tornou-se um novo homem, manso e paciente.
O apóstolo Paulo, em sua carta aos crentes de Éfeso, alerta que não devemos deixar que a raiva seja acumulada dentro de nós. Ele nos convida a lidar com iras e ressentimentos antes do por do sol. Porém, o que acontece é que muitos deixam não apenas o sol se por sobre nossos agravos, mas muitos dias, semanas e até anos. Para estes, o caminho pode ser o mesmo de Moisés: voltar na história de vida para identificar possíveis danos sofridos no passado, mas que permanecem vivos lá no fundo, prontos para aflorar e incitar violência e destruição. Dores a mágoas disfarçadas numa história de vida não desaparecem e podem explodir quando menos se espera no momento errado, do jeito inadequado e, muitas vezes, prejudicando inocentes.
Se realmente fomos magoados ou feridos, não adianta negar o sentimento; é preciso identificar e sofrer o dano da ofensa para reconhecer que alguém falhou conosco e há uma divida. Contudo, se o perdão foi concedido, não há mais saldo devedor para o ofensor. Uma criança não dispõe de recursos emocionais e muito menos intelectuais para reagir e lidar de forma adequada diante das ofensas e injustiças cometidas pelos mais fortes. Mas, quando alcançamos a maioridade, podemos rever nossas origens, a fim de trazer à memória os sentimentos da criança ferida que porventura há em nós. Através desse acolhimento, por vezes doloroso, integraremos o que se passou ao presente, proporcionando cura. É um caminho para lidarmos com os fatos do nosso cotidiano, com coragem e mansidão.

Fonte. cristianismo de hoje

Jesus é o nome mais comentado do Facebook

Justin Bieber é um fenômeno de popularidade, dentro e fora do Facebook. Os Simpsons, a Coca-Cola e Cristiano Ronaldo também. Mas não há figura pública, programa de televisão, jogo, equipe de futebol, marca ou campanha que mobilize mais os utilizadores daquela rede social do que o nome Jesus Cristo.

A religião está a ganhar um espaço significativo no Facebook. Sobretudo o Cristianismo, que tem algumas das páginas com seguidores mais engajados (isto é, que mais vezes “gostam” e comentam os seus posts). Há uma em particular que chama a atenção pelos números de interação que tem registado: o Jesus Daily.

Criada por um nutricionista norte-americano em Abril de 2009, a página esta a 18 semanas consecutivas com maior interação com os seus seguidores, de acordo com o site AllFacebook.com. Na última semana, registou mais de 3,4 milhões de "curtir" e comentários. E este é um número notável porque, apesar de o Jesus Daily não ser uma das páginas com mais fãs na rede, é o mais elevado em termos absolutos.

O Jesus Daily reúne cerca de 8,4 milhões de utilizadores, muito longe dos 52,1 milhões da página do próprio Facebook (a maior comunidade), dos 46,5 milhões de Eminem ou mesmo dos 33,6 milhões conseguidos por Cristiano Ronaldo. No entanto, nenhum destes três consegue sequer estar nos primeiros 20 com mais interação.

Aaron Tabor, o nutricionista da Carolina do Norte que administra o Jesus Daily, partilha pensamentos, orações, fotografias, ilustrações, questionários e links – sempre com grande sucesso. “Eu quero que seja encorajador”, disse Tabor, de 41 anos, ao The New York Times. “Há tantas pessoas a lutar contra doenças, a lutar para manter os seus casamentos, para restabelecer relações com os filhos. Há pessoas sem trabalho, no fim da linha, e eu só quero que o Jesus Daily seja um espaço onde estas pessoas possam encontrar encorajamento, independentemente de quais são as suas lutas.”

O conforto da religião pode ser encontrado em várias páginas do Facebook. Na lista que contabiliza o número de interacções, encabeçada pelo Jesus Daily, há mais quatro: The Bible (mais de um milhão de interacções), Dios Es Bueno (750 mil), Jesus Christ (513 mil) e Joyce Meyer Ministries (435 mil).
 
Fonte IEQ Américo Brasiliense
 

Justiça barra a retirada de missa e programa batista da TV BRASIL

A Justiça Federal do Distrito Federal concedeu na terça-feira uma decisão liminar que mantém a exibição do programa "Santa Missa" na TV Brasil.

No dia 22 de março, o Conselho Curador da EBC (Empresa Brasil de Comunicação) suspendeu a transmissão da missa católica da sua grade. A ideia do conselho era permitir a diversidade religiosa. O programa era exibido pela TVE desde 1989. Com a criação da EBC, passaram para a TV Brasil. No domingo (18), seria a última exibição da missa.

"Fizemos várias tentativas para que o conselho mudasse a decisão. Agora, os programas vão continuar no ar até o julgamento de mérito", disse a advogada Claudine Milione Dutra, que defende a Arquidiocese do Rio de Janeiro.
Em nota, o diretor do programa, padre Dionel Amaral, comemorou: "foi uma vitória de Deus".
Quando foi anunciado o fim do programa, membros da igreja incentivaram os fiéis a enviarem e-mails e cartas à presidente Dilma Rousseff.

A Igreja Católica argumenta que a transmissão é baseada no decreto 7.117/2010, que ratifica acordo entre o Vaticano e o Brasil. Ele autoriza a igreja a levar sua mensagem aos impossibilitados de sair de casa.

A decisão liminar também mantém a transmissão do programa "Reencontro", da Igreja Batista, que é exibido desde 1972.

O diretor jurídico da EBC, Marco Antônio Fioravante, informou que recebeu a notificação judicial nesta quinta-feira e a encaminhou para o Conselho Curador.

Fonte. Genizah

Você é um projeto de Deus

____Desisto__disse Alan ao pai. ___Não tenho paciência para continuar tentando. Com experiência adquirida ao logo dos anos, o pai colocou-se calmamente ao lado do filho, que transpirava excessivamente.
____Qual é o problema, Alan? __disse o pai, olhando para as pequenas peças do ventilador.
____Estão faltando peças neste ventilador, meu pai.
____Tem certeza? Pergunta o pai.
____Absoluta! Responde Alan.
Percebendo que o filho se precipitara, aproveitou a oportunidade para ensinar-lhe uma lição, oferecendo-se para auxiliar o garoto na montagem do aparelho.
Alan, um garoto adolescente de 14 anos, gostava de trabalhos manuais, porém mostrava-se hiperativo e ansioso. Assim, rapidamente antecipou-se ao pai, apanhou as ferramentas e as peças do ventilador, e mais uma vez ignorou o manual de instrução. O pai continuava observando as tentativas do menino e seus repetidos fracassos.. Minutos depois, Alan chegou à conclusão de que, além de ter perdido tempo, desprezara o auxílio de seu pai.
Envergonhado, disse:____Pai, desculpe-me, preciso de sua ajuda.
____Muito bem, Alan. O que você acha que está faltando para montar o aparelho corretamente?
____Bem, deixe-me ver... O manual de instrução, falou Alan.
O pai fez sinal de positivo, e eles começaram a leitura do manual, identificando as peças e aprendendo ajuntar uma à outra. Não demorou muito para que o aparelho estivesse montado, instalado no teto e refrescando o quarto de Alan.
____Com o manual, tudo ficou mais fácil, papai. Seria muito bom se agente tivesse também um manual de funcionamento. Disse Alan, empolgado com a comodidade propiciada pelo aparelho.
____Tem razão, mas, se eu lhe dissesse que cada um de nós tem um manual?
____Sério?___surpreendeu-se Alan.
O pai retirou-se por um instante, voltou com uma bíblia e continuou:
____Cada ser humano é um projeto de Deus. Nosso correto desenvolvimento e modo de viver só acontecem quando vivemos orientados por este Manual.
Depois de dizer isso, o pai saiu e, após algum tempo, voltou ao quarto do filho e o encontrou lendo a Bíblia. Para não atrapalhar, fez um sinal e retirou-se, mas antes que saísse, Alan gritou:
____Pai, estou lendo este Manual para não cometer em minha vida os mesmos erros da montagem do ventilador.
Fazendo uma Reflexão
Prezado jovem, você é um projeto de Deus. Sabe porque se sente insatisfeito e não aceita as mudanças que estão ocorrendo em sua vida? Porque não está se orientando pelo Manual de instrução___a Bíblia Sagrada. Se não fizer isso, nunca estará “pronto”.
Sua vida jamais será a mesma se deixar que o Criador o oriente no desenvolvimento desse projeto. Este é o melhor tempo para isso; a bíblia diz: Lembre o seu Criador enquanto você ainda é jovem, antes que venham os dias maus e cheguem os anos que você dirá: “Não tenho mais prazer na vida” Eclesiastes 12:1

Aceite a Cristo hoje, pois Ele está de braços abertos para recebê-lo, dizendo: Eu sou o pão da vida; aquele que vem a mim não terá fome; e quem crê em mim nunca terá sede. João 6:35

Extraído Folheto CPAD

Rock in Rio:

Rock in Rio: Cristãos evangelizam no
caminho para Cidade do Rock 
Cristãos do Rio de Janeiro se mobilizaram neste sábado para “evangelizar” o caminho para o Rock in Rio. Na avenida das Américas, nas proximidades da Cidade do Rock, pelo menos 10 placas foram colocadas com os dizeres “Um mundo melhor, só com Jesus”, escritas com as mesmas cores do festival.
A frase faz uma alusão ao lema do Rock in Rio: “por um mundo melhor”. Os cartazes não levam o nome de nenhuma igreja específica, mas o site da Assembleia de Deus Vitória em Cristo traz em seu site uma notícia sobre o “trabalho evangelístico”, confirmando a participação de mais de 300 jovens.

Rock in Rio 4
Considerado um dos maiores festivais do mundo, o Rock in Rio cresceu, deixou o Brasil, mas retorna ao País em 2011 em sua quarta edição.
A festa da música começou nesta sexta-feira (23) com nomes renomados da música pop. No Palco Mundo, cantam Claudia Leitte, Katy Perry, Elton John e Rihanna. Neste sábado (24), é o rock pop de NX Zero, Stone Sour, Capital Inicial, Snow Patrol e do Red Hot Chili Peppers que agitará o público.

Fonte: Terra adonainews


Papa se reune com evangélicos e fala de ecumenismo

O papa Bento XVI disse nesta sexta (23/09) que as igrejas cristãs históricas estão "perplexas" e preocupadas com o avanço das igrejas pentecostais. Joseph Ratzinger convidou os protestantes a trabalhar junto com os católicos para testemunhar a fé em um mundo secularizado.
Joseph fez esta declaração em um encontro com os representantes do Conselho da Igreja Evangélica Alemã (EKD) em Erfurt, cidade onde Martinho Lutero (1483-1546) foi ordenado sacerdote católico em 1507, antes de liderar a reforma protestante, em 1521.
Foi por vontade de Bento XVI que o encontro aconteceu no antigo convento onde Lutero estudou. De acordo com o Papa, a única paixão e o centro da vida de Lutero foi Deus. O Papa defendeu que o mais necessário para o ecumenismo é não perder essas coisas que as religiões têm em comum.
"A coisa mais importante para o ecumenismo é que, pressionados pela secularização, não percamos as grandes coisas que temos em comum, aquelas que nos fazem cristãos e que temos como dom e tarefa", afirmou.
O pontíficie revela preocupação com avanço de igrejas pentecostais. (Div/Revista Veja)
O Papa Ratzinger afirmou que o cristianismo mudou muito nos últimos tempos, este fenômeno das igrejas pentecostais mundiais traz uma fé com pouca densidade institucional, pouca bagagem racional e pouca estabilidade. Após o encontro, Bento XVI e os líderes religiosos protestantes fizeram uma celebração ecumênica, quando um bispo evangélico leu o salmo 164 na tradução feita por Lutero, na qual expressa a vocação cristã comum para louvar a Deus.

Fonte IEQ- Américo Brasiliense

Parou de chover e agora?

….para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus. Romanos 12:2b  

Chove muito, nuvens escuras, raios e trovões, lá estamos nós reclamando porque não para de chover? Então o tão desejado sol chega abrilhantando o nosso dia, logo nem percebemos que tudo o que estávamos desejando aconteceu. E Lá está ele; nosso Astro, bonito como sempre, brilhando e alegrando as plantas e fazendo a natureza sorrir. O que fazer com o sol? Parou de chover e daí!  Estamos insatisfeitos novamente e desejando quem sabe só um pouco de chuva. Isso vira um círculo vicioso, queremos sol, mas quando aparece o sol, logo queremos a chuva. Parece uma coisa louca, mas é exatamente como procedemos diante das benções de Deus para as nossas vidas. “Está aí o que você pediu” e agora qual vai ser a próxima reclamação?
O Ser humano nunca está completamente realizado ou satisfeito com suas benções. A vontade do homem é falha, é má e imperfeita, mas a vontade de Deus é boa, perfeita e agradável. Romanos 12:1-2
Às vezes nem damos conta que oramos para que Deus faça a sua vontade, mas quase sempre queremos que prevaleça a nossa. “Seja feita a tua vontade assim na terra como no céu...” Mateus 6:10. Conhecemos muito bem esta frase que oramos muitas vezes com toda devoção. Mas infelizmente o que o nosso coração quer é que a nossa vontade prevaleça. Parou de chover e agora? Deus te ouviu, te atendeu e agora o que tens a falar? Creio que devemos ser sempre gratos para com Deus, seja pela chuva ou dia de sol.  Seja pela saúde ou pela dor, seja nos momentos tristes de lágrimas ou nas risadas descontroladas, Gloria a Ele por tudo que tem nos proporcionado. Que sejas gratos para com Deus independente da situação que paira sobre você.  A Bíblia nos aconselha a agradecermos a Deus por tudo. 
“Sempre dando graças por tudo a Deus, o Pai, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo” Efésios 5:20. 
Deus te abençoe ricamente

Amém.
Por Josiel Dias

Escrituras para todas as línguas até 2025.

Campanha do Último Idioma pretende iniciar a tradução das Sagradas Escrituras para
todas as línguas até 2025.
Desde a Septuaginta, tradução da Torá hebraica para o grego, realizada por volta do 3º século antes de Cristo, nenhum outro livro foi tão traduzido, publicado e disponibilizado à humanidade quanto a Bíblia. Ao longo da História, a Palavra de Deus já foi traduzida, no todo ou em parte, para línguas faladas em todas as latitudes da Terra. De idiomas globais, como o inglês e o espanhol, a dialetos falados por pequenas tribos com não mais de algumas centenas de indivíduos, as Sagradas Escrituras estão hoje acessíveis a mais de 90% da humanidade, numa linguagem que podem entender. No entanto, ainda há muito por fazer. Estima-se em cerca de 4 mil as línguas e dialetos hoje existentes em que não há sequer um livro da Bíblia traduzido. Fazer a Palavra de Deus chegar aos falantes desses idiomas – quase 350 milhões de pessoas – é um desafio fundamental para que se cumpram as profecias bíblicas que condicionam o segundo advento de Cristo à disseminação do Evangelho por toda a Terra.

O primeiro passo já foi dado. Lançada em 2008, a Campanha do Último Idioma – Visão 2025 pretende que, até aquele ano, tenham sido iniciados trabalhos de tradução bíblica em cada uma das línguas em que ela ainda é inédita. O esforço, orçado em mais de US$ 1 bilhão (cerca de 1,8 bilhões de reais) é capitaneado pela Aliança Global Wycliffe, entidade internacional de tradução da Bíblia que congrega mais de 100 organizações em todo o mundo (ver quadro). Uma de suas parceiras na empreitada é a Sociedade Internacional de Linguística (SIL), tradicional organização cristã fundada em 1934 e que já realizou investigações científicas acerca de 2,6 mil línguas. E, passado três anos do início dessa mobilização, fica claro que não se trata de uma missão impossível. De acordo com Paul Edwards, diretor executivo da campanha, muitos passos já foram dados nesta direção. “Estamos no nosso melhor ano de todos em número de traduções já iniciadas”, garante. “Deus irá nos fornecer pessoas capacitadas e recursos para, finalmente, terminar esse esforço de mais de 2 mil anos.”


Os números recentes alimentam o otimismo. Em 1999, a própria Wycliffe fez uma estimativa segundo a qual seriam necessários cerca de 150 anos até que a última tradução fosse iniciada. Apenas dez anos depois, quinhentas traduções já estavam em andamento, a um ritmo médio de setenta e cinco novos idiomas por ano. E a tendência é o aumento gradativo na produtividade e abrangência do trabalho. Edwards credita o avanço às modernas tecnologias e a novas abordagens para a tradução da Bíblia, mesmo que para idiomas que não possuem forma escrita – as chamadas línguas ágrafas, como as faladas pelos indígenas brasileiros (ver quadro na seção CH Informa, na página 7 desta edição). Softwares de última geração permitem que os tradutores consigam analisar com precisão as particularidades de cada idioma, facilitando o trabalho de elaboração escrita. Além disso, a tecnologia representou o fim do penoso trabalho com papel e caneta, feito muitas vezes em regiões remotas, que necessitavam de transporte físico até centros mais avançados para, só aí, serem catalogados. Agora, um estudioso que esteja embrenhado na selva pode enviar textos para análise e tradução a partir de laptops, com comunicação via satélite. “É extraordinário esse ganho de tempo”, entusiasma-se Edwards.

MOBILIZAÇÃO INTERNACIONAL

A Campanha do Último Idioma, na verdade, não é apenas um esforço de natureza religiosa. É, também, uma iniciativa que visa a levar a povos isolados, muitas vezes vivendo em condições semelhantes às da Idade da Pedra, projetos de saúde e desenvolvimento comunitário. Para isso, estão sendo formadas equipes multidisciplinares, contando com a maior quantidade possível de integrantes autóctones. Ao contrário de outros tempos, em que a presença do chamado “homem civilizado” representava o fim das traduções culturais locais e a imposição de um estilo de vida ocidental, hoje o trabalho é feito com rigores antropológicos. O objetivo é oferecer ferramentas para que cada indivíduo, seja em qual cultura for, possa conscientemente fazer sua escolha pessoal em relação ao Evangelho, sem abrir mão do próprio modo de vida.

A Wycliffe também está usando uma nova abordagem, com tradução com equipes de grupos de tradução de línguas semelhantes ao mesmo tempo. Assim, é possível trabalhar com até uma dúzia de idiomas semelhantes, oriundas do mesmo tronco – como o italiano, o português e o espanhol, todas neolatinas – ao mesmo tempo. Outra inovação é não usar a cronologia para determinar o ponto de partida de tradução. Em vez disso, as equipes traduzem as histórias do Novo Testamento, que podem então ser rapidamente compartilhadas por contadores de história orais com os falantes daquele idioma. “Com uma mobilização adequada da Igreja, informações sobre as necessidades, engajamento do povo de Deus e muitas parcerias, é perfeitamente possível alocar uma equipe de tradutores em cada uma dessas línguas até o ano 2025”, atesta o pastor José Carlos Alcantara da Silva, secretário executivo da Associação Linguística Evangélica Missionária (Alem). A instituição atua no Brasil promovendo treinamento em linguística e missiologia e realiza traduções das Escrituras para idiomas indígenas (ver entrevista na pág ??). No momento, um de seus principais projetos é a Bíblia completa na língua kaiuá, falada por um dos maiores povos indígenas do país, que deve estar pronta em três anos.

“Qualquer projeto da Wycliffe, referência mundial para a tradução da Bíblia em todos os idiomas conhecidos, será sempre muito bem recebido pelo povo de Deus em todas as partes do mundo”, elogia, por sua vez, Almir dos Santos Gonçalves Jr, da Junta de Educação Religiosa e Publicações, entidade ligada à Imprensa Bíblica Brasileira e que já distribuiu mais de 20 milhões de exemplares no país. Com larga experiência na área, o professor Vilson Scholz, doutor em Novo Testamento e consultor de traduções da Sociedade Bíblica do Brasil (SBB), destaca a essencialidade desse trabalho na evangelização mundial: “Se nós valorizamos – e muito – o fato de podermos ouvir a palavra de Deus em nossa língua materna, por que não admitir que o mesmo vale para cada ser humano, mesmo que faça parte de menor comunidade linguística deste mundo?”, questiona.

Para Rudi Zimmer, brasileiro que preside a Diretoria Mundial das Sociedades Bíblicas Unidas (SBU) – entidade que congrega cerca de 150 associações nacionais voltadas à tradução, produção e distribuição das Escrituras em todo o mundo –, o esforço concentrado para disponibilizar conteúdos bíblicos em todas as línguas é o coração do trabalho missionário: “Só a partir da tradução pode-se levar a Palavra de Deus a todas as pessoas no mundo”, diz. Segundo ele, embora as SBU não tenham adotado especificamente a Visão 2025, a tendência é no sentido do maior envolvimento local no trabalho de tradução “Portanto, caberá às sociedades bíblicas nacionais a liderança nos projetos e na provisão de recursos”. Zimmer informa que as SBU estão promovendo consultas de âmbito mundial para definir estratégias orientadoras desse trabalho para as próximas décadas. “Por outro lado, estamos cientes de que a imensidão da tarefa exige a cooperação de todas as agências de tradução; por isso buscamos, sempre que for possível, fazer alianças, a fim de multiplicar os resultados”, conclui.
O ministério da tradução

Desde 1º de fevereiro deste ano, a Wycliffe Internacional, com sede em Cingapura, adotou novo nome: Aliança Global Wycliffe. A iniciativa visa fazer uma adequação aos novos tempos, em que qualquer atividade pode ser melhor desempenhada mediante parcerias, bem de acordo com o lema da entidade – “Parceiros na tradução da Bíblia”. Atualmente, cerca de 105 organizações internacionais, inclusive no Brasil – como a Associação Lingústica Evangélica Missionária (ALEM) e a Associação Internacional de Linguística no Brasil (SIL), entre outras –, são ligadas à Aliança Wycliffe, que conta com pessoal proveniente de mais de 50 países e envolve cerca de 6,5 mil pessoas em organizações parceiras de todo o mundo. Mais informações sobre a Campanha do Último Idioma e notícias sobre o que o ministério de tradução bíblica tem feito no Brasil e no mundo podem ser obtidas pelos sites www.wycliffe.net/Home/tabid/37/language/pt-BR , www.sil.org/americas/brasil  ou www.thewordislife.net/Home/tabid/37/language/pt  (todos em português)

“A Igreja brasileira tem muito a contribuir”

O pastor José Carlos Alcantara da Silva, secretário-executivo da Associação Linguística Evangélica Missionária (ALEM), conversou com CRISTIANISMO HOJE sobre o desafio da tradução bíblica. Segundo ele, a Igreja brasileira, com todo seu dinamismo e recursos, tem muito a fazer por este tipo de ministério:

CRISTIANISMO HOJE – Qual é o tempo que se leva para traduzir a Bíblia para um outro idioma?

JOSÉ CARLOS ALCANTARA – O tempo médio para se concluir uma tradução depende do contexto e de outras variantes. Se a língua para a qual a Bíblia vai ser traduzida é um idioma que já foi analisado e já possui uma grafia, a tradução será feita em tempo menor. Caso contrário, o tradutor terá que fazer uma análise linguística, estabelecer um alfabeto e só então começara a traduzir. Temos casos de traduções que duraram 40 anos de trabalho e outras que foram feitas em até uma década – sobretudo, quando já existe uma tradução em língua próxima, da mesma família, ou porque a análise linguística já estava pronta.

Entidades como a ALEM contam com a colaboração de igrejas, instituições e organizações missionárias?

Contamos com algumas parcerias que têm contribuído significativamente para o avanço do trabalho de tradução no Brasil. Há igrejas que amam a Palavra de Deus e entendem o valor e significado das Escrituras Sagradas para a evangelização do mundo e o alcance do coração das pessoas. Elas nos apoiam de maneira prática, sustentando missionários tradutores, orando e até arcando com os custos de impressão de bíblias nas línguas autóctones. Também há colaboração entre organizações missionárias que entendem o valor da Bíblia na língua materna de cada povo. Organizações como a Associação Internacional de Linguística (SIL), Missão Evangélica da Amazônia (MEVA), Missão Novas Tribos do Brasil, Junta de Missões Nacionais da Convenção Batista Brasileira, Junta de Missões Nacionais da Convenção Batista Nacional e Aliança Global Wycliffe, dentre outras, são entidades que têm trabalhado juntas para que os povos do Brasil e no mundo tenham a Bíblia na língua que lhes fala ao coração. Por sua vez, o trabalho da Sociedade Bíblica do Brasil tem sido altamente relevante na parte técnica de diagramação e impressão das bíblias traduzidas pelas organizações parceiras.

Quantas pessoas, no contexto da Igreja brasileira,
estão envolvidas com este tipo de trabalho?

A Igreja brasileira ainda tem muito a contribuir com o movimento de tradução da Bíblia no Brasil e no mundo. Proporcionalmente, o número de missionários brasileiros que trabalham em campos transculturais é muito pequeno – eles não passam de quatro mil – em relação ao número de igrejas e de cristãos evangélicos no país. Se pensarmos em tradutores da Bíblia, este número será reduzido a algumas dezenas. Se a Igreja brasileira entender que tem uma grande oportunidade de servir a mais de 2 mil povos, proporcionando a eles a Palavra de Deus e todas as ações provenientes dela e se engajar neste movimento de tradução como uma tarefa sua, e não de terceiros, dará uma grande contribuição para a consumação da obra de Deus no mundo.
 
Por Carlos Fernandes

Em fim uma igreja parecida com a primitiva...

Ao invés de pedir oferta, igreja evangélica dará dinheiro para fiéis em culto
A Liquid Church (Igreja Líquida) da cidade de New Jersey, nos Estados Unidos, vai distribuir 30.000 dólares (R$ 53 mil no câmbio de hoje) durante o culto no próximo Domingo, 25/09. O dinheiro será colocado em envelopes com a frase “God trust you” (Deus confia em você) e terão notas de 10, 20 e 50 dólares.
O Pastor Tim Lucas, responsável pela igreja, afirma que essa iniciativa foi motivada pela crise econômica que assola os Estados Unidos. Tim afirma que “Washington está quebrada, o povo está quebrado, e as pessoas perderam a fé de que o governo possa prover uma solução duradoura para os problemas econômicos”.
A Igreja possui 2.000 membros e vai incentivar os ganhadores a utilizar o dinheiro de forma significativa, ajudando a comunidade a amenizar as dificuldades de quem sofre com a crise econômica. O Pastor Tim Lucas anuncia ainda que a igreja possui outros “60.000 dólares que serão destinados a projetos comunitários em três bairros próximos à Igreja”.
Essa iniciativa é uma tendência recente das Igrejas norte-americanas, que justificam essas ações baseadas nos princípios da igreja primitiva relatada na Bíblia, onde os fiéis se ajudavam mutuamente nas dificuldades que enfrentavam.

Fonte: Gospel+

Apenas um detalhe.

Pois, se Deus assim veste a erva do campo, que hoje existe, e amanhã é lançada no forno, não vos vestirá muito mais a vós, homens de pouca fé? Não andeis, pois, inquietos, dizendo: Que comeremos, ou que beberemos, ou com que nos vestiremos? Mateus 6:30-31 
Deus cuida dos detalhes.
Existe uma árvore tropical chamada Paineira-rosa que é cultivada em solo fértil, deste que seja irrigada a intervalos regulares. Esta arvore suporta o frio desde que não seja tão intenso. Multiplica-se facilmente por sementes, que germinam e se desenvolvem rapidamente. Eu gostaria de chamar sua atenção para um pequeno detalhe “a semente desta árvore”. Outro dia minha esposa me falou desta semente e como Deus por sua sabedoria, fez a proteção da mesma. Tive o privilegio de conhecer e pegar em minhas mãos a tal semente. Fiquei encantado quando vi a proteção daquela semente, eu diria impossível não sentir a presença de Deus. A semente é revestida por uma camada de paina que é uma fibra fina e sedosa, onde acomoda a semente totalmente solta em seu interior. Quando a árvore solta suas sementes, elas voam, sendo levadas pelo vento e assim como um para-queda descem suavemente até o solo ficando prontas para germinarem.
Eu fico imaginando que Deus tremendo é este que nós servimos, pois cuida dos detalhes, simplesmente reveste uma simples semente com um fino capucho de painas para que a mesma seja levada pelo vento com cuidado suportando o frio e chegue, em segurança, ao local da germinação.
O texto de Mateus acima mostra algo parecido com este contexto. Vemos este mesmo Deus cuidando das vestimentas das ervas do campo e nos mostrando que Ele é o nosso provedor. Sabe meu querido irmão, muitas vezes não atentamos os detalhes do criador e ficamos ansiosos e perdemos até o sono pensando como vai ser o “amanhã”. Jesus mostra aos discípulos que este criador, que cuida dos lírios, das aves do céu também suprirá as nossas necessidades bastamos confiar nele com toda nossa fé.  Não sei se estás inquieto por alguma situação que estás passando, mas gostaria de lembrar a você meu querido irmão. Existe um Deus em cima, que cuida dos detalhes de nossas vidas. Embora as tribulações, os ventos que nos assolam, nos amedrontem. Ele nos envolve com sua graça e misericórdia e nos protege como a semente da Paineira Rosa. Creia que Deus os levará seguro ao lugar determinado para o seu crescimento, não temas. Nada pode impedir o agir de Deus em sua vida. Descanse tenha calma, pode parecer o fim, mas Ele está no controle de todas as situações, apenas confie, tenha fé.. 
Deus continue te abençoando e lembre-se sempre: se Deus cuida de uma semente não cuidará de vós?

Descanse no Senhor não é o fim ... 

Por Josiel Dias

Em 6 anos, 5 milhões de evangélicos deixaram de ter vínculo com igreja

Em seis anos, de 2003 a 2009, cinco milhões de evangélicos deixaram de ter vínculo com igreja. De 4%, esses evangélicos aumentaram para 14% em relação ao total dos crentes das diversas denominações — um salto e tanto. O levantamento, ainda preliminar, é da POF (Pesquisa de Orçamento Familiar), do IBGE. Ele foi feito com base em 56 mil entrevistas.
A antropóloga Regina Novaes disse que esses “evangélicos genéricos” assemelham-se aos católicos não praticantes. “Eles usufruem de rituais de serviços religiosos, mas se sentem livres para ir e vir (de uma igreja para outra)”, disse ela à Folha de S.Paulo.
O jogador Kaká (foto) e a sua mulher Carol (foto) são exemplos desse tipo de evangélicos. Nesse caso, eles não frequentam nenhuma igreja desde que saíram da Renascer ao final de 2010. Carol, que chegou a ser ungida como pastora, tem dito que não precisa de igreja porque Jesus está dentro dela. “Por enquanto, não tenho sentido falta de rituais”, disse em recente entrevista. Mas há casos de evangélicos que frequentam templo de sua crença e igreja católica, como Verônica de Oliveira, 31. "Não sei explicar direito. Acho que Deus é um só."
O pesquisador Ricardo Mariano, da PUC-RS, recorreu a uma expressão criada pela socióloga britânica Grace Davie para explicar o fenômeno dos evangélicos sem pastor: believing without belonging (crer sem pertencer).
Ele disse que o fenômeno pode não ter sido tão intenso como a pesquisa mostra e vai esperar a divulgação dos dados definitivos que farão parte do Censo de 2010. O certo, segundo Mariano, é que há uma tendência de as pessoas buscaram uma autonomia em relação a igrejas que defendem valores extemporâneos e pagamento de dízimo, entre outros custos. Ela chama esse comportamento de “desinstitucionalização”, que tem a ver com um individualismo cada vez mais forte.
O demógrafo José Eustáquio Diniz Alves, do IBGE, entende que esses evangélicos fazem parte de um contexto maior, o da democratização religiosa. Por esse processo, quem mais perde, no Brasil, é a Igreja Católica, que ainda é hegemônica. Ele afirmou que vai se manter o crescimento dos evangélicos porque eles fazem parte de um extrato da população que tem maior fecundidade. Pela POF, as pessoas que se declaram “sem religião” (ateus, agnósticos e aqueles que creem em um pouco de várias crenças) aumentaram de 5,1% para 6,7%.

Fonte: Folha de S.Paulo e AdonaiNews

O preço da Chamada

Quem tem chamada nem sempre habita nos palácios.
Às vezes vai cuidar de ovelhas no deserto.
Quem tem chamada, às vezes malha trigo no lagar. Procura amigos e não tem ninguém por perto. Quem tem chamada, enfrenta o carmelo, promove dasafio pra ver descer fogo do céu. Quem tem chamada, às vezes vai morar junto do ribeiro, pra sentir de perto o cuidado de um Deus fiel.
Quem tem chamada, não recua mesmo quando os muros são altos, ele que com mais uma volta o muro cairá. Quem tem chamada, às vezes tem que enfrentar o mar vermelho, mas olha para o povo e diz: A ordem é marchar.
Quem tem chamada, às vezes tem que abandonar toda a parentela, e seguir para uma terra que ele não sabe onde é. Quem tem chamada, às vezes tem que subir o Moriá, passar pela prova, para Deus aprovar sua fé.
A chamada de Deus, vem acompanhada de sofrimento, de perdas, lutas e lamentos, mas a vitória é garantida pra quem suportar. Onde pisar o teu pé, pode ficar certo que Deus abençoará. Se levante contra quem quiser se levantar, mais vai cair por que é de Deus a chamada.
Enfrente o leão, derrube o gigante, Deus confirmará tua chamada.
Creia que neste deserto, rios irão surgir. Deus te chamou, te escolheu, capacitou e também te encheu. 

É você mesmo, e dessa "missão" não tem como fugir..

Por Samuel Mariano

Tudo o que eu queria te dizer, mas não tinha coragem...

Bem aventurado aquele cuja transgressão é perdoada, e cujo pecado é coberto. Bem aventurado o homem a quem o Senhor não atribui a iniqüidade, e em cujo espírito não há dolo. Enquanto guardei silêncio, consumiram-se os meus ossos pelo meu bramido durante o dia todo. Porque de dia e de noite a tua mão pesava sobre mim; o meu humor se tornou em sequidão de estio. Salmos 32:1-4 
Enquanto guardei isso em meu coração, fiquei enfermo, triste e amargurado. Todos os dias eu tentava uma reação, mas quase sempre desistia bem antes de começar. Sei que me amas, também sei que nunca me desampararás.
Até quando eu não te pedia algo, tu por tua bondade fazias bem mais do que eu pensava. O que dizer? Já tentei muitas vezes colocar tudo isso em uma folha de papel, mas tinha medo de alguém mais ler e zombar das minhas palavras. Lembras quando andávamos juntos? Lembras quando todo dia batíamos um bom papo? E as madrugadas quando Tu me acordavas para comigo falar? Sei que estou em falta, sei que erro mais do que acerto, talvez seja isso a minha falta de coragem. Só mais um pouco quero que me ouças; Estou disposto a pagar o preço para agradar-te, só peço mais uma vez, misericórdia deste pecador. Estou aflito, pois todos os dias minha alma sente tua falta. Quanto mais minha alma corre ao teu encontro, minha carne me afasta de tua presença. Como tudo isso começou? Não sei te dizer exatamente, apenas o desânimo foi tomando conta de meu ser, meu homem espiritual enfraqueceu e o carnal tomou conta. O inevitável aconteceu: Parei de falar contigo sem que me desses motivos. Parei de olhar somente para Ti, enquanto as “coisas” da terra tentavam me encantar.
Quero novamente correr aos teus braços, sentir o teu carinho e cuidado, quero conversar muito contigo. Eu quero, tu sabes que eu quero... :(
Não permitas que eu vá para longe de tua presença, segure-me, por favor, eu te peço.Ressuscita-me, pois sei que podes fazer bem mais do que eu te peço. Certo que responderás minha petição aguardo ansioso o teu mover.
Eu te amo:
Teu filho.  Amém.
O que encobre as suas transgressões nunca prosperará; mas o que as confessa e deixa, alcançará  misericórdia. Provérbios 28:13 
Por Josiel Dias 

Deus coloca uma vírgula onde existe um ponto final.

“Deus ouviu o choro do menino, e o anjo de Deus, do céu, chamou Hagar e lhe disse: “O que aflige, Hagar? Não tenha medo; Deus ouviu o menino chorar, lá onde você o deixou. Levante o menino e tome-o pela mão, porque dele farei um grande povo”. Então Deus lhe abriu os olhos, e ela viu uma fonte. Foi até lá, encheu de água a vasilha e deu de beber ao menino”. Gênesis 21:17-19.

Quantas vezes você passou por uma situação desesperadora como a de Hagar? Quantas vezes você se sentiu abandonado em meio a um deserto? Deserto é um lugar seco, árido, quente, sem expectativas. É um lugar de solidão, de angústia. Os desertos que enfrentamos na vida são assim: cruéis. Eles machucam, marcam, magoa... Outro dia li uma frase impactante: “ Deus coloca uma vírgula onde existe um ponto final”. Todas as vezes que se sentir perdido, no meio do deserto, lembre-se disso. Para Hagar e Ismael aquele era o fim, mas Deus decidiu que ali seria um recomeço. Essa é uma grande lição para nós. Podemos aprender algumas verdades a partir do texto.
Deus usa o deserto para nos atrair até Ele
Num jardim há tantas flores, tantas variações de cores e formas... No deserto não existe nada. É areia por todos os lados. A paisagem não muda! Quando está tudo bem em nossas vidas, quando tudo parece caminhar conforme desejamos, muitas vezes nos esquecemos de agradecer a Deus. Existe tanta coisa para se fazer, tantas pessoas em nossa volta, tanta distrações. Nos momentos difíceis, quando atravessamos os “desertos” nas nossas vidas, temos somente Deus. Nesses momentos nosso clamor vem do fundo do coração.
Deus quer que você faça a sua parte
O anjo disse a Hagar: “ Ergue-te, levanta-te!”. Deus não se agrada de pessoas que desistem, que ficam prostradas. Diante das dificuldades, não devemos parar. Devemos acelerar nossos passos, com os olhos firmes, fitos no Senhor. Deus providenciou a água, mas Ele não levou ali, onde Hagar estava prostrada. Ela precisou levantar-se, ir até a fonte, encher de água o odre. Ela precisou fazer a parte dela. Precisou agir!.
Deus faz infinitamente mais do que
pedimos ou pensamos
Naquele momento, um copo de água seria a salvação de Hagar e Ismael. A sede deveria ser tanta que um só copo já seria o bastante. Mas Deus faz infinitamente mais. Ele não providenciou um copo, Ele deu um poço! Eles saciaram não só seus corpos para aquele momento, mas ainda tiveram provisão para continuar a jornada. O nosso Deus é Jeová-jireh, “Deus proverá”. Se Ele fez por Hagar e Ismael, fará também infinitamente mais por mim e por você!

Por Elaine Predis.
Correspondente
Rio de Janeiro

Eu não me conformo com o que estou vendo

Tenho um grande aprecio pelas escrituras sagradas. Eu, pessoalmente, tenho um plano de estudo desde Gênesis ao Livro da revelação, Apocalipse. Mas há sempre um ponto de Partida em meus estudos, que é sempre o livro de Atos dos apóstolos. Faço questão de sempre começar por Atos, já perdi a conta de quantas vezes li Atos.
Mas porque toda esta dedicação em relação aos Atos dos Apóstolos? Eu te digo sem demora. Olhando os dias atuais, vemos muitas coisas estranhas sendo infiltradas nas igrejas. Movimentos, amuletos, idolatria, shows e etc. Eu, pessoalmente, não consigo entender como a igreja moderna se distanciou tanto das Escrituras, apenas por dogmas e doutrinas humanas e conformismo mundano. Hoje o “não tem nada haver” é o que mais escutamos dos chamados “cristãos”. Só nos resta olhar para Atos e analisar a igreja primitiva. Onde se encontra esta igreja? A bíblia está ultrapassada? Realmente a bíblia não se aplica nos dias atuais?
O conformismo, o liberalismo está entrando sutilmente na igreja. Hoje se usarmos a igreja primitiva como base, nos chamam de quadrados e velhos, ultrapassados, pois a nossa época é outra. Sinceramente eu não sei o que representa as escrituras para estes. Como ficar conformado com o que está ocorrendo, se a Bíblia nos diz: Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos... Romanos 12:2. Hoje, para alguns líderes destas igrejas, se tenho uma condição financeira boa, ou seja, se minha oferta, meu dízimo é alto, isto é o que importa. Você acha que a igreja vai me descartar por eu viver, uma vida sem testemunho, sem obras nem compromisso algum? Sabendo que continuo sendo dizimista? Além de números, o que eu represento para igreja? É triste pensar em algo concreto nesta afirmação, mas é assim que muitos líderes agem e tratam seus membros. Dizem eles: Não posso disciplinar aquele Presbítero, pois seu dízimo é uma grande receita, e se for disciplinado simplesmente, ele vai para outra igreja e perdemos sua receita.
Certa ocasião aconselhei uma jovem que queria fazer uma tatuagem, explicando dentro das escrituras o que era correto ou não. Fui mal interpretado, fui até chamado de louco, pois o que eu pregava ou defendia era ultrapassado ou não valia para os dias de hoje. O que importa? Por ventura não escolheu Deus as coisas loucas deste mundo para confundir as sábias? I Coríntios 1:27-29. Muitos agem conforme a maioria, ainda citam um velho ditado “a voz do povo é a voz de Deus” . Seguem a maioria, mas nem sempre a voz do povo é a voz de Deus, basta olhar para Sodoma e Gomorra. Continuemos não se conformando com o pecado e rejeitando-o, mesmo que isso custe alto preço para nós. Quer encontrar um profeta? Procure sobre um “monte de pedras”.
Com certeza vivemos em dias totalmente diferentes da igreja primitiva, com certeza o contexto dos nossos dias não devem ser comparados com aqueles dias escritos no livro de Atos. Estamos muitos ocupados para nos preocuparmos com os doentes, e os famintos, ou os desamparados, bêbados e prostitutas. Usamos a velha desculpa: isso sempre vai existir, então, não vai adiantar muito minha ajuda. O meu trabalho e o corre corre dos dias atuais, não me permite visitar os hospitais, nem os presídios. O homem atual vive muito cansado. - Se eu não for, outros irão.
Certa ocasião em nossa igreja entrou um mendigo, parecendo embriagado, carregando um saco de latinhas e garrafas pet’s. Este mendigo saiu de banco em banco apertando a mão dos membros. Gloria a Deus todos abraçaram e mesmo incomodados com este mendigo, não descriminaram, nem colocaram pra fora. Para surpresa de todos, este mendigo era o pregador da noite, foi muito lindo o que aconteceu, vi as pessoas chorando, por aquele “mendigo” ser o pastor pregador da noite. Mas eu fico me perguntando, se o Pastor da nossa igreja não soubesse nem o ministério, que isto era uma encenação será que aturariam tal mendigo? Afinal dizem alguns: não tenho dom de ajudar os outros, apenas indo para igreja, dando o meu dízimo, já faço bastante. Me dá uma tristeza em apenas escrever desta forma, mas cá entre nós, as vezes não agimos assim? Às vezes ouvimos a voz do Espírito Santo e endurecemos o nosso coração, fingimos que nem estamos escutando. Eu convido a você a refletir, algo simples, mas real. Você sente falta quando algum membro não comparece nas reuniões? Lembra dos pedidos de oração dos irmãos, ou pelo menos em orar por eles? Talvez você diga: irmão a minha comunidade é muito grande, nem o Pastor sabe sobre todos os membros, como saberei eu? Não estamos nos preocupando muito com os outros, não é mesmo? Primeiro eu, depois eu, e se sobrar tempo também eu.
Jesus deixou uma marca registrada na igreja primitiva e em cada seguidor. Esta marca, chamasse “ amor”. Ele mesmo falou para os discípulos: João 13:35: “Com isso todos saberão que vocês são meus discípulos, se vocês se amarem uns aos outros”. Os cristãos da igreja primitiva eram conhecidos como “o caminho” e “cristãos” sabe por que? Porque pareciam com Cristo. Eles amavam, compartilhavam, dividiam, abraçavam, choravam. Está aí o segredo de tanto crescimento, e maravilhas que a igreja primitiva realizava.
Tenho saudades de uma igreja viva, aborreço a moderna que expulsa Jesus todos os dias, quando colocam a religiosidade acima de tudo. Que nós, igrejas vivas, possamos pedir ao Senhor todos os dias: Senhor aviva a tua obra, renova em nós o teu Espírito. Aquele aleijado, da Porta chamada formosa, olhava para Pedro e esperava receber dele algo. Pedro não tinha prata nem ouro, mas sobrava unção, algo acontecia até em sua sombra. Hoje o mundo olha para nós e espera receber algo da igreja, o que tens para oferecer a este? Sei que existem muitos servos e servas, que não se conformam, nem se vendem as corrupções mundanas, nem estão satisfeito com o que está acontecendo entre as igrejas. Com certeza devemos fazer a nossa parte, e buscar a todo estante a santificação, a submissão e a oração.

A começar de mim, Senhor!
Deus a todos abençoe.
 
Por Josiel Dias

Mensagem da Cruz


Ah se não fosse aquela cruz, estaria perdido em rumo ao abismo nas trevas sem luz. Ah se não fosse aquela cruz, nas trevas andaria agonizando com o peso nas costas duas vezes morreria. Ah se não fosse aquela cruz, minhas dores, minhas magoas, seria minha companhia. Ah se não fosse aquela cruz, passos largos do céu, gosto amargo em vez de mel. Ah se não fosse aquela cruz, tristeza e melancolia em vez de canto de alegria.
Ah se não fosse aquela cruz, hoje eu não entenderia a palavra amor, o que significaria. Ah se não fosse aquela cruz, maldito eu seria, sacrifício não adiantaria apenas em vão me esforçaria. Ah se não fosse aquela cruz, onde estaria o ladrão que na hora final ganhou o perdão o paraíso e também a redenção. Ah se não fosse aquela cruz, à distância do homem para com Deus, só aumentaria, barreiras e um véu os impediria de chegarmos a sua luz.
Ah se não fosse aquela cruz, que matou o filho de Deus trazendo ao mundo o perdão, nos dando liberdade fazendo de Deus ao homem a comunhão.
Ah como amo a mensagem daquela cruz, pois foi nela que Jesus nos trouxe o perdão. Aquela cruz, instrumento de maldição, mas foi por ela e pra ela que fez descer do céu, o Deus encarnado trazendo o homem à reconciliação.
O paraíso será restabelecido, devido aquele sacrifício que nela foi debitado o justo no lugar dos perdidos.
Deixando Jesus o céu de gloria, encarou a dura sorte de terminar sua missão, pendurado nela. O que seria do evangelho sem aquela cruz? Simplesmente não existiria graça. Para muitos, o que representa a cruz? Instrumento apenas de maldição? Para mim representa a minha sorte, pois quem deveria ter morrido nela era eu. Olhando pra cruz, eu sei o que significa amor de pai e por mim foi debitado todas as minhas culpas.
Há se não fosse aquela cruz, há se não fosse aquele madeiro, eu não conheceria meu Jesus. Pois a mensagem da cruz é loucura para os que estão perecendo, mas para nós, que estamos sendo salvos, é o poder de Deus”
I Cor 1:18.

Medite nesta letra muito conhecida:

Rude cruz se ergueu! Dela o dia fugiu,
Como emblema de vergonha e dor!
Mas contemplo esta cruz, porque nela Jesus
Deu a vida por mim pecador.

Sim, eu amo a mensagem da cruz
Té morrer eu a vou proclamar.
Levarei eu também minha cruz
Té por uma coroa trocar.

Desde a glória dos céus, o Cordeiro de Deus
Ao Calvário humilhante baixou;
Essa cruz tem para mim, atrativos sem fim
Porque nela Jesus me salvou.

Nesta cruz padeceu e por mim já morreu,
Meu Jesus, para dar-me o perdão.
E eu me alegro na cruz ,dela vem graça e luz
Para minha santificação.

Eu aqui com Jesus, a vergonha da cruz
Quero sempre levar e sofrer;
Cristo vem me buscar e com Ele, no lar
Uma parte da glória hei de ter.

Por Josiel Dias

A Quem você tem seguido

Hoje em dia vemos multidões de jovens, de diversas classes e religiões, seguindo a alguém. Existem aqueles que seguem o cantor fulano, outros se vestem igual ao roqueiro fulano de tal, fazem questão de falar, agir, gesticular como eles. E, às vezes, criam sua própria linguagem; muitos os seguem sem saber para onde estão indo. Mesmo que contrariem os pais, eles os seguem, chamam-nos de ídolos, viajam pelo País seguindo-os.
Esses “ídolos” arrastam multidões de adeptos. Pessoas dormem em filas aguardando os seus shows, mesmos que esses demorem dias para acontecer. Nós, pais, ficamos preocupados em relação aos nossos filhos, pois a corrupção mundana se encontra por todos os lados, tentando, lutando para arrebatar os nossos filhos do caminho do Senhor. A pergunta é: Quem você está seguindo? Ou quem tem seguido?
Certa ocasião estava com minha filha internada em um hospital, no qual nunca tínhamos andado nem conhecíamos seus quartos e corredores. Para entrar foi fácil: segui o mapa e todas as instruções passadas por minha esposa. Na hora de sair foi um problema; parecia que eu estava certíssimo do trajeto. Virei o corredor à direita, depois à esquerda e segui pensado que estava indo para alguma saída. Lembro-me de ter passado em frente do elevador duas vezes. Com vergonha, não perguntei nada a ninguém; segui a minha intuição. Até que surgiu um senhor simpático e resolvi segui-lo. Ele dobrou à direita e eu atrás dele; depois pegou um corredor pelo qual eu não havia passado. E eu atrás do homem. Por fim estava eu em um pátio cheio de roupas e lençóis no varal. Após uma reflexão e ajuda de alguém consegui sair desse quebra-cabeça. Como ri, depois, com minha esposa desse episódio. Segui aquele homem pensando que ele estava saindo; só que ele trabalhava ali e estava entrando. As aparências enganam.
Um falso líder pode levar multidões após ele, e o povo, cego, não consegue ver que o abismo está logo ali à frente: "Há caminho que ao homem parece direito, mas o final dele são os caminhos da morte" (Pv 14:12).
Trazendo para o lado espiritual, funciona da mesma maneira. A quem você tem seguido? O apóstolo Paulo diz: "Sede meus imitadores, como também eu sou de Cristo" (I Co 11:1). Será que estamos seguindo a Cristo como a Bíblia nos ensina, ou a líderes e heresias?
Paulo, quando chegou a Atenas, viu aquele lugar entregue à idolatria; até ao Deus desconhecido aquele povo fazia sacrifícios. Seguia-o sem conhecê-lo. Mas o interessante foram os cidadãos de Beréia, pois tudo o que o apóstolo Paulo pregava ou falava iam conferir nas Escrituras para ver se era como Paulo dizia. Veja: "Ora, estes foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a palavra, examinando cada dia nas Escrituras se estas coisas eram assim" (At 17:11). Como seria bom se, hoje, o povo, antes de seguir alguém ou de fazer algum ritual passado por líderes, examinasse as Escrituras para ver se está correto aquele caminho ou ensinamento. I Tessalonicenses, cap 5:21,22, diz: "Examinai tudo. Retende o bem. Abstende-vos de toda a aparência do mal."
Seguimos a Cristo, pois sabemos que não há salvação fora dEle. Seguimos a Cristo, pois Ele é o Caminho que leva o homem para o céu. Só Ele, não há outro nome abaixo do céu pelo qual devemos ser salvos. Seguimos a Cristo, pois sabemos que este Caminho está correto. E ficamos tranqüilos, pois a Ele seguindo não nos perderemos.
Siga a Cristo, olhe para Ele, pois Ele é o nosso Guia.
A quem você tem seguido?

Por Josiel Dias

Cuidado você pode ficar cego

Não porei coisa torpe diante dos meus olhos; aborreço as ações daqueles que se desviam; isso não se apagará a mim. Salmos 101:3.
O Salmista através do texto base desta mensagem, diz: Não colocarei coisa “torpe” diante dos meus olhos, ou seja; pecado algum que venha contaminar minha mente e me fazer pecar.
Cada ano que passa eu fico impressionado com o conteúdo que a televisão tem passado para as nossas famílias e filhos. Principalmente os chamados programas intitulados de “Reality Shows”. Estes programas ficam mais ousados cada edição ou sem nenhum pudor nem vergonha. Eu sinceramente fico me perguntando: cadê as autoridades Brasileiras? Quem dizem “controlar a mídia e conteúdo nela contido, para que as nossas crianças não vejam o que não devam”?
Sinceramente eu te pergunto: O Que aprendemos com estes programas? O que eles tem de utilidade publica? O que meus filhos aprenderão assistindo os mesmos? Porque tanto ibope nestes lixos?
São perguntas que sabemos muito bem as respostas, e que uma vez dita chocam os seguidores e adeptos destes programas. O que me deixa muito triste é ouvir comentários destes programas por pessoas que dizer ser crentes em Cristo Jesus.
Dentro do pátio de nossas igrejas, “estes” comentam sobre quem ficou com quem, quem saiu do paredão e detalhes ocultos nos mesmos. Parece cômico, mas é pura realidade o que está ocorrendo.
Mesmo por curiosidade, ficar diante destes programas é querer se contaminar, pois nada se aproveita nada, ao contrário, entra nos nossos olhos, sobe para a nossa mente, desce ao coração e cometemos pecado. Por mais espiritual que sejamos, impossível sair sem pensar no que acabamos de ver. Ou eu alimento meu homem espiritual ou alimentarei minha carne que por natureza, já clama e geme por estas coisas.
Tudo o que é honesto, tudo o que é justo, tudo o que é puro,. tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama,. se há alguma virtude, e se há algum louvor, nisso pensai. Filipenses 4:8
Jesus certa ocasião comentou com seus discípulos o quanto eles poderiam se contaminar simplesmente através dos olhos, veja:
A candeia do corpo são os olhos; de sorte que, se os teus olhos forem bons, todo teu corpo terá luz; se, porém, os teus olhos forem maus, o teu corpo será tenebroso. Se, portanto, a luz que em ti há são trevas, quão grandes são tais trevas! Mateus 6:22-23
Eu sinceramente não creio que um crente cheio do Espirito Santo gaste seu tempo diante de tantas aberrações e abominações que tentam passar para as nossas famílias.
O certo virou errado e o errado agora é “certo”, onde vamos chegar desta forma? Sodoma e Gomorra.
Isso fede diante de Deus, ainda bem que minha TV tem um botão chamado: Liga/desliga e que nem passo neste horário por este canal, para que porventura meus filhos tenha que ver algo obsceno.
Que nós, Servos de Deus, possamos ter discernimento e saber o que é licito ou não para colocar dentro de nossa casa e diante de nossos olhos. Somos livres e temos total liberdade de escolha, mas as escrituras nos indica o melhor caminho. Cabe a nós aceitarmos e obedecermos para não morrermos espiritualmente.
Eu não colocarei nada de Mal diante dos meus olhos. Que seja esta a nossa oração todos os dias.
Deus te abençoe ricamente hoje e sempre e te faça crescer na graça e no conhecimento.

“Em cada um de nós existem três pessoas: a que nós achamos que somos; a que os outros pensam que somos; e a que Deus sabe que somos.”
(Leonard Ravenhill)

Por Josiel Dias


Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...